Monkey Mind – Como domesticar seus pensamentos saltitantes?

Monkey Mind – Como domesticar seus pensamentos saltitantes?

Monkey mind da tradução literal em português “mente de macaco” é o termo usado em inglês para o cérebro que está sempre ativo e com pensamentos tão inquietos que parecem que estão pulando de galho em galho a todo momento. Tais pensamentos podem ser em algo muito sério, em algo irrelevante, em alguma coisa que tenha acontecido com você, com seus familiares, amigos, um mal entendido ou até uma situação mal resolvida que fica se repetindo em sua mente de diferentes maneiras, criando diferentes desfechos e infinitas que não necessariamente correspondem a realidade dos fatos.

Acho que todos nós podemos nos identificar com algum tipo desses pensamentos ou situações em alguma fase da vida, não é mesmo?

Entretanto, tais pensamentos saltitantes não ficam só no passado, já que podemos considerar também como uma situação de monkey mind a ansiedade de algo que está para acontecer em um futuro próximo ou distante, mas que por algum motivo nunca se concretize ou quando se torna realidade é completamente diferente de tudo que possa ter imaginado.

Aprendi com a minha experiência e com a prática de yoga e meditação que podemos controlar nossa monkey mind ou melhor, podemos desviar nossos pensamentos e focar nossas mentes no lado positivo de todas as experiências.

Quando percebi que temos o total controle sobre nossas mentes, fiquei curiosa para saber como poderia colocar essa maravilhosa teoria em prática. No entanto, me dei conta que não temos controle algum sobre o que possa vir a acontecer no nosso mundo exterior e, por causa disto, muito sai do nosso controle (acidentes, doenças, casos de vida e morte e até mesmo a reação das pessoas aos acontecimentos que irão fazer parte de nossa vida), mas mesmo assim sabendo usar a nossa mente, é possível ter controle e agir melhor em diversos tipos de situações.

Em yoga, aprendemos sobre aceitação e gratidão, sentimentos que são tão importantes quanto as técnicas para começar a controlar mentes saltitantes. Em tese, quando consegue ter controle sobre sua mente e seus pensamentos você tem: melhor discernimento e melhores resoluções sobre o que quer para sua vida; amor próprio e segurança nas suas decisões; melhor qualidade de seu sono; calmaria e constante sensação de bem estar e; FELICIDADE.

Pelo fato de saber que vários leitores deste blog são executivos de mentes saltitantes (eu já fui uma…rs), ensinarei alguns truques para que vocês possam trabalham melhor as suas mentes para ter melhor consciência e discernimento em suas decisões, não tendo que sofrer ou morrer de ansiedade. Vamos lá?

Saiba que sua mente pode ser domesticada

O primeiro passo e mais importante passo para “domesticar” sua mente é saber que é possível fazer isso. Acredite! Se você até então deixava sua mente e seus pensamentos vagarem para onde quisessem, a partir de agora você tem que colocar na sua cabeça que seus pensamentos não controlam você e, sim você controla os seus pensamentos.

 

 

Converse com sua mente saltitante

Quando seus pensamentos caminharem de um lugar para o outro, pare e veja o que está prendendo sua atenção no momento. Converse com você mesmo e ouça o que sua mente tem a dizer.

Como fazer isso?

 

 

  • Você esta pensando em algo do passado? Pense então em algo que possa fazer de concreto para que essa situação se resolva e para que sua mente pare de pensar em hipóteses.
  • Você está pensando em algo que a ser feito? Se for, anote em um papel e daí não precisará mais se preocupar.
  • Você está pensando no futuro? Assegure seus pensamentos que tudo vai dar certo e, se na pior das hipóteses não der, já pense e crie o seu plano B e a solução para ele.

Estabeleça uma rotina de 15 a 20 minutos por dia para escrever tudo que pensa

Se sua mente for mais ativa no momento que você acorda, tire 15 minutos e ouça tudo que ela está falando. Escreva mesmo que não tenha ordem ou sejam vários assuntos diferentes. Com isso, basicamente tirará aquele momento para ouvir e escrever tudo que está pensando.

Se a mesma coisa acontecer de outra forma, por exemplo, antes de dormir, escreva a noite. Estabeleça  essa rotina todos os dias e fale para sua mente: “Vou ouvir tudo que tem para me dizer agora e quando tudo acabar, voltamos amanhã na mesma hora, ok?!”

Meditação

Comece a estabelecer uma prática de meditação. Comece com 5 minutos e tente usar esse tempo para não pensar em nada. Foque em sua respiração, em algum barulho repetitivo (canto de um pássaro, uma música suave etc) e, toda vez que um pensamento vier, tome conhecimento desse pensamento e deixa ele passar como água corrente em um rio ou uma torneira. Eles vem, você os reconhece e eles passam.

Recite um mantra 

Existem vários mantras que podem ser usados ou frases repetitivas que repete para você mesmo. Além disso, pode criar qualquer frase de afirmação e positividade que repita em voz alta. Com isso, ativa o seus sensos de fala e audição. – Exemplo: “Eu inspiro boa saúde e expiro felicidade!”

Ocupe a sua mente

Tenho certeza que várias vezes ficou tao envolvido em um livro, um filme, uma atividade, fazendo com que a sua mente ficasse completamente presente e os seus pensamentos, quietos. Faça isso com maior regularidade e fuja do ambiente de múltiplas telas. – Exemplo: ver TV e redes sociais no smartphone ao mesmo tempo.

Use a técnica do jogo dos cinco

Preste atenção em cinco coisas, cinco cheiros, cinco sons que estão acontecendo nesse exato momento ao invés de pensar no que sua mente quer fazer você pensar.

Use a respiração

Inspire profundamente. Quando inspirar, se concentre no topo de sua cabeça e, quando expirar, mude o foco para sua barriga. Continue fazendo isso por algumas vezes. Desta maneira, mudará o foco de seu atenção para uma parte de seu corpo.

Todas essas técnicas para domesticar o monkey mind requerem prática e dedicação, mas quando forem repetidas por diversas vezes ficará mais fácil atingir o seu objetivo e ter controle de sua mente e seus pensamentos.

Vai por mim, viva sua vida melhor e seja feliz!

Até a próxima..

Namastê &  Aloha!

Alessandra

Crédito da foto de capa: The Ancient Wisdom Project

 

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)