Quantos dias e o que fazer em Morro de São Paulo e Boipeba com Moreré na mesma viagem? Confira nossa sugestão de roteiro!

Quantos dias e o que fazer em Morro de São Paulo e Boipeba com Moreré na mesma viagem? Confira nossa sugestão de roteiro!

Ahhhh…a minha Bahia! Como é bom falar desta terra boa e ainda compartilhar as minhas experiências e dicas com vocês por aqui. Como vocês devem saber ou imaginar, o Estado tem um mundaréu de lugares para serem visitados e precisa de um planejamento certeiro para não deixar nada escapar de seus olhos e bronze…rs – Por ser uma apaixonada e assídua visitante no solo baiano, hoje quero dar uma dica bacanuda de roteiro: quantos dias e o que fazer em Morro de São Paulo e Boipeba com Moreré na mesma viagem!

O meu primeiro conselho para quem vai a esta região é de não focar só em Morro de São Paulo. Também não façam aquele clássico passeio de volta a ilha partindo de Morro de São Paulo e achando que conheceu Boipeba porque não conheceu. O que viu na verdade é uma ponta com vários restaurantes pra turista (se der sorte parará no Guido em Cueira), com cardápio caro e longe de serem os melhores para comer na ilha de Boipeba, mais e rapidamente, as piscinas naturais e talvez uma das praias, mas sinceramente, não sentiu o espírito de vivenciar esta bela ilha.

Já fui duas vezes a Morro de São Paulo e, na segunda vez, como tinha mais tempo, especificamente quinze dias, fiz a rota bem tranquila e ainda fui lá para Barra Grande de lancha. Com isso, pude entender cada um dos cantos para poder aconselhar melhor quem quer conhecer a região sobre quantos dias e o que fazer em Morro de São Paulo e Boipeba com Moreré. Bora, meu Rei?

Quantos dias para fazer o roteiro Morro de São Paulo, Boipeba com Moreré?

Para fazer tudo com calma, aconselho que fique em torno de uns oito dias, sem rush e sem loucuras. Sorria e acalme-se que estará na Bahia e por lá, faça tudo na lentidão para que possa curtir o povo, a comida e as belíssimas praias que ali estão.

Destes oito dias, já considere o primeiro e o último parcialmente para a chegada a Morro de São Paulo, que pode ser por catamarã ou avião vindo de Salvador ou de ferry + ônibus até Valença, com lancha rápida até Morro de São Paulo (pra mim, apesar de mais longa, a melhor alternativa e sem riscos de enjoos). Não recomendo alugar carro, já que estará literalmente ilhado e terá que deixá-lo em Valença. Carro só é vantagem se, e somente se, você tiver planos de seguir para Itacaré e Ilhéus.Aqui, um ponto muito importante. O trajeto de Salvador até Morro de São Paulo de catamarã pode ser muito sacrificante para o seu organismo, já que na ida há um sério risco de enjoo por conta do balanço. Para vocês terem uma ideia, atrás de cada banco, tem um saquinho de vômito (eca, né? mas necessário) para qualquer eventualidade. Peguei o catamarã em um das minhas idas, não aconteceu nada comigo, mas eu não curti a sensação.

Quantos dias em cada um dos lugares?

Morro de São Paulo é mais desenvolvida e tem mais atividades. Reserve uns três dias inteiros para curtir as 4 praias e dê preferência a Segunda Praia, que é a mais badalada e mais bonita delas. Em Boipeba, mais três dias para curtir cada uma das trilhas e praias desertas, como Moreré, com direito a ir a uma roda de samba a noite. Ah…não se esqueça de ir a Praia da Cueira.

 

 

 

 

Só uma observação aqui. Moreré pertence à Ilha de Boipeba, mas para chegar até lá ou você faz uma trilha de caminhada longa com a maré baixa ou vai de trator, com volta de barco ou trator. Isso mesmo, trator…rs – Já pensou em ir até a samba de roda em Moreré de trator, saindo do centro de Boipeba? Não só pense, faça! Experiência única…

O que é imperdível em cada um dos lugares?

Morro de São Paulo

Além das praias, os passeios de lancha valem muito a pena! O de volta a ilha que sai de Morro de São Paulo, apesar de não mostrar toda beleza de Boipeba tem várias paradas bem bacanas por lá, como a das piscinas naturais e das ostras em Canasvieiras (Yummy!). Uma zica no passeio de lancha de volta à ilha me fez parar lá em Cairu, o que foi um bom negócio, sem dúvida alguma (falo dela mais pra baixo).

A tirolesa também é imperdível para quem gosta de aventura. Caso não curta muito, vá até o topo e admire a vista, que vale muito a pena.

Outra beleza da natureza imperdível em Morro de São Paulo é o seu por do sol. O melhor local para contemplá-lo é a Toca do Morcego. Faça seu pós praia por lá e babe com o sol de pondo.

Aproveite um deste seus três dias inteiros e vá até a Praia da Gamboa a pé, se lambuze de argila no caminho e escolha uma das barracas para ficar o dia naquele esquema cerveja gelada, peixe e camarão até cansar. Para ir até lá é muito fácil, vá até o pier que chegou em Morro e siga pela praia, não tem erro! Provavelmente, na volta, a maré já estará cheia e terá que pegar um barco pra voltar, o que não será nenhum sacrifício…rs – Não precisa fazer nenhum passeio, vá por sua conta mesmo!

Resumindo, se eu fosse você nos dias inteiros faria em um dia o passeio de volta à ilha, no outro ia até Gamboa e no outro a Tirolesa, com caminhada ao farol e outras belezas da ilha e relaxando depois na Segunda Praia, aproveitando a regalia das barracas. Já nos outros dias, ficaria de boa, fazendo uma caminhada para conhecer as outras praias e curtir o visu e a vibe.

Caso goste de praticar atividades físicas e aquáticas dá para fazer caiaque, paddle e afins da Terceira Praia, mergulhar nas piscinas naturais da Quarta Praia, assim como, também dá para ir de bike até a Praia do Encanto, mas estes são passeios que vão depender do seu pique ou de sua leseira por lá. No meio de tudo isso, encaixe sempre um lugar estratégico para contemplar o por do sol como a Toca do Morcego e o Forte. Agora, se tiver um pouco mais de tempo, coloque na agenda a ida a Ponta do Curral, que também pode ser feita no dia em que for a Praia da Gamboa.

É importante saber que as praias são chamadas de Primeira Praia, Segunda Praia, Terceira Praia e Quarta Praia, sendo a Quarta Praia a mais distante e pacata e a Segunda Praia, a que tem mais infra em todos os aspectos. Você pode consultar opções de hospedagem com desconto em Morro de São Paulo neste link.

Ilha de Boipeba

Antes de começar a falar sobre o que fazer em Boipeba, uma confissão: é a minha ilha preferida na região, de longe. Tem gente, não. É muito amor! 😉

Apesar de não ter muitas atividades como Morro de São Paulo, há belas praias que não podem ser descartadas de forma alguma de sua rota. Coloquei na minha sugestão de roteiro três dias, mas pode ser extensivo, já que o acesso até Cueira e Moreré não é tão simples assim.

Além disso, faça obrigatoriamente ao menos um passeio de lancha que volta logo após o por do sol, o passeio de volta à ilha é muito bacana de fazer, por exemplo. Ver o sunset de Boipeba do barco é algo indescritível…o ceú fica rosa, avermelhado entre outras tonalidades, sem qualquer filtro. Por falar em por do sol, também é imperdível contemplá-lo ali na Boca da Barra, onde o rio encontra o mar. – Uma curiosidade: fui entrar neste pedaço em que o rio encontra com o mar e quase não sai, mesmo sendo raso o lugar onde estava. Por isso, não faça como eu…não é perigoso, perigoso, mas não é necessário fazer isso…rs

Entre as opções de hospedagem, muita gente fica em dúvida se fica na Praia de Moreré ou na Velha Boipeba, onde tem o desembarque das lanchas e há mais comércio. A minha resposta é depende do que você quer. Moreré é mais “in”, mais badalada que a Velha Boipeba e dependerá muito do seu estilo. Você pode conferir opções de hospedagem com desconto neste link.

Ah…mas se eu quiser ficar no centro de Boipeba e ir a Moreré em esquema de bate volta? Sem problemas, claro! Só não deixe de ir e acompanhar a tábua da maré, bem como, as opções de transporte.

Outra coisa imperdível que não poderia deixar de citar neste texto, a famosa Lagosta do Guido na Praia da Cueira. Lá no passado era muito barata e acessível, com o passar do tempo, o preço inflacionou, mas a qualidade continua a mesma. Vale a pena pra quem gosta, com toda certeza!

Caso te ofereçam um passeio até Cairu, avalie bem se gosta de história etc. Tem muita gente que não curte, por isso, não vale a visita. Eu fui e recomendo, mas vai que… – By the way, sabia que é uma das cidades mais antigas do Brasil e que por lá está a primeira igreja barroca do Brasil?

Sobrou tempo?

Se tiver um tempinho a mais, que tal dar um pulinho em Itacaré ou na Península de Maraú? Se estiver de carro, mais fácil ir até Itacaré e fazê-la na mesma viagem. Alugue um carro com desconto neste link. Agora, se tiver a intenção de ir até Maraú, há várias opções de transporte, inclusive de lancha direto de Boipeba, mas prepare bem o bolso, caso opte por esta opção (foi o que fiz, mas com uma negociação ninja…rs).

Caso siga para Maraú, Barra Grande, tente encontrar um moto taxi e faça os passeios de moto. É adrenalina na veia, mas é bem mais rápido e você irá a lugares que muitos não vão. Claro, veja na sua pousada ou hotel alguém que seja de confiança para não cair em uma roubada e ir com segurança.

Outras dicas importantes, além de o que fazer em Morro de São Paulo e Boipeba

  • Leve uma reserva em dinheiro para eventualidades e serviços que aceitem somente cash;
  • Assim que chegar em Morro terá que pagar a Taxa de Proteção Ambiental de R$ 15;
  • Vá com uma mala pequena de mão ou uma mochila e só! Como deve ter percebido, há variados tipos de transporte para se pegar até chegar ao paraíso. Quanto mais prático for com sua bagagem, melhor pra você. Me lembro que a primeira vez que fui, levei uma mala enorme e só não foi um pepino porque fora o catamarã na ida, o resto ou fiz com lancha ou transfer terreste privado, mas não aconselho, obviamente;
  • Assim que desembarcar em Morro de São Paulo, verá uma fila de carrinhos de mão. Eles servem de transporte de malas até a pousada. Não é obrigatório pegar, mas lembre-se que eles são os carros/taxis de Morro a um custo de R$ 20, pra cima por viagem. Dependerá do tamanho de sua bagagem;
  • Caso opte por carregar sua mala até a pousada, sem problemas. Esteja com o condicionamento físico bom para subir a primeira ladeirona até chegar no antigo vilarejo e depois seguir até sua morada. Mesmo que esteja sem a mala, por ter contratado um dos carregadores com carrinho de mão, a subida será hard anyway, sendo o único jeito de chegar;

  • Caso vá a Boipeba depois, confira a logística assim que chegar em Morro de São Paulo. O pessoal de sua pousada poderá te ajudar com isso, caso prefira. Se for à Boipeba antes, combine com sua pousada a melhor logística, pois dependerá muito de como e por onde chegará em Valença. Se for de avião, o mesmo recado;
  • Enfatizo o tal de “com Moreré” porque tem gente que fica na leseira e não quer ir até esta belezura de praia quando está em Boipeba…rs;
  • MUITAS PESSOAS decidem passar um feriado prolongado em Morro de São Paulo, isso não aconselho de forma alguma. O motivo? Vai conhecer tudo muito atropelado e perceberá que terá que voltar pra conhecer Boipeba e Morro de São Paulo direito. Resumindo: economia de tempo e dinheiro burras! – Ah…, mas Gardens, dá pra fazer sim! Sei… – Se gosta de conhecer e fazer as coisas atropeladas, boa sorte! Se só quiser conhecer as principais atrações de Morro e não vivenciar o espírito do lugar, seu raciocínio está correto, mas com toda este perrengue logístico, EU, não aconselho, de forma alguma, já que no final das contas terá um ou dois dias inteiros por lá…rs (não se esqueça que no Nordeste anoitece cedo e terá que madrugar se quiser aproveitar bem o dia, mas se o café da manhã na pousada for servido a partir das 8:00, teu esquema de abraçar o mundo pode não dar certo). Socorrooooooooooo!
  • Evite ir a Morro de São Paulo durante o Reveillon. Além da frequência mudar drasticamente, fica muito cheio e pode não ser uma boa experiência (mas isso só em Morro, Boipeba, Barra Grande e afins não enfrenta este mesmo problema). O ideal no final de ano é ficar até 28 de dezembro. Estive por lá em uma virada de ano pra constatar a minha afirmação;
  • Pessoal, me desculpem pela qualidade não tão boa das fotos. Este ano volto a Morro e Boipeba com a desculpa de renovar as fotos, ok? rs – Tô com saudades de lá…
  • Último e mais importante deles: Sorria, você estará na Bahia!

Confira outras sugestões de roteiro na Bahia

Litoral Norte da Bahia – quais praias em um roteiro de 5 dias

Roteiro – Caraíva, Praia do Espelho, Arraial d’Ajuda e Trancoso na mesma viagem

Gostou da dica? Seja mais um leitor parceiro e ajude a gente também!

Precisa reservar seu hotel? Se você reservar sua hospedagem aqui no blog (através deste link do Booking) ou qualquer outro serviço através destes links de seguro viagem com comparativochip internacional de celular entregue em casa ou aluguel de carro parcelado e sem IOF, além de não te custar nada a mais, ajudará na monetização do conteúdo, através de uma pequena comissão que receberemos. – Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking, entre novamente pelo link do blog para fazer a nova reserva, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. 

Isto fará com que sejam cobertos, em partes, os custos de manutenção e proporcionará que viajemos cada vez mais, trazendo cada vez mais estas e outras informações bacanas e úteis.

Bjs e muito Axé,

Gardens

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)