Praia vazia no Rio de Janeiro durante o verão? Sim, é possível!

Praia vazia no Rio de Janeiro durante o verão? Sim, é possível!

Quem pensa que é um sonho ou miragem ver ou frequentar uma praia vazia no Rio de Janeiro durante o verão está completamente enganado. Sabe por quê? Há um conjunto delas em um “mundo” distante da Zona Sul carioca.

Nos últimos anos fui regularmente à Cidade Maravilhosa e posso elencar com propriedade algumas delas para você se livrar do perrengue do “Água, coca, Sssssskol” e do tumulto que invadem muitas das praias da cidade, nos deixando muitas vezes com aquela pulga atrás da orelha em termos de segurança.

Praia da Joatinga

Conheci a Praia da Joatinga nesta minha última ida ao Rio no mês passado e já entrou para a minha lista das prediletas na cidade. Primeiramente, pelo fato da praia ser belíssima e ter um mirante e visual arrebatadores. “Segundamente”, pelo fato de ter nada mais, nada menos que Cauã Reymond subindo a serra que dá acesso ao condomínio no carro bem a frente do meu. Sim, ele é frequentador assíduo, assim como é da Prainha (Benza Deus!).

Se quiser um “dia de Cauã” na Praia da Joatinga só vai ter que prestar muita atenção no final da trilha que dá acesso a praia. O começo é cimentado, com degraus, mas depois você tem que se equilibrar nas pedras. Cuidado com o seu chinelo e onde pisa para não ficar sem ele no meio da trilha. Não recomendo levar crianças, principalmente, se forem de colo e não estiverem acostumadas com trilhas e afins.

Praia da Barra da Tijuca – a partir do Posto 5

Já a Praia da Barra da Tijuca é bem tranquila para levar as crianças, entrar no mar e ainda pegar aquele bronze. O ideal é buscar o seu lugar ao sol a partir do Posto 5, que tem menos pessoas e boa infraestrutura de quiosques, podendo garantir a sua praia vazia no Rio de Janeiro durante o verão.

Considero como Praia da Barra da Tijuca toda a extensão, incluindo a Praia do Pepê que fica também no bairro da Barra da Tijuca para ficar mais didático. Por ali, não deixe de assistir um belo por do sol e tirar fotos incríveis da galera do kitesurf e do windsurf. Se você quiser paquerar os cariocas, aqui é o point…

Praia do Recreio dos Bandeirantes – cantão direito

A Praia do Recreio é bem tranquila e a adoro, mas na época de pico como Natal e Ano Novo, não recomendo porque lota, principalmente, nos lugares em que tiver parada de ônibus próxima. Se quiser fugir da muvuca, tente a Praia da Macumba ou o final do Recreio, mas não garanto praia vazia em grandes datas comemorativas. Fora isso, dá para pegar uma bela praia tranquilamente por aqui.

Praia da Reserva – do meio para o final

Por conta das badalados e frequentados quiosques do início da Praia da Reserva, ali tende a ficar mais muvucado. Se quiser tranquilidade, siga com o carro do meio para o final da praia que vai achar o seu lugar ao sol com muito espaço e boa infraestrutura de quiosques. Por ali, recomendo ficar ali no quiosque da Ilha 6 (esqueci o nome do quiosque agora), que tem bom atendimento e um pastelzinho maravilhoso!

Prainha

Uma das minhas prediletas no Rio, a Prainha é uma praia nata de surfistas. No canto direito as ondas tendem a ser mais tensas, mas o lado esquerdo alivia um pouco. Se você não é surfista ou não quer levar um caldo em uma onda, olhe como está o mar antes, se tiver a intenção de entrar na água e passar o dia por lá.

Recomendo também, almoçar ou beliscar no Restaurante Mirante da Prainha que tem um visual imbatível!

Grumari e Praia do Abricó

Eu, sinceramente, curto mais a Prainha, mas como é praia de surfista, pode estar com o mar virado, não tendo condições de entrar. Se for o caso, vá ali na Praia do Abricó, que tem um trecho de mar que parece até uma lagoa de tão tranquilo. Cuidado só para não se direcionar a entrada da praia de nudismo que tem por lá…rs

Se este pedaço do Abricó estiver cheio, pega o carro e vá para Praia do Grumari, mas procure ficar em um canto que não tenha infraestrutura de praia ou quiosque, que costuma ser lá no pontão extremo da direita. Além de ficar muito cheio, a frequência é bem variada.

Para quem não conhece Praia, Praia do Abricó e Praia do Grumari é uma sequência de praias, sendo que as duas últimas têm opções escassas de infraestrutura. Por conta disso, vá com cadeira, guarda sol e cooler e seja feliz!

Leblon – Posto 12

Se quiser ficar na Zona Sul e em um pouco com mais tranquilidade, o final do Leblon é uma boa opção. Isso não significa que terá uma praia vazia, mas o fluxo de pessoas por ali é menor. Aproveite que estará por ali e vá ao Bar Bracarense e coma um bolinho de camarão com aipim por mim. Se é mais natureba, o Bibi é na esquina antes, ali na Rua José Linhares.

Desvantagem – algumas praias não são viáveis sem carro

Por conta do acesso, praias como Joatinga, Abricó, Prainha e Grumari não são possíveis a ida caso não esteja de carro. Dá até para chegar na Prainha a pé, mas o perrengue e os mais de 40C no cuco farão você mudar de ideia.

Desvantagem – nem todas as praias são viáveis para que vai em família

Se for com filhos pequenos ou idosos, descarte logo de cara a Praia da Joatinga e a Prainha (dependendo de como estiver o mar). As melhores praias e com melhor infra nesta lista para este público são de longe Barra da Tijuca e Recreio. O Leblon não considero porque o mar de lá também é de tombo e pode ser que não dê para entrar no mar.

Atente-se para os horários

Durante o verão, o acesso ao trecho Prainha – Praia do Abricó – Grumari costuma fechar por volta de 9:30 ou até mais cedo por conta da limitação de veículos. Procure chegar cedo ou pegar praia por lá depois das 14:00, 15:00, que é o horário que a turma começa ‘normalmente” retornar.

Percepções de alguns colegas

Muitos torcem o nariz porque acham que é longe ir para a Barra e para o Recreio, mas o que recomendo (e que sempre faço) é se hospedar por lá, se quer tranquilidade. Gosto muito da Barra, de seus restaurantes e das opções hoteleiras, recomendando hotéis desde o Ibis Barra ao Windsor (reserve um quarto que tenha a banheira com a vista para a praia e depois me fala o que achou…rs). Depois que fiquei a primeira vez na região, só saio de lá se quero ir ao Bar Bracarense no Leblon ou tiver algum evento pontual. – Claro, que se for a sua primeira vez no Rio, o que recomendo é ficar pelo menos dois dias na Zona Sul (de preferência no Leblon que é mais tranquilo e badalado) para fazer os programas de turista, mas depois se refugie na Barra. Você vai gostar!

E aí, tem mais alguma praia vazia no Rio de Janeiro e que você queira colocar na lista? Coloque nos comentários 😉

 

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)