Superfoods II – razões, benefícios e como consumir
30/01/2017 4 comentários

Superfoods II – razões, benefícios e como consumir

Olá pessoal, tudo bem? Há alguns dias trouxe pra vocês o conceito de Superfoods (ou super alimentos) e dei dicas de como introduzir estes alimentos na rotina alimentar. Quem não leu, corre aqui e leia a 1a. parte desse post

Além dos alimentos que falamos na primeira parte, também podem ser considerados Super, mais outro cinco alimentos. Com esta segunda parte, divido com vocês os meus dez “Super Alimentos” preferidos e, que nunca faltam na minha prateleira!!

Vamos a eles?

  • Brócolis

Razão: é um vegetal crucífero que contém inúmero fito nutrientes. É rico em minerais, cálcio, potássio, zinco e vitaminas A, K, C, B1, B2 e B6. Uma porção por dia garante sua dose diária de vitamina C. É o vegetal com maior concentração de ferro, nutriente importante para as células vermelhas do sangue, responsáveis pelo transporte do oxigênio a todas as células do organismo.

Por isso mesmo é um ótimo aliado na dieta de quem pratica exercícios, pois ajuda na recuperação das fibras musculares, previne câimbras e outras lesões musculares. Mesmo com todo esse pacote de benefícios possui apenas 35 calorias em uma porção de 100 gramas.

Como consumir: para garantir a absorção de todos os seus nutrientes, melhor consumir cru em saladas, ou cozido ao vapor. Eu amo brocolis, sempre, sempre tem na minha geladeira. Posso dizer que sou igual aquele menino da propaganda, lembram? que era louco por brocolis?

  • Chia

Razão: são tantos os benefícios, que eu poderia escrever páginas e páginas. Pense em alguma coisa e pá… A chia terá.  Sua importância tem sido reforçada pelos especialistas por conter ácidos graxos poli-insaturados essenciais, fibras, proteínas e muitos outros nutrientes. Ficou muito famosa por ser capaz de ajudar no processo de emagrecimento. É muito boa para quem treina, pois assim como a aveia ela contém carboidratos de baixo índice glicêmico, garantindo que a energia seja liberada gradualmente durante o treino. Também é considerada uma boa fonte proteica por possuir um bom balanço de aminoácidos essenciais, ou seja, aqueles que não são produzidos pelo nosso organismo.

Para ter uma ideia, considerando uma dieta de 2 mil calorias, ao consumirmos 25 gramas de chia (1 colher de sopa), garantimos 8% da proteína que precisamos em um único dia. Uma porção por dia é suficiente para regular as taxas de colesterol sanguíneo, dar saciedade, regular o intestino e até fortalecer o sistema imunológico.

Como consumir: crua in natura, polvilhada em frutas, sucos, vitaminas, e em sopas. Adicionada às massas de pães, bolos e tortas. Como gelatina ou substituto do ovo, pois suas sementes ao ficarem mergulhadas em líquido formam um tipo de gel que pode ser usado em várias receitas culinárias.

Quer uma receitinha vapt vupt?? 2 colheres de chia e suco de uva integral (sem açúcar, né gente!), mistura e deixa 2 horas na geladeira. Hummmm!

  • Coco

Razão: O coco é um dos alimentos mais saudáveis do mundo! A cada dia que passa, aparecem novas evidências sobre os impactos positivos que a combinação única de ácidos graxos encontrados no coco gera sobre a saúde em geral. Seus ácidos graxos são gorduras saturadas boas, que vão direto para o fígado e lá são utilizados como fonte de energia rápida. Os triglicerídeos de cadeia média (TCM) encontrados em seu óleo aceleram o metabolismo e podem aumentar o gasto de energia em até 5%, sendo portanto uma poderosa ajuda para perda de peso.

coco

Suas gorduras também auxiliam na redução de calorias, por atuarem como supressores naturais do apetite. Pra terminar, o coco possui ácido láurico que tem função antibactericida, atuando contra bactérias perigosas como Staphylcoccus aureus e Candida albicans.

Como consumir: in natura, ou seco, ralado e polvilhado sobre bolos e frutas, usado como massa para bolos e pães.

 

  •  Ovo

Razão: Você já ouviu que depois do leite materno, o ovo é o alimento mais completo do mundo?? Pois é! Apesar de ter ficado anos na lista de alimentos responsáveis pelo colesterol, hoje se sabe que o ovo só traz benefícios à alimentação, auxiliando inclusive a aumentar os níveis do bom colesterol. Os ovos são carregados com vitaminas, minerais, proteínas de alta qualidade, gorduras boas e vários outros nutrientes importantes para a nossa saúde, e tudo isso com apenas 80 calorias aproximadamente.

Por fornecer uma cadeia de aminoácidos muito completa, o ovo é referência para outros alimentos, ocupando a primeira posição no ranking de valor biológico (pontuação máxima de 100). É um pacote completo e pode ser consumido em todas as refeições. Estudos recentes vem demonstrando que comer ovos no café da manhã auxilia na perda de gordura corporal.

Como consumir: para evitar o risco de salmonela, deve ser consumido sempre cozido ou frito, em omeletes, bolos, pães, doces ou simplesmente mexidos. Eu não vivo sem! Pra mim, café da manhã sem ovos, não é café da manhã e é nessa refeição que garanto meus dois ovinhos do dia.

  • Abacate

Razão: O abacate é diferente das outras frutas por não conter praticamente nada de carboidratos e ser composto principalmente por gorduras saturadas. E, justamente por ser gorduroso, muita gente evita comer abacate, temendo seus efeitos na balança. Entretanto, se esquecem da enorme lista de benefícios que a fruta traz pra saúde. Além da boa composição de gorduras, o abacate contém uma grande quantidade de vitaminas do complexo B, C, A, e E, e minerais como cobre, manganês, magnésio, fósforo, potássio e zinco.

A quantidade de fibras também impressiona. A quantidade de 10 gramas do alimento, corresponde a 40% da quantidade diária recomendada. Seu consumo diário está ligado a uma série de benefícios que vão desde a redução da taxa de colesterol e pressão sanguínea, melhora da prisão de ventre, ação anti-inflamatória e anti oxidante, proporciona energia, saciedade e incrementa a queima calórica. Muitos nutricionistas recomendam o consumo de aproximadamente duas colheres da fruta antes de dormir, para auxiliar a recuperação muscular e incentivar a liberação do GH, o hormônio do crescimento.

Como consumir: in natura, em vitaminas, amassado com mel ou limão. Pode ser base para molhos ou acompanhamento de saladas.

Minha crepioca de coco. Delish! Foto:Acervo pessoal

Minha crepioca de coco. Delish! Foto:Acervo pessoal

 

E aí, todos prontos para na próxima ida ao supermercado incluir estes alimentos no carrinho?

Espero que sim! Um bj!

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)