Caminho alternativo para chegar na Praia do Rosa
11/04/2012 3 comentários

Caminho alternativo para chegar na Praia do Rosa

Pessoas normais vão a Praia do Rosa pela estrada felizes e contentes, pessoas curiosas vão a Praia do Rosa por um caminho alternativo…
Isto posto, precisa dizer qual deles eu escolhi?  Não, não é mesmo?
Famosa pelo seu agito, pela sua freqüência e beleza, a Praia do Rosa, ou simplesmente, o Rosa é um dos destinos mais famosos do litoral catarinense, mas o que poucos sabem é que há um caminho alternativo para chegar a esta praia. Bora saber?
Conversando com uma amiga que, morou muitos anos em Floripa, disse que daria uma “passadinha” pelo Rosa e por outros lugares fora da Ilha neste último carnaval, mas que estava preocupada com o transito e a loucura que estariam as praias.
Bom, o transito é fácil resolver…é só ir cedinho e voltar antes do sol se por, mas o “tumulto” das praias, não tinha muito como fugir, não é mesmo?
É…não foi bem assim…não peguei nada de transito e ainda fui aconselhada por essa amiga a ir ao Rosa por um caminho alternativo aonde é mais tranqüilo de ficar. E foi isso que eu fiz…
E qual é esse tal caminho alternativo, flor? Aonde foi que você se enfiou?
Muito simples…
No caminho a Praia do Rosa há placas “Praia do Rosa – Ibiraquera “. Quando você ver estas placas, vá a caminho de “Ibiraquera “. Logo, logo verá placas de “Ibiraquera”, “Praia de Luz” e é este caminho que você terá que seguir…
Chegando em Ibiraquera, você verá que a paz e o sossego moram por lá. A praia é super gostosa e nada lotada. Minha vontade era ficar por lá, mas eu tinha uma missão a cumprir…a chegada à Praia do Rosa. E com isso, continuei a caminhar naquele calor “senegalês” que faz nesta época no litoral catarinense.
Rapidamente, avistei a Praia da Luz. O engraçado é que parecia que estava no Rio Grande do Sul. Era um festival de chimarrão e churrasqueiras na praia que cheguei até a pensar que tinha mudado de estado…he he he!!! Mas claro que não tinha mudado de estado, todo mundo sabe que nesta época do ano, os gaúchos migram para Santa Catarina (com toda razão…).
Depois desta distração e de toda aquela cultura gaúcha me deparo com um morro “nada” alto e pensei: Será que é este o “pequeno morro” que terei que escalar para chegar na Praia do Rosa??? Deuses…
E era ele mesmo…
Não pensem que era só ele…na verdade, para chegar ao Rosa tinha que encarar uma trilha aonde o morro era um dos “itens”…e, que trilha…
Quer saber como que é? Claro, né flor?
Segura a respiração aí, então…
 Tudo começa com um morro de areia íngreme, literalmente. Se você for no verão, prepare-se para parar uma ou algumas vezes para tomar água e respirar.
Não é nada fácil encarar 40 graus nas costas com bolsa de praia, chinelo na mão, desvio dos “espinhos” etc., mas tudo nessa vida tem uma compensação! A hora que você parar e olhar para trás, visualizará a Barra da Ibiraquera e a Praia da Luz…Ai, meu querido leitor…você esquece o sacrifício, pára, tira fotos panorâmicas e…
 Continua, continua…
 Até chegar em uma parte de mata “aberta”…
Aos medrosos e desesperados…CALMA!!! É super tranqüilo. Se eu passei na boa e não cai nem me machuquei, fica tranqüilo que tudo dará certo…he he he!!!
Passando a “mata aberta”, logo aparece um bando de vacas e bois na sua frente…
Como é que é? Tu foi para a “fazenda” achando que era para a “praia”, doida? Bom, na verdade é nessa hora que você percebe que a trilha passa por dentro de uma fazenda e, que esta fazenda “desemboca” na Praia do Rosa…
Bom, passando pelo obstáculo e pelo medo de passar por toda aquela criação de animais enormes e inofensivos (na volta, tinha um verdadeiro bando bem no meio da trilha para a minha felicidade), mas que assustam, a primeira coisa que você visualiza é a ponta mais sossegada e vazia da Praia do Rosa. O visual é inesquecível e posso dizer que vale a pena todo o sufoco de chegar lá por esta trilha!
Quando efetivamente você chega ao “Rosa”, a única coisa que pensa é em admirar aquele visual, sentir a boa energia que tem aquele lugar e escutar aquele barulho de mar…
Mas não se empolgue pensando que será o próximo “modelo do verão”, viu? Dependendo do “humor” da natureza é impossível entrar no mar em função das correntes “frias que aparecem” no litoral catarinense…
Se isso acontecer contigo, não se frustre! Tem uma “lagoinha muito da simpática” na beira da praia que resolverá o problema…;o)!
Bom, gostos e coragem à parte, será que depois de você ler este post optará pelo caminho mais fácil ou mais difícil, hein? Aos que optarem pelo alternativo, olhem que benção encontrarão no início da Praia da Luz…

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)