Por do sol em… – Capítulo 4 (by Jodrian Freitas)
07/02/2013 1 comentário

Por do sol em… – Capítulo 4 (by Jodrian Freitas)

E chegou a vez de uma pessoa muito querida nos prestigiar com seus pores do sol! Chegou a vez do também blogueiro, Jodrian Freitas. Ele é uma das pessoas mais atenciosas e “compartilhadoras” de conteúdo de blogs de viagem que conheço. Perdi as contas de quantos posts meus ele compartilhou e comentou redes sociais afora…

Jodrian é autor do blog Aventura Mango (www.aventuramango.com.br), que possui um conteúdo bem bacana, principalmente para os apaixonados por aventura. Recomendo dar um pulinho lá e conferir.

Muito obrigada pelo post, Jodri…;o)!

Observação: O conteúdo integral do post abaixo é de propriedade de Jodrian Freitas que, nos prestigia esta semana com este festival de pores do sol.

*******************************

Arrebóis

O nome pode parecer estranho, mas está associado a um espetáculo diário da natureza: as cores avermelhadas na hora em que o sol está surgindo ou (principalmente) sumindo no horizonte.

A ciência nos explica que as cores se devem às irregularidades na camada de ar que envolve a Terra e pela distância que a luz percorre na atmosfera. No crepúsculo, os raios solares precisam atravessar uma área maior da atmosfera e o horizonte vai se avermelhando porque as ondas longas, laranja e vermelho vão colidindo com partículas de poeira, poluição e gotículas d’água infiltradas entre as moléculas de gás que compõem a atmosfera. “A vermelha é a última onda de luz que consegue cruzar a atmosfera e nos atingir, por isso o astro-rei fica vermelho no pôr-do-sol”.

Em Socorro – São Paulo:

No acampamento-base, durante a subida ao Monte Roraíma:

 

Mas, explicações à parte, é difícil resistir à contemplação destes momentos. Consta que, quando perguntaram à Câmara Cascudo a razão de seu trajeto diário até a praia para assistir o pôr de sol, ele teria dito: “Porque cada dia eu vejo de um ângulo diferente”.

Aí reside grande parte da magia destes momentos fugazes e belos: sabemos que ocorrerá todos os dias, mas sempre teremos uma surpresa sobre a pintura no horizonte.

Vista a partir do Rio das Preguiças:

Nos Lençois Maranhenses:

Pedra da Bela Vista – Socorro, São Paulo. No início, parecia que as cores seriam tímidas …

mas depois explodiram em matizes avermelhados !!

O grande mestre Millôr Fernandes assim observou em um Hai Kai:

Brincam as nuvens no arrebol.
Tentam passar
Por trás do Sol.

Era o que parecia em um dos mais espetaculares que já vimos, em Parelhas – Rio Grande do Norte…

 

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)