X-Body, o método que vai revolucionar o seu treino!

X-Body, o método que vai revolucionar o seu treino!

Quem aí já ouviu falar do X-Body, esta nova tecnologia que promete revolucionar o seu treino? Nomes como Karim Benzema, Sabrina Sato, Adriane Galisteu e muitos outros já aderiram a esta nova onda e eu fui lá conferir a novidade para contar tudo pra vocês!

Trata-se de um treino realizado com uma roupa especial que tem um conjunto de neoprene recheado de eletrodos conectados a uma máquina de última geração e que controla os estímulos simultâneos de cerca de 350 músculos. A roupa chamada X-Body utiliza tecnologia conhecida como eletroestimulação muscular (EMS) e foi desenvolvida por uma empresa húngara.

É necessário chegar 15 minutos antes para nos prepararmos e ouvirmos as instruções.

 

Os estímulos elétricos fazem os músculos contraírem até 80 vezes por segundo, sendo que o treino pode ser personalizado de acordo com os objetivos de cada pessoa. Como a roupa é ligada ao aparelho por meio de um cabo elástico, pode-se realizar uma grande variedade de movimentos, como flexão e polichinelo, por exemplo. A tecnologia vem sendo usada na Europa e é bastante segura, inclusive aprovada pelos principais órgãos reguladores internacionais, tais como CE Marking (União Européia), CSA International (América do Norte), GOST (Ásia) e Agência de Vigilância Sanitária – Anvisa (Brasil) e pelos órgãos que regulamentam a venda de produtos relacionados a saúde e bem-estar nessas regiões.

 

 

 

 

 

No ano passado, o XBody Newave ganhou os prêmios FIBO na Alemanha, por melhor design e Inovação de Produto na Hungria; certificação CE Medical Device (Conformite Europeene de Dispositivo Médico) e  CSA (Canadian Standards Association).

Quais são os benefícios prometidos?

O método é revolucionário, pois promete trabalhar 350 músculos (mais da metade do que temos em todo o corpo humano) em sessões de no máximo 20 minutos, queimando aproximadamente 400 calorias, o que equivale a um treino de musculação de quase 2 horas! Parece maravilhoso demais pra ser verdade, não é mesmo??

Pronta pra começar! Ansiosa !

Também promete emagrecimento, redução da gordura corporal, correção da postura, músculos tonificados, aumento da massa magra, ganho de força e combate a celulite. E, tudo isso com zero risco de lesão e resultados garantidos em apenas duas sessões semanais, periodicidade suficiente para um corpo mais magro, forte e tonificado. É possível realizar no máximo três sessões semanais, pois o corpo precisa de tempo para se recuperar dos estímulos.

“A tecnologia tem diversas aplicações: jogadores do futebol europeu, triatletas e velocistas de alto nível já passaram por este treinamento. Em nossos centros TecFit, o cliente poderá escolher três objetivos de treino personalizados: condicionamento físico; tonificação e definição muscular; e perda de peso. Trazemos a realidade de um treinamento profissional como uma possibilidade real a qualquer pessoa, com resultados comprovados após 8 treinos”, afirma Luis Savério, diretor da TecFit.

Quem pode se beneficiar?

De maneira geral, todo mundo! Desde os sedentários até os atletas profissionais que procuram melhorar a performance e o tônus muscular sem risco de lesões. O método tem sido procurado por pessoas que tem pouco tempo para treinar, pessoas sedentárias que querem iniciar uma vida ativa e adeptos de outros esportes que não gostam de fazer musculação.

O método pode ser a única atividade física da pessoa ou pode ser feito para complementar a rotina de treinos. A única restrição são pessoas com problemas cardíacos e grávidas.

Como é a aula com X-Body?

Fui experimentar um aula de X-Body na TecFit, a primeira rede de academias especializada nesta tecnologia na cidade de São Paulo há alguns dias. É necessário chegar com uns 15 minutos de antecedência para trocar de roupa (eles fornecem a roupa de treino, que é feita de um tecido mais fino para facilitar a transmissão dos “choquinhos”). Com isso, só precisa levar meia e seu tênis de treino.

Não se preocupe em colocar o equipamento, pois o professor te ajudará com o colete, as braçadeiras e todo o aparato que compõe o conjunto X-Body. Prontos para começar?

Alguns dos exercícios livres que fazem parte do treino da aula padrão

Como a academia permite apenas quatro pessoas treinando ao mesmo tempo, sendo sempre dois professores, pode-se dizer que estamos treinando com personal. No dia em que fui experimentar, havia apenas uma outra garota, então meu treino foi 100% personalizado. Antes de começarmos, a professora me pediu que informasse duas coisas importantes: a região que queria enfatizar e como estava o grau de dificuldade durante o treino, para que o equipamento fosse ajustado a intensidade dos choques em cada parte do corpo (sim, é possível regular a intensidade separadamente).

Ansiedade nível máximo (e confesso que um medinho também!), começamos a treinar com aquecimento a base de polichinelos. 1º. Pulo, nada. 2º. Pulo, nada. 3º. Pulo ahhhh…comecei a sentir os tais choques. Mesmo já esperando por eles, confesso que me assustei, já que a sensação é de um formigamento bem forte.

Como os músculos estão contraindo involuntariamente, é preciso concentração para realizar os movimentos de forma correta. Chega a parecer que estamos lutando contra cada movimento. Passado o susto inicial, a professora perguntou, numa escala de 1 a 10, qual era a minha dificuldade. Eu que não fui pra brincar, pois queria sentir na pele o poder do método, já logo respondi: Tá fácil, 3! Pode aumentar! ´- Enquanto ela aumentava a intensidade, lá fomos nós para o segundo exercício: agachamento livre, com parada de 10 segundos.

Como eu disse no começo do treino que queria enfatizar glúteos, o treino foi mais focado em membros inferiores, mas fizemos também exercícios para peito, costas e braços, como crucifixo, biceps e tríceps. Fizemos vários exercícios em sequência, sendo que ao final, repetimos o ciclo.

O treino também incorpora exercícios aerobicos, como polichinelos e tiros de corrida com salto.

Sofri bastante na aula, uma vez que, a roupa por si só já pesa uns três quilos (pois é molhada) e, por ser grossa e de neoprene acredito que ajudou também a esquentar bastante. Não monitorei meus batimentos, mas por conta dos tiros e polichinelos, percebi que subiu bastante. Devo ter atingido 85% da minha frequência máxima nos momentos de pico.

Ao terminar a aula, as minhas recomendações são: não tomar qualquer relaxante muscular para não mascarar a dor; beber muita água, pelo menos um litro na primeira hora após o treino; fazer uma boa refeição garantindo uma dose extra de proteína e… descansar! Eles recomendam não fazer esforço físico, nem realizar nenhuma outra atividade física no dia. A ordem é ficar de pés pra cima.

Foi exatamente o que fiz! Até porque eles também explicaram que como o corpo é extremamente exigido, afinal são 350 músculos trabalhando ao mesmo tempo num intervalo curto, a resistência e a imunidade podem cair. Uma curiosidade é que o ambiente da academia é purificado por uma máquina de ozônio, um cuidado extra com os alunos durante o treino.

A academia conta também com quatro banheiros privativos, equipados com toalhas, sabonete, shampoo e lockers. Gostei bastante, pois a privacidade é garantida, e o conforto melhor ainda.

São quatro banheiros confortáveis e privativos, com produtos de higiene e toalhas a disposição.

E as dores no dia seguinte? Apareceram conforme prometido? O método funciona mesmo?

Sim, apareceram, e fortes! Confesso que por me considerar uma pessoa treinada, não estava esperando ficar dolorida, mas mordi a língua. Ao acordar no dia seguinte, lembrei logo do meu pedido para enfatizar glúteos. Eles acordaram gritando…hahahaha! – O dia foi passando e as dores foram aparecendo. Coxas, ombros, abdomen… No fim do dia, segurar o copo de água estava ficando complicado demais.

Como eu havia descansado um dia antes, justamente para poder sentir corretamente os efeitos do treino X-Body, não ficaram dúvidas pra mim de que o método funciona mesmo! Três dias depois do treino, mesmo depois de já ter feito exercícios aeróbicos para circular o acido láctico, eu ainda sentia dores nas pernas. Então minha gente, eu recomendo. Além do método ter se provado eficiente, é muito divertido, uma experiência muito diferente que vale a pena experimentar, apesar de dolorida.

Ficou interessado, né? Como faz pra começar? 

A recomendação é de fazer no máximo duas sessões semanais, pois o corpo precisa deste tempo para se recuperar. Por conta disto, a academia trabalha com pacotes mensais e anuais de uma ou duas aulas por semana. Os pacotes começam com mensalidades a partir de R$ 225, sendo que um fator que pode alterar muito o preço é a faixa de horário, uma vez que, as aulas no horário de pico tem valor diferenciado. Para maiores informações consulte o site oficial da academia no link abaixo.

A TecFit oferece planos mensais e anuais, considerando uma, duas ou até três aulas por semana (cada aula de 20 minutos), a partir de
R$ 225/mês.

Quem quiser conhecer, pode marcar uma sessão experimental direto no site deles! Basta preencher o cadastro.

Tels: (11) 975602748 – (11) 3796-0900

http://tecfitbrasil.com/

 

Foto oficial: TecFitTecfit Academia

 

Foto de capa: xbodyfrance
Demais fotos: Acervo pessoal

 

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)