Montreal – uma cidade genuinamente cosmopolita

Montreal – uma cidade genuinamente cosmopolita

Seja um leitor parceiro! Faça suas reservas aqui pelo blog

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.

Se estiver a caminho do Canadá ou pretende ir em breve, confira as novas regras de entrada no país a partir de 1 de maio de 2017 neste texto -> Visto canadense – quem não precisa?

Apesar de estar localizada na província de Quebec, aonde o francês deveria ser a língua oficial, grande parte das pessoas que vivem em Montreal se comunica em inglês. Estranho, não? Seria estranho se a cidade não fosse tão cosmopolita e o Canadá um país bilíngüe. Bem, bilíngüe, bilíngüe mesmo é aplicável somente a esta província porque as outras, meus amigos, poucos canadenses tem fluência em francês…

Montreal, assim como todo Canadá, abriga durante muitos e muitos anos imigrantes de todas as partes do mundo. Na minha visão esta cidade poderia ser chamada de “little NYC” ou “little Chicago” com uma belíssima pitada francesa e um toque especialmente contrastante entre o medieval e o mundo moderno. O grande diferencial e importante é a forma das pessoas viverem por aqui.

Por ter um inverno muito rígido e um verão muito curto, aqui quando a estação mais quente do ano chega, a cidade fica repleta de atividades. As pessoas saem às ruas, vão aos cafés, bares e restaurantes espalhados pela cidade, andam de skate, de bicicleta etc. E qual é a diferença das demais cidades, né?

A diferença é que quando você anda nas ruas de Montreal dificilmente vê pessoas com o “ar pesado” ou nervosas porque estão atrasadas ou porque tiveram um dia difícil. É engraçado você ver isso em uma cidade tão cosmopolita, mas é a mais pura verdade.

Alguns nativos dizem que os habitantes de Montreal são relaxados até demais da conta, mas eu não me importo nem um pouco em receber um belo sorriso e uma ajuda muito simpática
dos que aqui vivem. Apesar de eu ser muito suspeita para falar isso, uma vez que tenho amigos muito próximos na província de Quebec, não creio que o tratamento seja diferente com qualquer outra pessoa que visite Montreal (pronuncia-se “Monréallll” – com o mesmo “L” no céu da boca que pronuncia-se Malllllta).
O termo “qualidade de vida” não é só um sonho por aqui. Para vocês terem uma idéia, em Montreal é possível alugar uma bicicleta por 24 horas a CAN 5. Não acredita? É porque ainda não falei quanto é para alugar por ano…rs! Pela bagatela de CAN 78, você tem passe livre para andar de bike livremente pelas ruas da cidade O ANO INTEIRO.  A ciclovia atravessa boa parte de Monréallllll é uma excelente maneira de conhecer a cidade e perder os “souvenirs” (calorias) que ganhará comendo poutine.

E como alugar a exterminadora de souvenirs, minha querida?

Muito simples, darling! Quando você visualizar uma fileira de bicicletas e o logo da Bixi (empresa administradora), dirija-se ao guichê que fica ao lado e siga as instruções. Só não faça com nós, hein! Pagamos por duas bicicletas em um mesmo cartão de crédito e quando fomos retirá-las, só foi permitida a retirada de uma. Claro que isso aconteceria na minha vez…rs! Of course…

Tivemos que ligar na central e pedir auxílio, mas tudo deu certo e foi muito rápida a resolução do caso. Viva Bixi e “Bon baiser de Montreal”!

 

Seja um leitor parceiro! Faça suas reservas aqui pelo blog

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.