RTS – Comandando Exércitos

RTS – Comandando Exércitos

RTS é um estilo de jogo de macro e micro gerência de exercitos, é dos mais antigos gêneros e prefiro ele no pc apesar de ter alguns de videogame também. Além do modo história, todo o RTS tem um modo multiplayer que leva a gerência micro e macro a loucura. Vamos falar das franquias mais famosas deste tipo de jogo, nota vou mostrar os últimos jogos de cada franquia ou essa lista ficaria imensa, pois esse é um gênero bem famoso:

Dune 2, 1992 Dune 2000 em 1998– Não é o primeiro RTS mas foi o que deu base para este estilo de jogo. Baseado na série de livros Dune, de Frank Hebert esse jogo mostra a disputa de 3 nações pelo planeta Arrakis, as casas Atreides, Harkonnen e Ordos. A base deste estilo com gerencia de recursos e a criação e coordenação de exércitos vem desse jogo.

Warcraft, Primeiro jogo 1994, Warcraft 2, 1995 e Warcraft 3 2002: A série warcraft foi um marco, pois deu mais um recurso a se tomar conta (3 recursos no warcraft2) e sua base de fantasia se tornou referência tão forte que saiu de um jogo que implementaria uma versão de computador dos jogos de miniatura Warhammer, para um produto multimídia (tem até filme) que ganhou um lore incrível, utilizando-se de escritores para aprofundar a história deste mundo.

Um detalhe, os RTS fizeram da blizzard como referência de evolução gráfica para cenas de história, uma tradição que é marca da compania até hoje, vejam os cinematics que dívido com vocês.

Command & Conquer, original 1995 + 6 jogos e 2 spinoffs (general e Red alert) um total de 11 jogos: Da westwood, depois foi comprado pela EA. Dos criadores de dune 2, conta a história num futuro próximo aonde um mineral alienígena chamado Tiberium, por ser primeiramente encontrado na região do rio Tiber. Esse mineral cresce como uma planta é extremamente poderoso e substituiu os combustíveis fosseis, porém ele é instável e contaminante ao longo dos jogos poucas zonas estão livres desses minerais e as zonas mais contaminadas ficaram impróprias até para  vida humana, desta forma temos 2 exércitos a brotherhood of nod e o GDI (global defense Initiative). Um acha que o tiberium é um sinal divino da evolução humana enquanto o GDI tenta evitar que o tiberium destrua o planeta. Nos últimos jogos temos também a facção alienigena Scrin, que causou a infestação do tiberium para que pudesse usar como base energética de sua sociedade. Diferente de Warcraft  é um jogo veloz e mais difícil de se pegar o jeito, é famoso por usar atores durante as cut scenes. Eu falei muito porque ele foi o RTS mais influente durante os anos 90, definindo o gênero por anos líder inclusive do que a versão mais lenta da blizzard, porém as interações finais não foram muito boas, pois a EA mexeu nos fundamentos da série após perder o reino para Starcraft, e uma sequencia infeliz de decisões fez com que ele perde-se a base de fãs e morreu sem alarde. Uma pena, tenho os meus até hoje.

Starcraft original 1998, Starcraft 2 2010: Se alguém pregou o caixão de Command & Conquer foi Starcraft, saindo do tema medieval de Warcraft Starcraft da o tom futurista, como warcraft ele pega alguns elementos de Warhammer 40K (a versão futurista de Warhammer)e mistura com o DNA da Blizzard. Dentre os destaques estão uma única história passando pelas 3 facções (terrans, humanos oriundos da Terra, Protoss um tipo alienígena psioníco e os zergs alienígenas) as costumeiras cutscenes maravilhosas (coisa que deixavam as suecadas de Comand & Conquer ainda mais vergonhosas) e o por ser a base fundamental do e-sport, stacraft era narrado como jogo de futebol. Isso fez com que as futuras versões de Command & Conquer tivessem este foco mas sem atingir plenamente. Starcraft 2 expandiu o gênero e com uma história por capítulos e facções mostra como ser imersivo no single player e insano no multiplayer é jogado profissionalmente até hoje.

 

Warhammer 40K Dawn of War: Original 2004, Dawn of war 2 2009, Dawn of war 3 2017. Finalmente após anos de starcraft e warcraft a Gamesworshop dona da franquia warhammer liberou o uso da sua franquia em jogos de RTS, Dawn of War deu muito certo por se pegar em conceitos inéditos não usado pela concorrência o uso de pontos vitais no mapa como fonte de recurso, deixando o jogo mais rápido pois é vital pontos importantes para liberar unidades mais fortes, fora que usando de base um war game clássico temos todos os itens e armas do jogo original a disposição, por que ele está na lista dawn of war você fabrica esquadrões e não unidades simples esses esquadrões podem ser atualizados conforme a necessidade; mesmo as unidades mecânicas como tanks e robôs podem ser melhorados independente sendo que você pode possuir 2 unidades idênticas com definições diferentes para cada situação um pode estar pronta para um combate a curta distância enquanto a outra pode dar suporte com artilharia pesada. Deu tão certo que o primeiro jogo teve 4 upgrades saindo de 4 exercitos para 9 facções todas relacionadas ao universo do Warhammer 40K (com exceção dos tyranids que forma a base dos zergs). O Dawn of War 2, se livrou do aspecto construção de base o que foi mal visto, porém ficou mais fiel ao war game, as bases retornaram na última interação, deste ano, ainda não tenho um PC que aguente a potência necessária, mas esta na minha lista de jogos a comprar! Assim que tever Dawn of war merece uma matéria só dele. Temos 3 facções jogáveis até o momento, Orks do Warlord Gitstompa, os Space Marines do capítulo Blood Raven (incluidos no cannon oficial feitos exclusivo para a série Dawn of War) e os Eldar da farseer Macha (elfos do espaço). Mais virão temos citados já os Necrons, os chaos space Marine e a imperial guard; esparamos por mais facções ainda.

Menções Honrosas: Não vou falar deles pois são clones dos citados acima, mas para quem quiser conhecer procurem:

. Age of Empire, é mais lento que os citados acima quase um jogo por turnos, por isso não foi pra lista;

. KKnD (Krush Kill ‘n’ Destroy);

. Z

. Total Annihillation

. Star Trek Armada

. Star Wars Force Commander

.Lord of the Rings: battle for Middle-Earth

. Halo Wars 1 e 2 (versão para Xbox infelizmente jogar com mouse e teclado para esse tipo de jogo é essencial para a fluidez, mas o resultado foi tão aquém para PC que prefiro recomendar o Dawn of War 3, deixo aqui registrado que sou fã de carteirinha da série Halo).

Por hoje é isso!

Até a próxima, falarei dos jogos de estratégia sem a mecânica de Build como might e a série Total War.

Ricardo,

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)