A experiência de andar no cable car (bondinho) de São Francisco

A experiência de andar no cable car (bondinho) de São Francisco

Já passeamos aqui no blog pela Golden Gate em seus diversos ângulos, fizemos um tour por Alcatraz e chegou a hora de eu falar da experiência de andar no famoso bondinho de São Francisco.

Um dos mais famosos cartões postais da cidade e um dos sonhos de consumo de praticamente a totalidade dos viajantes que passam por São Francisco, o Cable Car (ou “bondinho” para nós) fora fundado em 1873 e já teve 23 linhas em sua rota.

Atualmente possui três linhas que circulam por parte da cidade, sendo que as mais populares aos turistas são: (a) Powell-Mason – que liga Powell Market Turtanable a Fisherman´s Wharf, passando pelas famosas Union Square, Nob Hill e Chinatown (a maior do mundo) e; (b) Powell-Hyde – que liga Powell Market a Aquatic Park, passando
pela famosa Lombard Street, a rua mais sinuosa do mundo.

A diferença entre as duas é a rota interna, uma vez que partem do mesmo ponto e têm seus destinos
finais os arredores da Fisherman´s Wharf.

Tive a oportunidade de andar duas vezes de cable car em San e posso dizer que é uma experiência
única por esses entre outros motivos:

a)   a sensação de andar em um transporte público fundado em 1873, abrigando
ainda todo aquele ar vintage;
b)  uma das poucas cidades que preservam o bondinho como meio de transporte
público;

c) a estabilidade do cable car nas famosas subidas e descidas íngremes da Powell Street;

  d)  aquela mistura de turista de tudo quanto é parte do mundo esmagado na área interna e externa do bondinho,      mas mesmo assim, felizes e na busca da melhor foto possível naquele aperto;

 

e) tira-se fotos incríveis das casas em estilo vitoriano e dos ups and downs com a Ilha de Alcatraz como plano de fundo (se nenhum mini caminhão vier atrás do seu bondinho, claro…rs);

f) saber que o bondinho é guiado somente por uma “espécie” de cano que acelera e freia o transporte. Se um dia aquilo falhar…não quero nem pensar!

 

g) a sensação de alívio quando começa a esvaziar o bondinho e você “acha” que ele é todo seu;

h) a sutileza que o maquinista te tira do bondinho. E não adianta querer se esconder dentro do bonde para fazer um novo percurso que ele te achará…rs

i) e por fim…a sensação de felicidade quando você desembarca e vê aquela fila homérica para pegar o próximo, fila esta que você também pegou se não chegou cedo ao ponto inicial/final.

A rota de uma ponta a outra dura menos de uma hora e é uma atração imperdível aos que visitam São Francisco, mas confesso que a face dos frequentadores assíduos e moradores da cidade não é das mais simpáticas quando veem um monte de turista invadindo o seu meio de transporte e, por vezes quase os desestruturando para tirar uma simples fotografia.

Por isso, não deixem de respeitá-los quando da sua passagem por lá.
Informações importantes

É altamente recomendável chegar cedo para não ficar mais de 2 (DUAS) horas na fila.

Onde pega – Tem ponto inicial e também vários pontos na cidade. Basta atentar-se para esta sinalização da foto ao lado direito:

Onde compra: nos terminais ou diretamente com o motorista quando do embarque.

Preço – USD 6, por viagem; USD 15, o dia; USD 23, três dias ou USD 29, sete dias.

Horário de funcionamento – 6:00 am até 12:30 pm

Boa viagem! 🙂

 

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)