Cayo Cangrejo (Crab Cay) – o lugar que disse UAU em Providencia, Colômbia
22/03/2016 6 comentários

Cayo Cangrejo (Crab Cay) – o lugar que disse UAU em Providencia, Colômbia

Seja um leitor parceiro! Faça suas reservas aqui pelo blog

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.

Quando cheguei a ilha colombiana de Providencia, esperava aquele mar com vários tons de azul e uma beleza similar a sua vizinha San Andres, mas vi algo totalmente diferente. Vi uma paisagem e beleza muito próximas a região da Costa Verde do Rio de Janeiro.

Como sou uma conhecedora apaixonada do Rio e de suas belas paisagens, confesso que Providencia nos primeiros dias, não me impressionou tanto quanto San Andres, por me remeter a bela Costa Verde. Mesmo assim, sabia que além do espírito caribenho, algo na ilha me impressionaria de verdade.

Providencia-3

E não é que eu estava certa? A micro ilha de Cayo Cangrejo (Crab Cay) foi o lugar que disse UAU em Providencia e é o famoso “must see” pela sua beleza estonteante e suas águas transparentes. Não vou me estender muito em palavras porque imagens falam mais do que meus dizeres.

Para chegar ao paraíso e ter uma experiência mais do que inesquecível, aqui vão algumas dicas:

Chegada-3

Como chegar

Só é possível chegar de barco ou de lancha, já que estamos falando de uma micro ilha em mar aberto. As opções mais comuns são:

  • De barco – mais rápido, melhor, mas mais caro:

A forma mais fácil e rápida de chegar a Cayo Cangrejo é pegar um barco em frente ao hotel Deep Blue, mais especificamente no deck do restaurante do hotel. Quem normalmente fica por lá e acaba “dominando o pedaço” é o figura do Betito. Ele cobra uma abusiva e boa quantia só para atravessar e retornar, além de cobrar também pelos equipamentos de mergulho de má qualidade.

Betito-1

A vantagem de ir de barco é que poderá ir mais cedo que o pessoal que dá a volta à ilha e terá aquele paraíso só pra você! Imagina?

A ida e volta custa por pessoa cerca de 40 mil pesos colombianos (em dinheiro) e os equipamentos, 5 mil pesos colombianos, cada. Se você estiver em uma turma, negocie um desconto com o Betito, como fizemos, para que fique mais barato chegar a Cayo Cangrejo.

Deckdailha-1

  • Com o passeio de volta à ilha – incluso no preço do passeio:

Apesar de financeiramente mais vantajoso, já que o passeio todo de volta a ilha custará 40 mil pesos colombianos, eu sinceramente acho que vale pagar um pouco mais caro e ir de barco, pois quando você vai a Cayo Cangrejo com a turma que faz também a volta à ilha, chegará no esquema comitiva (caso seja alta temporada) e todo aquele encantamento da exclusividade pode ir por água abaixo e virar um tormento.

Voltaailha-1

Isso não significa que a experiência será ruim, mas não será tão exclusiva quanto a experiência de ir de barco cedinho. Para vocês terem uma ideia, nem o pessoal do bar do deck e nem o fiscal da ilhota, que vai querer te cobrar horrores para ficar lá, chegam antes do tal do Betito…rs

Quando na micro ilha, não deixe de:

  • Mergulhar embaixo do deck. Há uma enorme variedade de peixes coloridos esperando o seu registro fotográfico;

Topodailha-1

  • Subir a escadaria e ir até o topo para ter um visual sensacional tanto de Cayo Cangrejo quanto de Providencia. Fique um tempo lá no topo, sem pensar em muita coisa, além do quanto é bom ter a oportunidade de conhecer um lugar desses;
  • Tirar muitas fotos, fazendo pose ou não;

Pensativa-1

  • Pedir um Coco Loco (bebida típica da ilha), estender sua canga, toalha ou simplesmente se jogar no deck e admirar toda aquela beleza que está a sua disposição para fechar o passeio.

Quando sair da micro ilha, não deixe de:

Almoçar no restaurante do hotel Deep Blue. Além da comida ser deliciosa e o atendimento ser ótimo, a vista que se tem de Cayo Cangrejo é uma atração a parte.

Restaurante_DeepBlue-3 (1)

Além disso, o restaurante aceita cartão de crédito, o que é uma raridade em Providencia.

Informações adicionais e importantes:

  • Pode ser cobrada uma taxa adicional de permanência na micro ilha. Se informe antes de ir para que não tenha qualquer contratempo. Nós, por exemplo, não pagamos tal taxa, pois o Betito nos informou que indo e vindo com ele, o valor estava incluso;
  • O bar do deck tem os mesmos preços dos bares e restaurantes em Providencia, o que é muito justo;

Turistasozinha-1

  • Caso opte ir de barco, combine a hora de retorno com o marinheiro e tente estender a sua estadia na ilha ao máximo;
  • Leve mais dinheiro do que você imagina gastar no dia e no passeio para não passar nenhum aperto com imprevistos;
  • Curta muito e depois não esqueça de me contar como foi a sua experiência.

Gostou da dica? Seja mais um leitor parceiro e ajude a gente também!

Precisa reservar seu hotel ou hostel? Se você reservar sua hospedagem aqui no blog (através deste link do Booking) ou qualquer outro serviço através destes links de comparativo de seguro viagem, chip internacional de celular ou aluguel de carro sem IOF, além de não te custar nada a mais, ajudará na monetização do conteúdo, através de uma pequena comissão que receberemos.

Isto fará com que sejam cobertos, em partes, os custos de manutenção e proporcionará que viajemos cada vez mais, trazendo cada vez mais estas e outras informações bacanas e úteis.

Informações complementares:

Para quem quiser ver mais fotos e fatos de nossa viagem pelo Caribe Colombiano, basta procurar pela hashtag #JustFunCaribe, projeto criado pelo Não Pira, Desopila e pelo blog Territórios em parceria com o blog Viajar é tudo de bom.

Nosso projeto contou com apoio das secretarias de turismo da Colômbia e de San Andrés, bem como pelo trade local.

Seja um leitor parceiro! Faça suas reservas aqui pelo blog

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.