O que são e como funcionam os fundos cambiais?

O que são e como funcionam os fundos cambiais?

Há algumas semanas escrevi sobre 4 maneiras em investir em dólar. Entre estas opções, comentei sucintamente sobre fundos cambiais, tema que vamos abordar com mais profundidade hoje.

Fundos cambiais são fundos de investimento que seguem a variação de uma moeda estrangeira, normalmente euro ou dólar. Quando se aplica em um fundo cambial, o investidor faz aplicações em moeda estrangeira na cotação atual e beneficia-se na disparada ou aumento da cotação, mas sofre perdas de rentabilidade quando ocorre desvalorização da moeda estrangeira.

Como funcionam os fundos cambiais?

Os fundos cambiais são operados por instituições financeiras, que são as administradoras dos ativos do fundo. Para que um fundo se enquadre como um fundo cambial é necessário que pelo menos 80% dos seus investimentos sejam feitos em moeda estrangeira. Esses investimentos feitos pelas instituições em moeda estrangeiras geralmente são em títulos públicos ou privados.

Os outros 20% do fundo podem ser aplicados de forma que o administrador acredita que ampliará a rentabilidade do fundo, mas muitos aplicam em renda fixa, para poder garantir rentabilidade ou minimizar perdas caso a moeda não tenha um bom desempenho.

Quais são as vantagens e riscos desse investimento?

Uma das vantagens que mais chama atenção do investidor é a possibilidade de gerar um ganho bem elevado em pouco tempo, com a alta da moeda. Outra vantagem é a proteção contra a alta da moeda estrangeira.

Vamos supor que aplicou em um fundo que investe em dólar a uma cotação de U$1 = R$3,10. Caso a moeda dispare para R$3,15, você terá uma rentabilidade bruta de 1,61% e se protegeu da alta de moeda, caso precise utilizar o valor do fundo, ou seja, resgatar a aplicação (não esqueça dos impostos).

Entretanto, assim como pode oferecer um rendimento elevado a um curto espaço de tempo, a perda também pode ser elevada. A variação cambial não é uma ciência exata e pode sofrer qualquer variação de alta ou baixa dependendo de vários fatores, tais como, intervenções políticas para controle cambial, sanções econômicas ou guerras.

E o Imposto de Renda?

Os fundos cambiais podem ser de curto ou longo prazo e seguem a taxa ou percentual do IR sobre os rendimentos, conforme tabela abaixo:

Para quem é indicado esse tipo de investimento?

Por ser um investimento que pode proporcionar uma rentabilidade alta em um curto espaço de tempo, não é indicado para construção de patrimônio, mas sim para quem tem um perfil mais arrojado e que possa correr riscos.

Um ótimo perfil para investir em fundos cambiais é alguém que tenha uma viagem marcada para o exterior, pois pode investir mensalmente e possuir um valor médio de compra, permitindo assim que haja uma maior diversificação de valores.

Vamos supor que você tenha uma viagem para Agosto/17 e comece a investir em fundos cambiais de dólar a partir de hoje, comprando nas cotações de maio, junho e julho por R$3,16, R$3,13 e R$3,20, respectivamente. Você terá um valor médio investido de R$3,16, que é bem melhor do que comprar por um valor de R$3,20 em julho, mas isso pode ser o inverso, com proporções de entrada diferentes. Por isso, o risco.

Um outro bom motivo é para quem quer se proteger de uma possível alta da moeda estrangeira ao longo do tempo e acredita na sua valorização, trazendo uma maior rentabilidade.

E aí, tem alguma dúvida? Deixe-a na caixa de comentários por aqui 🙂

Seja um leitor parceiro! Faça suas reservas aqui pelo blog

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.