Como é passar o Carnaval em Salvador?

Como é passar o Carnaval em Salvador?

Seja um leitor parceiro! Faça suas reservas aqui pelo blog

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.

Como é passar o Carnaval em Salvador?
Bom, sempre tive na cabeça que todo brasileiro deve passar ao menos um de seus carnavais no Rio de Janeiro, Florianópolis e Salvador. Depois de passar carnavais pra lá e pra cá, ter curtido duas vezes o carnaval carioca e o catarinense, resolvi logo cumprir a rota e a tarefa experimentando do Carnaval baiano em 2011.
Acabei deixando (estupidamente) o que mais “suga” nossa energia para o final e, tive que me adaptar.
Já que não tenho mais todo esse pique de ir atrás do trio elétrico durante  quatro ou cinco dias consecutivos, optei em fazer algo diferente. Tive a idéia de ficar sossegadamente em um resort na Praia do Forte durante os dias de folia indo somente um dia ao famoso carnaval de Salvador. E quer saber? Não me arrependi nem um pouco…
Se você pensa que em todo lugar pela Bahia durante o Carnaval é aquela loucura e, que sempre aparecerá um maluco pulando ao seu lado cantando “Ô leva eu…LEVA…LEVA…” pode esquecer…sempre haverão lugares aonde a paz reina…he he he!!! E um desses lugares é a Praia do Forte…
Apesar de ter muitos hotéis, resorts, pousadas etc., o pessoal por lá está em outro clima. No centro da cidade, por exemplo, passa um bloco bem modesto que não dá muita vontade de ver passar. Os únicos animados, obviamente, são os moradores da cidade que neste modesto bloco desfila.
Mas enfim, o papo aqui é sobre Salvador, não é mesmo? Então, vamos ao que interessa…
Assim que fechei o pacote de Carnaval para a Bahia fui buscar na internet o site que organiza o carnaval de Salvador para saber como que era o esquema de abadá, blocos, camarotes etc. Pesquisa aqui, pesquisa ali, resolvi comprar o abadá do Camarote do Nana.

Mas por que o camarote e não o bloco? Por que o “Camarote do Nana”?

Muito simples…

Não escolhi bloco para não ser pisoteada e ficar sem unhas em meus dedos…he he he! E escolhi o Nana porque tem coisa mais característica do carnaval de Salvador que Chiclete com Banana e Bell? Tem não…

Mas tem gente que prefere pagar um pouco mais caro e ir no bloco só para ter e sentir na pele “aquela sensação” do Carnaval. Bom, cada um com o seu cada um, não é mesmo? De bloco ou de camarote, a brincadeira não sai nada barata…

E como é que você saiu da Praia do Forte e foi parar em Salvador?
Bom, deu um super trabalho…

Tive que sair do “bem bom” e do sossego da praia e do resort umas 15hs direto em direção ao meu quarto para me arrumar. Feito isto, fechei  com um taxista o transporte até Salvador (a brincadeira ida e volta foi R$ 400,) que demorou cerca de uma hora, fui ao shopping pegar o abadá e, de lá fui direto para o circuito “Barra – Ondina”.Em todo esse trajeto o que eu mais escutava era: “Cuidado com os seus pertences”; “Não dê mole por aqui porque tem muito arrastão” etc. Por isso, meus queridos leitores, precaução é sempre bom!

Chegando por lá, procurei pelo Camarote do Nana e esperei dar o horário de abertura. Já gostei da recepção do camarote…enquanto esperávamos, já tinha um senhor nos servindo (para os que não sabem, todos ou grande parte dos camarotes de Salvador tem o sistema “open bar”, mas poucos como o “Camarote do Nana” tem o sistema “All inclusive”).

 

Assim que liberada a entrada e tiradas às devidas fotos na entrada do camarote, fui direto para uma sala aonde tem várias meninas que dão um tapa, um ajuste em seu “abada”, o personalizando do seu jeito. E ainda bem que fui rapidinha porque a fila fica enorme…

Em falar em fila enorme, outras duas que não ficavam atrás eram as filas para se maquiar e arrumar o cabelo. Ainda bem que tinha feito isto na Praia do Forte, caso contrário, passaria metade da noite por lá…como mulher sofre!!!

Bom, depois de todo esse ritual, fui direto para a ala de cima do camarote. E sabe por que? Elementar, meu caro leitor…

Além de ver os trios elétricos passarem pelo circuito, ali no terceiro andar do camarote que o Bell faz um show praticamente particular quando por lá passa com o seu trio elétrico…oh lala!

Não parando de cantar e falar, ele simplesmente pára o trio, entra no camarote, sobe um elevador e chega ao terceiro andar…precisa falar mais alguma coisa? Precisa dizer a  energia que você sente? Precisa dizer que o camarote vai simplesmente abaixo? Precisa?

Olha o estado que fiquei depois de me esbaldar cantando e dançando “Sou 100% você…”…

 

Bom, depois que o Bell passa, aquela ala se esvazia e o pessoal vai aproveitar aquele enorme camarote indo ou para o piso mais inferior e de cara para a praia, aonde tem show ao vivo e um churrasco básico ou vai para a pista que toca música eletrônica ou vai para a fila do temaki ou para o restaurante japonês ou vai comer uma massa ou vai recarregar o copo ou faz tudo isso e, de quebra, aproveita para dar uma paquerada, ou sei lá…afinal, é “Carnaval em Salvador”…he he he!!!

Curti muito aquela noite em Salvador e conheci um casal maravilhoso (Karine e William) que, ficou horas e horas batendo papo comigo e que tenho contato até hoje…

Mas como tudo que é bom dura pouco, chegou a hora de partir e. com isso, mais aviso. Olha, desça com um segurança porque é perigoso etc etc. Para você ter um idéia, queriam cobrar R$ 100, no trajeto entre o camarote e o lugar aonde o taxista estava esperando. Acha? Um absurdo…


Por esse motivo, a hora de partir foi no momento que uma turma saiu do camarote ladeira abaixo pela lateral. E lá fui eu de volta à Praia do Forte e ao sossego com os pés totalmente acabados…

Uma dica! Pensem bem que roupa e sapato colocar…

A esperta aqui teve a brilhante e inteligente idéia de ir de salto…he he he! Meninas, não sejam estúpidas como eu fui! Vão de sapato baixo ou tênis pra lá…:)!

Seja um leitor parceiro! Faça suas reservas aqui pelo blog

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.