Tapioca é saudável mesmo?

Tapioca é saudável mesmo?

Hoje o tema é a tão famosa tapioca! Há algum tempo ela virou a queridinha fitness pegando carona principalmente na onda do glúten free. Mas afinal, tapioca é saudável mesmo?

O que acontece é que com a disseminação das redes sociais muitos alimentos viram “moda”e é aí que  temos que ter muito cuidado com as informações que chegam. O que vejo de gente postando sobre tapioca, como se fosse o melhor alimento do mundo! Minha gente… Parece que quando alguma coisa entra na moda, as pessoas ficam cegas e esquecem de pensar.

Mas vamos começar do começo… Vocês sabem o que é tapioca? Nada mais é que o amido da mandioca, ou seja, polvilho umedecido. Hummmm amido… Aí começa a brincadeira… Amido é carboidrato. Logo, tapioca é carboidrato, e mais: carboidrato puro, pois tem praticamente zero fibras (já que é refinado) e por isso, possui alto índice glicêmico. Ihhh Luci, agora o negócio começou a complicar…  Calmaaaa!

Vou explicar de uma forma bem básica. Índice glicêmico é o fator que mede a velocidade em que o açúcar do alimento leva pra chegar a corrente sanguínea. Consequentemente, se há uma descarga alta de açúcar no sangue, além de elevar a insulina, ao não utilizarmos essa energia que está disponível, aumentamos a change de causar o tão temido acúmulo de gordurinhas. Exatamente aquelas tão odiadas que ficam ali, no ladinho da cintura, na dobrinha da axila. Alimentos com alto índice glicêmico viram açúcar rapidamente e, se estes não forem imediatamente utilizados, acabam sendo estocadas pelo corpo como reserva de energia.

Foto: Mari Rogatto

Mas então devo banir a tapioca? Claro que não! Ela também tem seus benefícios: é de fácil digestão, pode ser consumida por pessoas com alergias ou intolerância ao glúten, auxilia no ganho de peso, é um alimento natural, não possui corantes nem conservantes.  Todos nós podemos incluí-la na dieta, dependendo da estratégia alimentar.

Tá querendo ganhar massa? É uma ótima opção. Ama tapioca, mas está em fase de queima de gordura? Prefira comer acompanhada com gordura boa ou proteínas, assim você equilibra o índice glicêmico da refeição. Outra estratégia que pode ser adotada é consumi-la no pré ou no pós treino, momentos em que precisamos de energia.

Desta forma, a mensagem que quero passar é que nenhum alimento é vilão ou herói nessa vida. Todos tem seu valor, mas é necessário entender suas propriedades para não utiliza-lo de forma incorreta. Se fizermos um comparativo com o pão francês por exemplo, em termos de calorias, a tapioca tem mais! (4 colheres de massa tem aproximadamente 140 kcal, enquanto um pão frances tem em média 110 kcal) . Por outro lado, não tem adição de sódio, não tem nenhuma química nem aditivos, não leva óleo no preparo e, por ser um alimento neutro, ajuda na acidez gastro-intestinal. Adicionalmente, por não ter fibras e ser pobre em proteínas e vitaminas, nutricionalmente seria melhor comer uma fatia de pão integral. Por isso, precisamos ter equilíbrio e sabedoria para entender como aproveitar melhor o que cada alimento pode oferecer.

Uma das minhas tapiocas favoritas: queijo coalho, com banana e muita canela!

Como amo tapioca, presto sempre atenção nos recheios. Adoro usar ovos mexidos, queijo branco, frango desfiado, queijo cottage, tomatinhos confitados, incluindo chia ou linhaça na massa e exagerando nos temperos. Além do sal, misturo pimenta, cúrcuma, orégano. Se quero doce, uso pasta de amendoim ou pasta de amêndoas e polvilho com muito coco ralado.

Agora, se você não é tão fã de tapioca e quiser experimentar uma receita da panqueca de banana de uma forma diferente, basta acrescentar uma colher da tapioca na massa. Fica mais macia!

E aí, vocês vão lembrar de todas estas informações da próxima vez que comerem uma tapioca?

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)