Restaurante La Perdiz, Siñeriz Shopping – onde comer em Rivera com requinte

Restaurante La Perdiz, Siñeriz Shopping – onde comer em Rivera com requinte

Com o propósito de trazer uma opção gastronômica mais sofisticada a uma das fronteiras do Brasil com o Uruguai, o já renomado restaurante uruguaio La Perdiz, inaugurou recentemente sua primeira filial no Siñeriz Shopping em Rivera.

O incentivo e estímulo para abrir uma unidade fora de Montevidéu foi justamente captar a crescente demanda de turistas que chegam a fronteira por Santana do Livramento ou Rivera com o objetivo de fazer compras na região, mas que sentem falta de bons restaurantes e entretenimento na região.

A aposta não poderia ter sido mais acertada e convidativa, já que o badalado restaurante está sempre com grande movimento, além de estar localizado dentro do Siñeriz Shopping, que foge do padrão “comércio e compras em ruas populares”.

Com um amplo estacionamento gratuito, nos livrando de qualquer stress similar ao que passamos nas avenidas principais da cidade, o shopping é considerado o maior free shop do Uruguai, possuindo uma infraestrutura mais nobre, com produtos premium e ambiente completamente climatizado. O Siñeriz inclusive tem uma adega com mais de oito mil rótulos de vinhos dentro de seu complexo de 10 mil m2 para deixar qualquer amante de vinho enlouquecido!

Concluíndo: casamento perfeito para quem busca boa gastronomia, conforto e paz na fronteira.

O restaurante e como conheci – 

Considerado point e um dos melhores restaurantes uruguaios, o La Perdiz é famoso por sua parillada e pelos diversos pratos de massas e de frutos do mar. A proposta do restaurante é oferecer aos seus clientes gastronomia singular, mas com um preço justo para o seu padrão. Ou seja, para nós brasileiros que gostamos de comer bem, um excelente custo x benefício, já que o Uruguai é bem mais barato que cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

Já conhecia sua matriz em Montevidéu, mas não sabia que havia sido inaugurada uma filial em Rivera agora em 2016. Eis que surge em nossa vida durante o tempo que ficamos na fronteira, o atencioso e simpático, Ignacio Carrau, um dos herdeiros da mais antiga e tradicional vinícola uruguaia, e que representa a Bodegas Carrau em Cerro Chapeú.

Sabendo que em nosso caminho da Rota Farroupilha passaríamos pela fronteira, gentilmente, ele nos convidou para ficarmos na casa de hóspedes de sua bodega (não aberto a turistas) e nos mostrar sua vinícola e as melhores opções gastronômicas da cidade. Claro, que tudo acompanhado sempre com uma boa garrafa de vinho da vinícola, fundada em 1752.

A experiência não poderia ter sido melhor! Afinal, tive a oportunidade de conhecer melhor este lado da boa gastronomia em Rivera e compartilhar com vocês através de textos no blog. O La Perdiz é o primeiro da série de posts que virão com opções de onde comer bems e afins na região (no blog já tem dica de onde se hospedar).

Minha experiência gastronômica harmonizada – 

Depois de toda a contextualização, enfim chegamos a principal parte do post. Ignacio Carrau, com toda a sua gentileza e conhecimento da culinária uruguaia, nos guiou e deu vários pitacos em quais entradas e pratos pedir. E, nós, que não somos bobas, fizemos questão de provar no esquema rodízio de pratos entre nós para que nada fugisse do radar…rs

Couvert

Assim que sentamos é servido couvert com uma seleção de pães e manteiga para abrir o apetite.

Entrada

Bruschettas de jamon crudo y pimientos de Piquillo fizeram parte de nossa escolha como entrada para começar a brincadeira. Apesar de não ser uma grande admiradora da carne de porco, não tem como negar ao menos uma bruschetta de jamon uruguaio.

Na sequência, provamos duas entradas em uma. Fizemos um mix de chipirones a la plancha (lulas grelhadas e deliciosamente recheadas, servidas em molho especial) e langostinos (camarões no mesmo molho). Eu como uma apaixonada por frutos do mar, usei e abusei daquele pãozinho que vem de acompanhamento “para xuxar” no molho ao final para não perder o costume…rs

Harmonização – vinho Bodegas Carrau

Já que estávamos com um viniticultor na mesa de uma vinícola que já está em sua décima geração de produtores, nada mais justo que pedir um vinho Bodegas Carrau para harmonizar nossa entrada e prato principal. O Ignacio nos sugeriu o Castel Pujol 2010, um Cabernet Sauvigon suave, que casou perfeitamente com nossos pratos.

Prato principal

Seguindo a linha de peixe e frutos do mar, a minha pedida foi ravioli de salmon con crema de caviar (massa artesanal de ravióli de salmão com molho branco e caviar). Estava divino, mas o ideal é não demorar muito para comê-lo para não perder todo o seu sabor.

A Paula também pediu massa e a pedida foram sorrentinos de camarones al ajillo y ricotta (sorrentinos de camarões com molho de alho e ricota).

Já Robertinha e Alexandra, para não negarem a raça, foram de carne. E é claro que na nossa mesa não poderia faltar o famoso e delicioso bife ancho. O prato mais pedido na casa realmente tem que ter todos os créditos e méritos que possui porque é de comer rezando.

Sobremesa

E quando a gente pensa que só a entrada e o prato principal já surpreenderam o suficiente, lá vem ela: a sobremesa. Como toda boa menina que não abre mão das calorias a mais por um bom motivo, fiz novamente o sacrifício de pedir com as gúrias sobremesas diferentes para o nosso rodízio. Nem Ignacio fugiu naquela resvalada de nossas colheres em seu gran finale parfait de menta com calda de chocolate..rs

Apesar de todas as sobremesas serem muito boas, a Copa La Perdiz (mousse, helado con salsa y nueces – mousse, sorvete (peça com doce de leite) com calda e nozes) é imbatível.

Outra boa pedida também é o sorvete de doce de leite com calda e amêndoas, que se não me engano era a sobremesa do dia (não o achei nas fotos que fiz do cardápio nem no site).

Informações La Perdiz Rivera:

Endereço: SEPE, 51 – Siñeriz Shopping, Rivera
Telefone: (598) 4622 6018
Website: http://www.restaurantlaperdiz.com/
Horário de funcionamento: segunda a sábado entre 11:00 e 15:00 e 19:30 e 0:00
domingo entre 11:00 e 15:00

****************
Leia outros posts de nossa Rota Farroupilha, com foco nas atrações turísticas:

Guaíba, cidade berço da Revolução Farroupilha – o que fazer e onde comer?
Camaquã, o que fazer na Terra Farroupilha e capital do arroz parboilizado?
São Lourenço do Sul – o que fazer, onde ficar e comer na cidade balneário preferida do extremo sul
Rio Grande – o que fazer, onde comer e ficar na Noiva do Mar
São José do Norte – o que fazer, onde comer e ficar na cidade que termina a BR 101
Pelotas – o que fazer, onde comer, ficar e fazer compras na Capital Nacional do Doce
Piratini – o que fazer na Primeira Capital Farroupilha
Alegrete – o que fazer, onde comer e ficar na Terceira Capital Farroupilha
Caçapava do Sul – o que fazer e onde comer na Segunda Capital Farroupilha
Dom Pedrito – o que fazer, onde ficar e comer na cidade do Acordo de Paz
20 de setembro, Celebração dos Ideais Farroupilhas e minha homenagem aos gaúchos
Bagé – o que fazer, onde comer e ficar na Rainha da Fronteira
Vinícola Routhier & Darricarrère – não será só o vinho da Kombi que te conquistará
Le Carroussel – onde compras queijos, vinhos e embutidos em Rivera
Onde ficar na fronteira do Brasil com o Uruguai? Santana do Livramento ou Rivera?
Chuí (Chuy) ou Rivera – Onde fazer compras na fronteira do Brasil com o Uruguai?

Agradecimento ao apoio:

– O nosso almoço no La Perdiz foi cortesia dos proprietários do restaurante. Agradeço pela atenção e gentileza de seus funcionários conosco;
– Nosso roteiro gastronômico foi harmonizado com vinhos da Bodegas Carrau, presentes em todos os bons restaurantes de Rivera. Um agradecimento especial ao Ignacio Carrau que nos recebeu tão bem com sua simpatia e bons vinhos. 

Agradecimento aos patrocinadores da Rota Farroupilha:

O roteiro teve o patrocínio do escritório BCM Advogados e da Agropecuária Sallaberry , além do suporte do Sebrae Costa Doce e de algumas secretarias de turismo. A viagem usou como base o Caminho Farroupilha elaborado pelo Sebrae – RS e oferecido como pacote turístico pela Tchê Fronteira Turismo, de Bagé – RS.

O projeto Rota Farroupilha e seus envolvidos:

O projeto #RotaFarroupilha é um projeto dos blogs Territórios e As Peripécias de Uma Flor em parceria com os blogs Café Viagem e Mochilinha Gaúcha, que contou com as participações especiais do blog Andarilhos do Mundo e a jornalista Criz Azevedo.

                                                                         **********************
Gostou da dica? Saiba que você pode reservar sua hospedagem aqui no blog (através deste link do Booking), sem qualquer custo adicional, ajudando na monetização do conteúdo deste blog, através de uma pequena comissão, que cobre em partes os custos de sua manutenção e proporciona que eu viaje cada vez mais, trazendo cada vez mais estas e outras informações bacanas e úteis para vocês.
 

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)