Pode comer gordura, sim!

Pode comer gordura, sim!

Pode comer gordura, sim! Pois é minha gente, isso mesmo que leram, a gordura é permitida em sua dieta diária.

Ultimamente temos visto a desmistificação de muitos até então vilões alimentares, sendo o ovo o primeiro absolvido, seguido da manteiga (no lugar da margarina) e, agora, a glorificação do óleo de coco. O fato é que hoje já existem diversos estudos científicos comprovando a importância da gordura na dieta do ser humano, linkando principalmente, com a construção de massa magra e também com a modulação hormonal.

Por isso, se você é daquelas pessoas que só toma leite desnatado, opta por iogurte zero gordura, substitui o queijo amarelo por queijo branco e coxa pelo peito de frango pensando em cortar gordura. Pare agora e repense seus hábitos alimentares. Muitas das gorduras saturadas, aquelas de origem animal, que por muitos anos foram demonizadas (quem tem dúvida sobre gordura saturada, ou insaturada pode ler o post sobre isso aqui), hoje estão liberadas. Por muitos anos acreditou-se que elas eram responsáveis por problemas cardiovasculares e também obesidade, e por isso, eram chamadas de gordura do mal e evitadas a qualquer custo. Atualmente, se fala que este foi um dos maiores erros da área da nutrição. Olha coisa são as coisas? rs

Em 2014, foi publicado um estudo “pela Annals of Internal Medicine”, comentada inclusive por Harvard, alertando sobre os riscos de se excluir a gordura saturada da dieta e invalidando os estudos passados que ligavam o consumo de gordura saturada aos problemas cardiovasculares.

Dietary fat and heart disease study is seriously misleading

É uma verdade que vem sendo cada vez mais comprovada, já que a gordura que você ingere não forma aquela gordura que entope suas artérias, não sendo a inimiga do coração. Além disso, quando consumida moderadamente, não implica em ganho de peso.

Enquanto os estudos evoluem, o consenso dos profissionais da área é que temos que comer a gordura saturada com moderação. E para as pessoas que tem problemas cardiovasculares a sugestão é seguir a dieta mediterrânea, que é uma das dietas que eu mais gosto. Bem equilibrada, saborosa e saciante (oba!), tendo como base uma dieta com nozes, castanhas e muito azeite de oliva extra-virgem. Tal dieta, vem sendo cada vez mais associada a redução de ataques cardíacos e derrames.

O abacate é uma das minhas frutas favoritas. Quem me acompanha pelo Instagram, sabe! Cheio de gorduras saudáveis, como Omega 3, também é rico em fibras e é ótimo para recuperação muscular.

O mais interessante é que paralelamente, vem aparecendo teorias de que a gordura responsável pelos problemas cardiovasculares é produzida pelo excesso de açúcar na dieta, ou seja, ao mesmo tempo que historicamente as pessoas demonizaram a gordura, elas passaram a substituir os carboidratos (vejam a pirâmide alimentar, cuja base são pães e cereais).

Vou explicar melhor…

A indústria alimentar para atender a demanda pelo corte de gordura passou a desenvolver produtos light/diet. Para compensar no sabor, foram adicionados mais açucares, realçadores de sabor, xarope e outras químicas para dar gosto. A troca parecia perfeita, pois deixou o alimento com menos calorias: 1g de gordura equivale a 9 kcal, enquanto que, 1g de carboidrato equivale a 4kcal. Com isso, passamos a comer muito mais carboidratos que gorduras, crentes de que estávamos fazendo a escolha mais saudável.

Só que hoje sabemos que o excesso de açúcar causa uma infinidade de doenças (diabetes, artrite, câncer), além do sobrepeso claro, estando inclusive ligado a um risco maior de ataques cardíacos e derrames (a circunferência da barriga é um dos principais indicativos).

Putz Luci você está me deixando maluco (a), o que devo fazer?

Equilíbrio! Não precisa passar a se entupir de comer gordura nem cortar todo o açúcar. Esses estudos recentes não devem ser tomados como um indicativo de que a gordura está 100% liberada na dieta e que pode comer manteiga, carne vermelha e outros alimentos, desenfreadamente. É preciso pensar que a gordura é um alimento fundamental para saúde geral e perfeito funcionamento do organismo. Sem gordura, não formamos músculos, não produzimos cartilagem, nosso cabelo e unhas sofrem, e nossos hormônios (alô endorfina e testosterona) ficam desregulados. O importante é comer com moderação lembrando que a gordura é sim um dos macronutrientes, trabalhando em conjunto com os carboidratos e as proteínas.

Não abro mão dos meus 2 ovos no café da manhã, aqui regados no azeite extra virgem. Saciedade garantida! Foto: Acervo pessoal

Eu adoro ver essas notícias circulando por aí (desde que baseadas em estudos, né?)! Comer é uma das melhores coisas da vida e a gordura tem papel fundamental para dar sabor e saciedade. Não abro mão da minha manteiga (ghee de preferência) ou dos meus 2 ou 3 ovos diários (com a gema, claro!). Também uso creme de leite e nata sem dor na consciência. Meu peso e meus exames estão ótimos! Por que? Porque sigo uma dieta equilibrada, calculada com base nas minhas necessidades. Portanto, se você tá em duvida quanto ao que comer e acredita que poderia fazer alguns acertos, consulte um nutricionista.

Meu recado com esse post é… Coma de tudo, pode comer gordura boa, como a manteiga (ao invés de margarina que é uma química só), carnes e outras gorduras saturadas em sua dieta. Não caia nessa neura de gordura zero, se você não tiver nenhuma restrição médica, mas coma com moderação. Não exagere nos carboidratos e, sempre escolha comida de verdade. Garanto que esse trio de dicas vai te fazer muito bem!

Pra quem gostou do tema e quer ler um pouco mais, deixo aqui o link pro blog da Bella Falconi explicando melhor a importância das gorduras na dieta. (Bella Falconi)

OBS: Está surpreso em saber que a gordura saturada não é prejudicial para o seu coração? Eu gostaria muito de ouvir a sua opinião! Se você gostou, por favor, deixe um comentário, curta e compartilhe em suas redes sociais!

(Se perdeu algum dos posts sobre vida saudável, clique aqui e confira.)

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)