Wolfenstein – O vovô dos FPS

Wolfenstein – O vovô dos FPS

Para comemorar o lançamento de Wolfenstein – The New Colossus, vamos recapitular essa série que mudou o mundo da jogatina introduzindo o caminho para Doom e, principalmente se reinventando durante os anos. Wolfenstein não é o primeiro FPS, mas é o mais conhecido e que teve o melhor acabamento para a época e ports para videogames, celulares entre outros.

Primeiramente uma curiosidade:

Muse Software era:

O primeiro jogo se chama “Castle Wolfenstein”, era um jogo do tipo stealth [um dos primeiros do gênero] para commodore 64 (feito em 1981) mais velho que eu!

A história era basicamente o plot de “Operação Valquíria” ou resumindo explodir Hitler com uma bomba em uma brief case. Graças ao Youtube channel: Old Classic Retro Gaming (Congratulations dude) – Achei o gameplay dessa maravilha!

Ele gerou uma continuação “Beyond Castle Wolfenstein” que foi portada para o ms-dos (crianças google ms-dos para saber do que se trata) e Atari. E nosso amigo “Old Classic Retro Gaming” tem outro gameplay dessa raridade:

Mas ele não tem nada a ver com o clássico da Id Software fora o nome, na realidade quando o Wolf3d veio ao mundo a empresa tinha falido então eles conseguiram comprar o nome “Castle Wolfenstein” por uma merreca. Claro que os desenvolvedores eram fãs do jogo original.

ID Software Era

Todos os jogos tiveram muitos problemas por conta da temática nazista, inclusive sendo proibido na Alemanha por conta disso.

Wolfenstein 3D, Ano: 1992 – Primeiro jogo era dividido em 6 capítulos e tratava de enviar o espião/comando William “B.J.” Blazkowicz, atrás do Hitler para dar fim a 2ª Guerra mundial, capturado ele teve de fugir do “Castle Wolfenstein” e caçar seu alvo, basicamente o jogo era distribuído via shareware, aonde você tinha acesso por capítulos ao jogo. Ele teve uma expanção (dos primeiros jogos a se ter uma expanção “Spear of Destiny” que contava um pouco do prequel do jogo). O usuário TTDLX, mostra o jogo original inteiro:

Plataformas: PC, celulares, videogames (via port)

Return To Castle Wolfenstein,  Ano: 2002 – 10 anos após o jogo original temos a primeira continuação. Ele mistura o fato histórico da procura nazista por elementos “mágicos e esotéricos” através da SS Paranormal korps. Misturando magia e alta tecnologia, neste jogo se apresenta o general Deathshead que desenvolve as tecnologias Nazistas no antigo castelo, uma nota esse jogo e o original dão o tom para “New Order”.

Plataformas: PC, Playstation 2 e Xbox

Wolfenstein Ano: 2009 – Primeiramente esse jogo foi “desconsiderado”, entre aspas pois os eventos fazem parte do cannon da série, mas muitos elementos principalmente os  “mágicos” foram desconsiderados. A historia se passa como uma nova tentativa nazista de utilizar da tecnologia e ocultimos para formar um super exercito nazista.

Plataformas: Pc, playstation 3 e xbox 360

Wolfenstein The New Order, Ano 2014 – Com uma campanha de marketing incrível, vejam o trailer com a copa de 60, fácil de achar no youtube, nosso protagonista William “B.J.” Blazkowicz, retorna na última tentativa de reverter os avanços tecnológicos nazistas feito nessa timeline alternativa (visto que Hitler é assassinado lá atras em 1992 no primeiro jogo) e a brilhante ideia é que os Nazistas vencem e você acaba em coma, quando acorda se une a resistência; no inicio dos anos 60 em um mundo Nazista cheio de referências a época. É um ótimo jogo já falei dele anteriormente.

Plataformas: Pc, playstation 3 e xbox 360, Playstation 4 e Xbox One

Wolfenstein II The New Colossus, Ano: 2017 (sai em 27 de outubro): A briga pela liberdade vai para os Estados Unidos dominado pelos nazistas. Esse trailer é o que me fez comprar o jogo anterior, aproveitem! Já em pré-venda no pc, Xbox marketplace e PS Store.

Plataformas: PC, Ps4 e Xbox One

 

Agora, enquanto ele não sai que tal um revival para lembrar a história e caçar alguns nazis?

Até a próxima,

Ricardo

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)