20 de setembro, Dia do Gaúcho e Celebração dos Ideais Farroupilhas

20 de setembro, Dia do Gaúcho e Celebração dos Ideais Farroupilhas

Em julho deste ano, eu e mais um grupo de amigos blogueiros percorremos a Rota do Caminho Farroupilha, em busca das origens, da história e das atrações turísticas oferecidas em cada cidade que passamos para entendermos melhor a origem da Celebração dos Ideais Farroupilhas ou Dia do Gaúcho no dia 20 de setembro.

Foram onze dias percorrendo, em mais de dois mil quilômetros, dezessete cidades. Passamos pela Costa Doce, Pampa Gaúcho e Fronteira Oeste, sendo recebidos com muita simpatia, presteza e atenção em todas as cidades que passamos.

Apesar de ser a única paulista na brincadeira, acredito que pelo fato de já ter ido algumas vezes ao Rio Grande e as amizades gaúchas que tenho, foi fácil desbravar os caminhos farroupilhas sem muitas estranhezas aos costumes e a cultura local. Confesso que quando fui no começo do ano, achei estranho ver a turma no interior de bombacha caminhando tranquilamente pelas ruas e comércio, mas depois entendi que bombacha, chimarrão, pelego e outras particularidades são seus principais trajes e acessórios, fazendo com que a tradição gaúcha permaneça até hoje enraizada de forma tão forte e tão orgulhosa.

Também pelo fato de ser paulista e abusada, sempre pergunto aos gaúchos o que eles acham que os paulistas e o resto do povo brasileiro pensam deles e a resposta é quase unânime. “Acham que pensamos: Por que eles ainda não se separaram do resto do Brasil?”

Sei que tem muita coisa por trás desta história e deste sentimento e eu cada vez que vou ao sul, entendo mais esta tão delicada questão e me encanto mais com a terra, com o jeito bronco, sincero e hospitaleiro do gaúcho (que só entende quem os conhece). Só não consigo me dar bem todo aquele churrasco típico de lá para o pavor da gauchada. Um horror! rs

Ao longo do caminho que traçamos, pude entender mais sobre a história da Revolução Farroupilha e não me atreverei aqui a dar os meus pitacos, pois isso seria de uma tremenda falta de educação e irresponsabilidade de minha parte, fora que não tenho propriedade para falar de um tema que conheci a fundo a tão pouco tempo. Por isso, este relato ao invés de trazer a história do Rio Grande, será uma homenagem as belezas que encontramos pelo caminho e um incentivo/convite ao povo gaúcho e todos os demais brasileiros a conhecerem esta bela (e acessível a todos os bolsos) região do Brasil.

Aos gaúchos amigos e leitores, o meu Parabéns pelo Dia do Gaúcho e pela permanência da celebração dos ideais e de suas raízes! 🙂

Rota do Caminho Farroupilha em paisagens e relatos do que fazer, onde comer e ficar

1 – Porto Alegre
Nosso ponto de chegada e partida


2 – Guaíba 
Relato sobre Guaíba no blog -> Cidade berço da Revolução Farroupilha


3 – Camaquã
Relato sobre Camaquã no blog -> Capital do Arroz Parboilizado

4 – São Lourenço do Sul
Relato sobre São Lourenço do Sul no blog -> Cidade Balneário
Fonte: Prefeitura de São Lourenço do Sul
5 – Rio Grande
Relato sobre Rio Grande no blog -> Noiva do Mar
Foto: Minéia Silvana

6 – São José do Norte 
Relato sobre São José do Norte no blog -> Onde termina a BR 101

7 – Pelotas
Relato sobre Pelotas no blog -> Não é só a Capital do Doce

8 – Piratini
Relato sobre Piratini no blog -> A Primeira Capital Farroupilha

9 – Pinheiro Machado e suas ovelhas


10 – Candiota, seus vinhos e suas oliveiras


11 – Bagé e sua história
Relato sobre Bagé no blog -> O que fazer, onde ficar e comer na Rainha da Fronteira

12 – Dom Pedrito
Relato sobre Dom Pedrito -> Cidade do Acordo de Paz

13 – Santana do Livramento e sua Rota da Ferradura
Relato sobre Santana do Livramento no blog -> O que fazer, onde ficar e comer na Fronteira da Paz

14 – Alegrete
Relato sobre Alegrete no blog -> Não me perguntes onde fica o Alegrete…

15 – Rosário do Sul 
Relato sobre a prestigiada vinícola Routhier & Darricarrère no blog -> O vinho da Kombi
 

16 – São Gabriel e seus casarões
Relato sobre São Gabriel no blog -> São Gabriel e seus casarões 

17 – Caçapava do Sul
Relato sobre Caçapava do Sul no blog -> Turismo de Aventura

Agradecimentos especiais

Não seria possível ter feito a Rota do Caminho Farroupilha se não fosse nossos patrocinadores e os amigos que comigo seguiram estrada, desbravando por tantos dias e noites o Rio Grande do Sul.

Leia outros posts de nossa Rota Farroupilha, com foco nas atrações turísticas:

Guaíba, cidade berço da Revolução Farroupilha – o que fazer e onde comer?
Camaquã, o que fazer na Terra Farroupilha e capital do arroz parboilizado?
São Lourenço do Sul – o que fazer, onde ficar e comer na cidade balneário preferida do extremo sul
Rio Grande – o que fazer, onde comer e ficar na Noiva do Mar
São José do Norte – o que fazer, onde comer e ficar na cidade que termina a BR 101
Pelotas – o que fazer, onde comer, ficar e fazer compras na Capital Nacional do Doce
Piratini – o que fazer na Primeira Capital Farroupilha
Alegrete – o que fazer, onde comer e ficar na Terceira Capital Farroupilha
Caçapava do Sul – o que fazer e onde comer na Segunda Capital Farroupilha
Dom Pedrito – o que fazer, onde ficar e comer na cidade do Acordo de Paz
Bagé – o que fazer, onde comer e ficar na Rainha da Fronteira
Vinícola Routhier & Darricarrère – não será só o vinho da Kombi que te conquistará
Le Carroussel – onde compras queijos, vinhos e embutidos em Rivera
Restaurante La Perdiz, Siñeriz Shopping – onde comer em Rivera com requinte
Onde ficar na fronteira do Brasil com o Uruguai? Santana do Livramento ou Rivera?
Chuí (Chuy) ou Rivera – Onde fazer compras na fronteira do Brasil com o Uruguai?

Patrocinadores da Rota Farroupilha:
O roteiro teve o patrocínio do escritório BCM Advogados e da Agropecuária Sallaberry , além do suporte do Sebrae Costa Doce e de algumas secretarias de turismo. A viagem usou como base o Caminho Farroupilha elaborado pelo Sebrae – RS e oferecido como pacote turístico pela Tchê Fronteira Turismo, de Bagé – RS.

O projeto Rota Farroupilha e seus envolvidos:

O projeto #RotaFarroupilha é um projeto dos blogs Territórios e As Peripécias de Uma Flor em parceria com os blogs Café Viagem e Mochilinha Gaúcha, que contou com as participações especiais do blog Andarilhos do Mundo e a jornalista Criz Azevedo.

 

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)