Isla Saona – paraíso não tão pertinho de Punta Cana

Isla Saona – paraíso não tão pertinho de Punta Cana

Se tem um passeio que deve estar na lista do que fazer nos arredores de Punta Cana, este certamente é a ida a Isla Saona. Apesar de ser um passeio longo e com diversas “baldeações” em diferentes tipos de transporte pelo caminho, o gran finale vale a pena, até para aqueles com um olhar mais crítico e que já viu muito de Caribe na vida, como eu.

Além disso, é um excelente pretexto para sair um pouco do circuito praia – piscina, piscina – praia em frente ao resort.

O trajeto e suas “baldeações”?

Para ir à Isla Saona tem que estar disposto a transitar em diversos tipos de meio de transporte ao longo da jornada de dia inteiro de passeio. Por isso, se for com crianças ou idosos, avalie primeiro o pique e demais condições dessa turminha para que o sonho de conhecer o paraíso não seja transformado em pesadelo.

Há várias empresas e diferentes tipos de tour que levam à Isla Saona. Por conta disto, o meu trajeto pode ser diferente ao oferecido a você no destino, mas não se desespere. Todos terão a parada na praia e na piscina natural.

Eu, sinceramente, sugiro que procure fazer o trajeto com a mesma ordem de paradas que fiz, deixando a praia de Isla Saona e a agitação do cataramã para o final. Acredito que desta forma, a experiência ficará bem mais divertida e proveitosa (deixa o mé e as dancinhas para o final…rs).

Como funciona o passeio?

1 – Trajeto Resort – Bahyahibe

Primeiramente, uma van nos busca no resort e nos leva rumo a Bahyahibe, mas antes de chegarmos lá, há uma parada de cerca de meia numa espécie de feirinha de artesanato, em que é vendido tudo quanto é cacareco, souvenir convencionais, charutos e uma tal pedra chamada Larimar, muito comercializada na região.

Segundo os nativos, a tal da Larimar cultiva e chama o amor, mas no meu caso, isso não funcionou até hoje…rs! Por isso, vá com calma na aquisição da espécie.

2 – Trajeto Bahyahibe – La Palmilla

Assim que a van chega em Bahyahibe, somos direcionados ao pier, para aquela famosa paradinha pra foto que virará souvenir (garrafa de rum com você no rótulo). Pose feita, embarcamos em uma lancha rumo a La Palmilla, uma verdadeira piscina natural de águas cristalinas que fica a cerca de meia hora da praia de Isla Saona.

Por lá, é muito comum que os turistas se acabem de tirar fotos com as estrelas do mar. Confesso que não resisti a foto com a espécie, mas tentei ao máximo não mexer e nem tirá-las d’água por mais de quinze segundos. Recomendo que você siga as instruções de seu guia para não afetar sua continuidade e habitat.

3 – La Palmilla – Isla Saona

Depois da enxurrada de fotos nas águas cristalinas e do flavour em La Palmilla, a lancha segue para a parada mais esperada, a praia de Isla Saona. Neste exato momento, vem aquele pensamento: valeu a pena tanto tempo e troca troca de meio de transporte para chegar até aqui!

O paraíso existe, apesar de não ser tão pertinho de Punta Cana assim! A certeza disso a gente tem quando chega, mas ao mesmo tempo, várias outras dúvidas começam: o que fazer primeiro? pausa para fotos? curtir a praia de águas cristalinas e calmas? andar pela ilha? – Dúvidas mais do que entendíveis para quem quer registrar na memória, em fotos e vídeos a sensação de ter estado neste lugar fantástico. Mas calma…dá para fazer tudo isso numa boa, com direito a caras, bocas e momentos sem supervisão!

A pausa na Isla Saona também é a pausa para almoço, que geralmente está inclusa no preço do passeio. Por lá, não espere uma mesa repleta de variedade de comida, bebida e afins. A refeição é feita em um local bem rústico, com uma comida bem rústica e deliciosa, na maioria dos casos. Cenário perfeito aliado a ambiente perfeito para a proposta do passeio. Afinal, não há nada mais convidativo que um almoço com vista para um lugar paradisíaco desses.

4 – Isla Saona – Catamarã a Bahyahibe

Normalmente, quem vai de lancha, volta neste meio de transporte a Bahyahibe. Por questões de tamanho e profundidade, somos levados em uma pequena embarcação das areias fofas de Isla Saona até o catamarã.

Durante o longo trajeto, você entrará querendo ou não no verdadeiro espírito caribenho, já que muitas vezes será chamado pela tripulação para dançar rumba, bachata, merengue e tantos outros ritmos a la “tchá tchá tchá”. Claro que todo este balanço não deixaria de ser regado de rum com refri para dar aquela animada no esqueleto enquanto retornamos do paraíso.

Eu, não perdi tempo e fui lá encarar as dancinhas e o “pula pula” do catamarã para passar o tempo até chegar novamente a Bahyahibe. Rá!

5 – Bahyahibe – Resort

Após toda esta agitação e belezas naturais, hora de retornar para o resort, tomar aquele banho e se preparar para mais um final de dia na bela Punta Cana.

Quanto custa?

Entre USD 80 e 90, – incluso todos os transportes, transfers e almoço.

Quem faz?

Normalmente terá uma agência em seu resort que oferecerá estes e tantos outros passeios para fazer durante a sua estada. Na minha opinião, o praticamente mandatório é o de Isla Saona. Há outros interessantes também como Isla Catalina e Santo Domingo, que você deve considerar se caso se encaixar em seu perfil de viajante.

Recomendações

1 – Se possível, programe para fazer este passeio em um dia cuja a previsão do tempo seja de sol absoluto o dia todo para poder ter aos seus olhos a melhor visão dos lugares por onde passará. Eu, infelizmente fui no final do ano, durante o “inverno” e em um dia nublado, não tendo o melhor visual de Isla Saona e La Palmilla, mas mesmo assim, valeu a pena!

2 – Bahyahibe por si só, longe das muvucas de excursões e catamarãs, é um lugar super bonito e vale avaliar passar um dia por lá aproveitando a praia. Neste tour, especificamente será impossível em função do tempo, mas se tiver entendiado do resort, é uma boa opção.

3 – Leve protetor solar, repelente, água e, se possível algo para beliscar durante o trajeto. Além disso, quando for andar em Isla Saona, leve o seu chinelo, pois tem umas pedrinhas pelo meio do caminho que podem machucar seus pisantes.

O outro lado da moeda

Durante este trajeto lembro que, ao olhar pela janela, me choquei com o contraste do luxo e conforto que tinha no hotel frente a pobreza que via nas ruas. Isso é absolutamente normal em alguns lugares no Caribe, assim como, é normal em muitos lugares turísticos que temos mundo afora, incluindo nosso país. Por isso, não se assuste, entenda e absorva a lição pra você do jeito que entender melhor.

Gostou da dica? Seja um leitor parceiro e ajude a gente também! 

Precisa reservar seu hotel? Se você reservar sua hospedagem aqui no blog (através deste link do Booking) ou qualquer outro serviço através destes links de comparativo de seguro viagem, chip internacional de celular ou aluguel de carro sem IOF, além de não te custar nada a mais, ajudará na monetização do conteúdo, através de uma pequena comissão que receberemos.

Isto fará com que sejam cobertos, em partes, os custos de manutenção e proporcionará que viajemos cada vez mais, trazendo cada vez mais estas e outras informações bacanas e úteis.

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)