Tipos de board games e como conquistar seu público

Tipos de board games e como conquistar seu público

E aí, galera? Hoje é dia de falar de games por aqui.

Dando continuidade a nossa última conversa, vamos classificar os principais tipos de board games neste e nos próximos posts, lembrando que é uma explicação de minha autoria resumida sobre um tema bastante amplo, cuja a própria comunidade de jogadores tende a discutir, muito, o que faz um jogo ser Euro, Ameritrash, entre outros estilos.

Apesar de ser novidade por aqui, eles existem há mais de 30 anos no exterior, sendo que atualmente tendem a possuir elementos de estilos diferentes com mecânicas agregadas. Traduzindo, isso nada mais é que “Como o jogo funciona”. Escolhendo um jogo do mesmo estilo, as chances de achar o jogo interessante são maiores.

Apesar de existirem jogos para uma pessoa (não, não me refiro a paciência) garanto que 90% da diversão está em trazer seus amigos para perto e aproveitar os momentos juntos.

dscf1586
Quando for pensar em comprar ou locar um board game, além do custo, faça a si mesmo as seguintes perguntas:

1 – Como conquistar seu público? Além de você, mais alguém gostará deste jogo?

Se você é fã aficionado de H.P. Lovecraft e sabe que acabou de abrir uma loja virtual com o Eldritch Horror em português, antes de se empolgar e comprar porque pensou no seu parça que não fala inglês, na namorada, no irmãozinho, no cachorro e afins, não se esqueça do detalhe mais importante. Será que terá aceitação do público que jogará com você?

O amigo que não fala inglês pode não suportar terror, a namorada pode não gostar de jogar, o irmãozinho pode ser muito novo e nem digo quanto ao canídeo. Então segura sua emoção, pensa numa opção melhor e num jogo que agrade a todos para fazer bonito no momento da escolha.

2 – Meus amigos conseguirão jogar? Qual é a limitação do jogo?

Como já falamos por aqui, os jogos em maioria estão estruturados em língua inglesa (ou ao menos traduzidos para o inglês). Já temos bons jogos já em português; porém não chega nem a 10% do que o mercado oferece. Se nem todos da mesa dominam a língua do jogo, isso impactará fatalmente no tempo de jogo e na diversão.

Quanto tempo seus amigos se dispõe a jogar um mesmo jogo? ½ hora? 1 hora? 4 horas? 12 horas? (não tem erro de digitação aqui 12 horas mesmo, eu tenho jogo com essa duração). Não adianta comprar o Twilight Imperium, garanto a vocês organizar um jogo dele é como organizar um churrasco, se a tua mesa mal consegue jogar duas partidas de Uno em sequência.

Idade dos jogadores?

Uma nota de bom senso: quando apresentar alguém ao mundo dos board games tente usar um jogo divertido, de fácil aprendizagem e de duração entre baixo a médio. Caso contrário, você pode despertar o desinteresse e perder um futuro jogador por apresentar um jogo muito complexo.

Se você tem crianças na mesa jogos com curva de aprendizagem, pense bem no estilo de board game antes de mais nada. Não vá causar um trauma ou uma mensagem “boring” a ela, hein? Fiquem tranquilos darei sugestões de bons jogos para começar e para apresentar aos amigos quando tratar dos estilos.

Para fechar, 2 estilos que são de fácil explicação:

old school

1 – Jogos Antigos:

Não, não é o War que você herdou do teu pai que a caixa já está amarelada com a data de 1979, nem ao menos o baralho surrado da tua tia que passa as tardes jogando buraco. Opaaa…no caso da tia é sim! O baralho, o Xadrez, gamão, Go, pega varetas (sim pega varetas, mas antigamente eram feitos com ossos, inclusive humanos) entre outros.

Estes jogos possuem regras imutáveis e variações conhecidíssimas, como é o caso do baralho, aonde existem muitas regras e tipos.

Você sabia que o Xadrez é uma evolução de um jogo hindu datado de 280 d.C.? Pois é, os board games nos acompanham há muito mais tempo que imaginamos.

2 – Jogos do Mercado: 

Estou dando este nome para os jogos que muitos conhecem, tendo tabuleiro ou não, como Banco Imobiliário, Detetive, War etc. Jogos que já na maioria americanos e tem bastante idade, sendo repaginados durante os anos, mas basicamente mantendo as mesmas mecânicas com leves alterações entre as reedições.

A título de curiosidade, o Banco Imobiliário é de 1933 e influenciou o surgimento dos Eurogames, meu próximo post. Aguardem até lá para saber um pouco mais dos jogos que repaginaram o mercado de jogos no mundo. Para vocês não sentirem saudade, segue alguns links legais para começarem a se aventurar pelo mundo dos boards:

Board Game Geek (BGG) – https://www.boardgamegeek.com

A meca do board game, tudo o que vocês podem imaginar o BGG possui. Alguns jogos deixarão vocês intrigados, pois tem qualidade infinitamente superior as suas respectivas versões nacionais (jogos de mercado felizmente). Está em inglês e uma boa noção da língua é exigida.

Ludopedia – http://www.ludopedia.com.br

Brasileiríssima, conteúdo nacional possui fórum, mercado com vendas e leilões de jogos. Uma das principais referências de jogos em português.

Facebook – Canais Ludopedia, Board Games Brasil, Board Game Geek.

Fabricantes / tradutores brasileiros:

Devir – http://devir.com.br/
Galápagos Jogos – https://www.galapagosjogos.com.br/
Grow – http://www.grow.com.br/

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)