O que são Superfoods e como é facil incluir na dieta
12/12/2016 2 comentários

O que são Superfoods e como é facil incluir na dieta

Apesar do termo “Superfoods” estar em todo lugar, pesquisando eu descobri que não existe uma definição científica ou médica para este termo, que, de forma geral é utilizado sempre que se quer fazer referência à alimentos de grande poder nutricional, com grandes quantidades de antioxidantes (combatem os radicais livres ou seja, retardam o envelhecimento celular), polifenóis (possuem propriedades anticâncer, anti-inflamatórias), vitaminas e minerais importantes para a nossa saúde. Ao incorporarmos estes “super alimentos” à nossa dieta, melhoramos a nossa saúde, reduzimos o risco de várias doenças, emagrecemos e até podemos viver mais!!

Hoje em dia essa mania de gourmetizar tudo, pode nos levar a acreditar que para ser um “super alimento” necessariamente estamos falando de uma comida estranha, difícil de encontrar, cara etc… Só que não!!  Nesse post, eu quero dividir com vocês a minha lista de “super alimentos” e, assim desmistificar o termo e mostrar que alimentos comuns e muito conhecidos se enquadram perfeitamente na definição e podem ser facilmente incorporados ao nosso dia a dia.

  • Tomates

Razão: Contém licopeno, um antioxidante poderoso que pode prevenir alguns tipos de câncer como o de pele e o de próstata, além de prevenir o colesterol. Além disso é uma boa fonte de potássio, vitamina C e fibras.

Como consumir: estudos recomendam 1 tomate, 3 vezes na semana, e para melhorar a absorção do licopeno, é melhor consumir cozido, em molhos, por exemplo. Uma recomendação importante, é sempre que possível optar pelo orgânico, pois o tomate, infelizmente é um dos alimentos com maior contaminação de agrotóxicos.

  • Cacau

Razão: Os grãos de cacau, base para nosso tão desejado chocolate possuem mais de 300 compostos saudáveis, como feniletilamina e polifenóis, além de muitas vitaminas e minerais, como potássio, cobre e ferro. Auxilia a saúde cardiovascular e regula a pressão sanguínea. Além disso, aquela sensação de satisfação e alegria que temos ao comermos chocolate é cientificamente comprovada por conta da dopamina, feniletilamina e serotonina, o hormônio do bem estar.

Como consumir: Não preciso me alongar por aqui né pessoal?! De qualquer jeito rsss. Só temos que prestar atenção em um detalhe, quanto mais concentrado melhor e claro, não vale aqueles doces de chocolate que tem muito mais açúcar do que cacau propriamente dito. Eu por exemplo, acostumei com o 75% e hoje não troco por nada!

  • Frutas vermelhas como mirtilos (blueberries) e morangos

Razão: São cheias de fito nutrientes que neutralizam os radicais livres (agentes responsáveis pelo envelhecimento e dano celular). Seus antioxidantes protegem contra o câncer e doenças relacionadas ao envelhecimento celular como Alzheimer.

Como consumir: in natura, em iogurtes, vitaminas, e saladas de frutas, ou secas, junto com seu mix de oleaginosas. E aqui, da mesma forma que o tomate, é preciso tomar cuidado e consumir preferencialmente as frutas orgânicas, pois o morango sempre figura na lista dos alimentos mais contaminados por agrotóxicos. Digo sempre que se o morango não for orgânico, melhor nem consumir…

frutas vermelhas

Foto: http://hipandhealthy.com/

  • Couve

Razão: A couve contém um tipo de fito nutriente que diminue a ocorrência de vários tipos de câncer, incluindo o câncer de mama. É uma excelente fonte de vitaminas do tipo A, K, C, B6, B1, B2 e B3, além de fornecer boas doses de manganês, cálcio, cobre, potássio, magnésio, ferro, fósforo, fibras alimentares e proteínas, e tudo isso com baixo valor calórico.

Como consumir: crua em sucos (olha o suco verde aí gente! Pode colocar uma folhinha no seu suco que não dá gosto não!), e em saladas, ou refogada e bem temperadinha, acompanhando o feijão, hummmm já deu água na boca!

  • Aveia

Razão: Rica em vitaminas do complexo B e E, ferro, magnésio, zinco, cobre e manganês, auxilia na síntese da serotonina, atua como antioxidante e ajuda a melhorar a oxigenação e a produção de energia no cérebro. Suas fibras diminuem a vontade de comer doce, além de ajudar a regular o intestino. Por ser rica em vitaminas do tipo B favorecem a produção de serotonina, responsável pela sensação de bem-estar, ajudando a melhorar a  qualidade do sono, a autoestima, o humor,  e a evitar a depressão. Para quem se exercita, garante energia durante todo o treino por ser um carboidrato de baixo índice glicêmico. E também tem papel importante no pós treino, por auxiliar a recuperação muscular.

Como consumir: Eu amo aveia, e adoro fazer mingau com frutas. Pode ser usado em sopas, in natura na salada de frutas, vitaminas, shakes e iogurtes, ou incorporada a massas de bolos, cookies e pães.

Meu mingau de aveia com mirtilos - Dois "super foods" de uma vez!

Meu mingau de aveia com mirtilos – Dois “super foods” de uma vez!

Agora que desmitificamos o que são Superfoods e como é facil incluir na dieta, tente aplicá-lo no dia a dia e tenha uma vida mais saudável!

Nota:

Incluímos mais 5 alimentos considerados Superfoods em outro post. Para acessá-lo, basta clicar neste link ->  Superfoods II – razões, benefícios e como consumir

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)