O que fazer em Dusseldorf? Dicas e roteiro de 2 dias pela cidade!

O que fazer em Dusseldorf? Dicas e roteiro de 2 dias pela cidade!

Procurando o que fazer em Dusseldorf? Preparei um roteiro de 2 dias pela cidade para que possam curtir as principais atrações. Este foi o mesmo tempo que tive e garanto que dá para ter um bom overview.

Entretanto, é importante dizer que foram dois dias durante o verão europeu. Para quem não sabe, nesta época anoitece bem tarde, o que faz os dias renderem muito mais. Caso vá no inverno, adicione mais um dia na rota ou madrugue para dar tempo de fazer tudo. 

BREVE RESUMO DE DUSSELDORF

Antes de falar sobre o que fazer em Dusseldorf, um breve resumo. A cidade é o segundo maior centro financeiro alemão, ficando atrás somente de Frankfurt. Além disso, tem uma importante participação no mundo da moda. É aqui que está uma das mais conceituadas faculdades do setor. A Fran Galvão, que escreve sobre Estilo para o NPD, inclusive já fez alguns cursos por lá. 

E não para por aí! A indústria do entretenimento também tem um importante hub em Dusseldorf. Há um quarteirão com vários prédios em que estão situadas as principais empresas de mídia, entretenimento e tecnologia. Considerada uma das cidades com o melhor transporte público do mundo, é a nona maior cidade alemã. 

Claro que tudo isso são fatos do presente, mas o passado está muito presente em sua arquitetura. E é este mix que faz com que Dusseldorf seja uma cidade muito especial e queridinha dos turistas que visitam a Alemanha. 

Com toda esta importância, claro que chamou a atenção de muitos imigrantes, principalmente, nos períodos pós guerra. Sabia que é a terceira maior colônia japonesa na Europa? Como consequência, não somente indústrias japonesas com sede européia estão por lá, mas também excelentes padarias e restaurantes. Além dos japoneses, é muito comum encontrar muçulmanos e refugiados em Dusseldorf. Todos empenhados na busca de uma vida e futuro melhores.  

O QUE FAZER EM DUSSELDORF?

HOP ON HOP OFF PARA TER UMA PRIMEIRA IMPRESSÃO

Se quiser ter uma noção territorial quanto do que fazer na cidade, recomendo que faça assim que chegar um passeio com o famoso ônibus turístico. Escrevi um texto sobre a minha experiência em um Hop On Hop Off na cidade. Clique aqui para ler.  

O bacana é que depois que fizer a primeira volta, já saberá quais são os pontos que vai querer parar com mais calma mais tarde. O ideal é fazê-lo na primeira hora para ser mais produtivo o seu dia.

KONIGSALLEE

Se tem um local que é mandatório em Dusseldorf este local é Konigssalle, que significa Avenida do Rei em alemão. Coração não somente financeiro, mas também da moda, do luxo e dos bares e restaurantes badalados da cidade. Coloque no Google Maps a localização Triton Foutain que irá para um dos trechos que eu mais gostei.  

Além da obra de arte e uma belíssima vista do canal harmonizado com as árvores, do outro lado tem uma praça com um jardim hipnotizante. 

ALTSTADT

Altstadt em alemão significa Cidade Antiga. Muitas das principais cidades alemãs tem a sua área de Altstadt. Algumas com fortes traços de pós guerra, como Dusseldorf, por exemplo. 

A parte da cidade antiga de Dusseldorf é uma das mais bonitas de todas que conheci em um mês de Alemanha. Além de construções charmosas e cheias de história, o astral dos moradores e o estilo de vida, já são ingredientes suficientes para colocar a cidade na lista das queridinhas na Alemanha.

Fiquei horas e horas perambulando e contemplando o espírito da cidade. Entre os pontos interessantes em Altstadt, não deixe de conhecer:

  • Rathaus (traduzindo, o prédio da prefeitura). Fica no meio do burburinho da Cidade Antiga e teve o início de sua construção em 1570;
  • Descendo um pouco, vá em direção da deliciosa Burgplatz (Platz em alemão é praça). Por lá, encontrará a Schlossturm, que significa torre do castelo. Ou seja, como podem deduzir, foi a única parte que sobrou da construção, sendo restaurada e preservada. 
  • Andando mais um pouco dará de cara com o Rio Reno e o seu boulevard, um dos lugares mais vibrantes da cidade. Foi ali, sentada em suas famosas escadarias que definitivamente me apaixonei por Dusseldorf. Recomendo que ande não só pelo boulevard, mas também no andar debaixo, a Rheinuferpromenade, que é recheada de restaurantes e bares. Durante a primavera e o verão, as flores dão um charme ainda maior ao lugar. Mas claro que alguns bons minutos sentada nas escadarias não podem faltar, principalmente, para contemplar o por do sol. 

ALÉM DISSO…

  • Para quem quiser conhecer a cidade de um ângulo diferente, não pode deixar de fazer um passeio de barco pelo Rio Reno (EUR 11). Dura não mais que uma hora e passa por pontos bem interessantes da cidade. A empresa que faz este passeio é a KD, que também tem um tour bem bacana entre Dusseldorf e Colônia (EUR 49).
  • Para quem gosta de museu, vá ao KIT, que é de arte experimental. Ele é bem escondido e o acesso é por um café. Para entrar, paga-se EUR 4. Se for no segundo domingo do mês, a entrada é gratuita
  • Aviso que será difícil sair desta área, mas é necessário seguir. Antes, dê uma passada na Carlsplatz, assim como, pela rua dos bares e do agito Bolkestrasse (strasse em alemão significa rua).
  • Se estiver na cidade em uma quarta feira, não deixe de ir a Ratinger Strasse. Os fãs de cerveja não podem deixar de ir na famosa cervejaria Brauerei im Fuchschen. Por falar em cerveja, também não pode sair da cidade sem provar uma Altbier, cerveja da cidade.
  • Preste atenção nas ruas. Em algumas esquinas, principalmente na Cidade Antiga, verá algumas esculturas com pessoas. São pessoas reais, não famosas, mas que representam Dusseldorf.

De resto, é caminhar e descobrir. Cada esquina, uma canto charmoso. 

MEDIENHAFEN E RHEINTURM

Uma atração muito pontual, mas que precisa ser vista de perto, são os prédios que ondulados ou disformes. A obra é de Frank Gery, sendo atualmente um dos cartões postais da cidade. Caso tenha feito o tour pelo Rio Reno de barco, não há a necessidade de ir até lá, já que passará bem em frente dos prédios-arte.

Como nos arredores não há muito o que ver, siga a pé para a Rheinturm, que traduzindo significa Torre do Reno.  Se estiver um dia de sol, sem nuvens, suba e veja a cidade de cima. Esta torre, além de ter uma bela vista do topo, tem um restaurante giratório. Eu, particularmente, adoro este tipo de restaurante porque terá uma refeição com vista 360 graus. Olha só que maravilha! 

Situada na região a indústria de entretenimento, mídia e telecomunicações, claro que a Rheinturm tem antenas de TV e rádio em sua extensão. Subindo ou não na torre, passeie brevemente pela região. Caso queira voltar a pé até a Rheinuferpromenade, é super tranquilo. 

EM UM DIA…

você faz tranquilamente toda a rota acima. Não recomendo colocar nada mais no roteiro. Há duas outras atrações que muitas pessoas querem visitar, mas entendo que só faça sentido se tiver tempo. As duas atrações são:

KAISERWERTH

Localizado na parte norte de Dusseldorf, Kaiserwerth é um dos bairros mais antigos de Dusseldorf. Reserve algumas horas para caminhar pelo seu centrinho e biergartens (somente durante o verão). Entretanto, o que mais os turistas procuram em Kaiserwerth é o Kaiserpfalz. Do pomposo castelo às margens do Rio Reno datado do século X, sobrou apenas ruínas. 

Para chegar até lá, é recomendado que vá de transporte público. A entrada é gratuita.

SCHLOSS BENRATH 

Outro local pra ir somente se tiver tempo é o Schloss Benrath (schloss significa castelo em alemão). O que chama atenção não é tanto a sua imponência, mas a grandiosidade de seu jardim.

Para chegar até o Benrath é necessário pegar transporte público. O ônibus para literalmente em frente ao castelo. Assim que entrar no castelo, caminhe para o fundo que verá o jardim. Ande por ali, sente e curta a natureza. Se for no final do dia, encontrará muitos alemães fazendo atividades físicas.

Caso queira entrar no castelo, procure antecipadamente o horário das visitas guiadas. 

QUANTOS DIAS EM DUSSELDORF?

Para ter tempo de conhecer, contemplar e fazer as coisas com calma, duas noites em Dusseldorf são ideais. Claro que não dará para conhecer a cidade bem, mas conhecerá o suficiente para querer voltar.

Caso vá no inverno, lembre-se que os dias são bem mais curtos, já que anoitece mais cedo. Caso vá no verão, terá uma bela vantagem, já que anoitece pelo menos às 21:00.

A não ser que seja algo pontual, não recomendo passar somente um dia em Dusseldorf.

ONDE FICAR EM DUSSELDORF?

Para ficar bem localizado, recomendo ficar perto da Konigsalle. Quando fui à Dusseldorf fiquei no Max Brown Midtown, que é um hotel muito bem localizado e fantástico por uma série de aspectos. Entre eles, sua decoração e conceito descolado. Uma mistura do moderno com o vintage. Além disso, o café da manhã é gratuito e delicioso.

Entre as outras boas opções estão: Carls Hotel, La Residenza Aparthotel, Ruby Coco Hotel, assim como, Hotel Favor e o Kleine Luise.

GASTRONOMIA DUSSELDORF

Além da tradicional gastronomia alemã, você não pode sair de Dusseldorf sem almoçar ou jantar em um restaurante japonês. Para quem mora em São Paulo, como eu, se estiver acostumado aos bons japas da capital paulistas, se sentirá em casa. Não senti tanta diferença, mas a grande diferença é que mesmo em fast food, comerá um senhor sushi.

TRANSPORTE PÚBLICO

É muito fácil andar de transporte público em Dusseldorf. Se não for aos dois pontos que eu disse no final e ficar no centro, dificilmente andar de Metrô ou ônibus, caso desembarque na estação central de trem. Dá para fazer tudo a pé.

Caso queira ir de um lado de transporte público, opte por comprar o  

COMBINE DUSSELDORF COM COLÔNIA

Se tiver mais dias pela Alemanha, combine Dusseldorf com a bela Colônia. A distância entre as duas cidades de trem é de aproximadamente meia hora. O ideal é ficar quatro noites nesta dobradinha.

LEIA MAIS SOBRE DUSSELDORF

HOP ON HOP OFF EM DUSSELDORF

REVIEW DO MAXBROWN MIDTOWN

Alguns museus em Dusseldorf tem entrada franca no segundo domingo de todos os meses. Clique aqui e saiba quais são.

GOSTOU DA DICA? QUER ECONOMIZAR? PLANEJE SUA VIAGEM POR AQUI! 

Além de não te custar nada mais, terá boas vantagens e ainda ajudará na monetização do conteúdo do blog. Para cada transação realizada, receberemos uma pequena comissão. Entretanto, caso tenha que cancelar e fazer uma nova reserva, entre novamente pelos links acima. Infelizmente, os sites acima desconsideram a comissão quando isso acontece porque não conseguem rastrear a origem.

Obrigada por ajudar quem te ajuda na hora de planejar e fazer sua viagem!

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)