Diet ou light? Integral, sem glúten, sem lactose? O que é melhor?

Diet ou light? Integral, sem glúten, sem lactose? O que é melhor?

Diet ou light? Integral, sem glúten, sem lactose? O que é melhor? Será que você sabe? Afinal, é tanta informação que ficar perdido sem saber o que é melhor para saúde é algo bem comum. Entretanto, dá pra fazer boas escolhas e garantir uma alimentação saudável.

Se deparar com produtos diet ou light, integral, sem glúten, sem açúcar etc muitas vezes nos leva a indução de que são opções corretas. Pois é, aí que está o problema. As coisas não são tão simples assim.

Será que bolo sem glúten é melhor que o bolo normal? Diet é melhor que light? Iogurte sem lactose é mais saudável? Sem açúcar, mas com adoçante é melhor pra saúde? É melhor comprar leite desnatado do que leite integral?

Encheu a cabeça de pontos de interrogação? Bom, isso acontece porque somos influenciados 100% do tempo. Seja pelas pessoas a nossa volta, seja pelas campanhas de marketing das marcas ou até mesmo pelas tendências. A nutrição é um campo que evolui todo dia. Por isso, novidades aparecem com tanta frequência, sendo normal ficarmos perdidos.

CONHECE A PIADA DO OVO?

Quem aí nunca ouviu a piada do ovo? Ovo era bom, aí virou bandido da dieta por anos por aumentar o colesterol. Depois, voltou ao grupo dos melhores alimentos por ser completo. Ou seja, tem que ser muito antenado para não cair nos #fakenews da nutrição.

Sabia que em 2016 o ovo foi considerado o segundo melhor alimento do mundo? Isso por conta de ser rico em proteínas, gorduras, conter aminoácidos importantes, assim como, ser cheio de vitaminas e minerais e não aumentar o colesterol ruim. Prova disso é o fato do pintinho se desenvolver exclusivamente a partir dele. Entretanto, mesmo com tantas qualidades, pode tranquilamente passar a ser danoso a saúde se consumido sem moderação. Comer 5 ovos por dia, por exemplo, pode ser saudável e até necessário para algumas pessoas, mas para outras, o consumo pode ser limitado a apenas um ou dois ovos por dia.

O CASO DA PAÇOCA

Quer ver uma outra pegadinha interessante? É o caso da paçoca, que amo por sinal. Então, vira e mexe como uma de lanchinho. Às vezes, alguém me olha de  lado e pergunta: Ah, você não sabe que tem a diet, ou seja, sem açúcar? É aí que respondo com outra pergunta: Já leu a lista de ingredientes da versão diet? A normal tem praticamente a mesma quantidade de calorias. A tabela nutricional é praticamente igual, mas enquanto a diet tem uma lista de uns 8 a 10 ingredientes, a paçoca normal só tem 3 (amendoim, sal e açúcar).  Ou seja, muito mais saudável.

Nesse caso específico, a troca não compensa.  É melhor optar pela versão normal feita de ingredientes naturais, em vez de consumir uma maçaroca cheia de adoçante, edulcorantes e outros ingredientes que muitas vezes não nos faz bem.

Temos que lembrar que a indústria é esperta, está sempre querendo vender mais. Ou seja, fazer com que nosso consumo sempre aumente. E para isso, não economiza nos artifícios.

ALGUNS EXEMPLOS BÁSICOS

– chocolates diet (zero açúcar), mas com muito mais gordura do que a versão normal

– granola sem gluten e sem lactose, mas riquíssima em carboidratos de alto índice glicêmico (ou seja, viram açúcar rapidamente)

– tapioca (pobre em nutrientes e rica em carboidrato de alto índice glicêmico) em vez do pão francês (que contém fibras, proteínas, gordura) já falamos sobre isso aqui

Alimentos diet, por exemplo, são alimentos que não devem ser utilizados sem orientação médica. Geralmente estes alimentos apresentam menos açúcar ou gordura que a versão normal, mas a substituição nem sempre é feita com alimentos naturais, ou mesmo, a substituição do açúcar é feita por outros tipos de açúcar (lembra que açúcar pode aparecer com mais de 20 nomes diferentes?). É por isso que o consumo desenfreado pode trazer riscos a saúde.

Light por sua vez, são os alimentos que tem 25% menos calorias do que o alimento original. Novamente a versão light pode não ser saudável do ponto de vista de ingredientes naturais. Por exemplo, light geralmente contém adoçantes industrializados, os quais podem causar diarreia, sendo alguns ligados até ao desenvolvimento de câncer.

E OS SEM GLÚTEN?

Os alimentos sem glúten, nem sempre são os mais nutritivos. Glúten nada mais é do que um tipo de proteína presente em grãos como trigo, centeio e cevada. Se a pessoa não tem nenhum tipo de restrição médica, não tem doença celíaca, não há vantagem nenhuma em trocar por uma versão sem glúten, geralmente com menos fibras e com menor proporção de proteínas.

E OS SEM LACTOSE?

As versões sem lactose, em geral, nada mais são do que a versão normal do produto, adicionado com a enzima lactase. Desta forma, se não houver nenhuma restrição médica, não há razão para fazer a troca, uma vez que seu organismo é capaz de produzir a enzima naturalmente para fazer a digestão sem ajuda da enzima adicionada. Há estudos, inclusive, que mostram que o organismo fica preguiçoso e aos poucos, perde a capacidade de produzir a enzima sozinho, desenvolvendo um processo inflamatório. Ou seja, a pessoa se torna intolerante à lactose!

Leite ou iogurte desnatado por sua vez, são opções apenas para quem precisa controlar a ingestão de gordura. Lembrando que o consumo de gordura é super importante para manutenção das atividades vitais, assim como, para a recuperação e construção muscular. Portanto, se já tem uma dieta saudável, com ingestão adequada de gordura, não há porque tomar a versão desnatada.

Mas o que tudo isso quer dizer?

Quer dizer que uma pessoa obesa pode estar fazendo a opção errada ao escolher comprar um chocolate diet, já que apesar de não ter açúcar, contém muito mais gordura, nutriente que neste caso precisa ter a ingestão reduzida drasticamente. É por isso que equilíbrio é fundamental. Cortar nutrientes da dieta sem orientação médica pode te levar a sérios problemas. Esta na duvida? Procure um profissional de saúde da sua confiança.

Diet, Light, integral, sem glúten, sem lactose – como saber qual é o melhor alimento para você?

Lá vem ela com o tal do equilíbrio… sim minha gente… sempre bato na questão do equilíbrio! Se você comer só ovo, batata doce, tapioca, iogurte desnatado, alface e água com limão, você acha que seria uma pessoa saudável? A vida, em todos os sentidos, é pra ser vivida com equilíbrio, e acredito que a alimentação também. Quanto mais diversificada, colorida, melhor! Para tanto, devemos aproveitar os alimentos da estação, estar sempre abertos a novas experiências, novas combinações, formas diferentes de servir os alimentos.

Uma outra dica importante é adaptar sua rotina alimentar com o seu estilo de vida. Se você não é uma pessoa que cozinha, precisa encontrar lugares onde você possa se alimentar dentro da sua dieta. Se você não consegue acordar mais cedo para tomar café completo, é perfeitamente possível encaixar 5 minutos da sua manhã para fazer uma vitamina super nutritiva e dentro da sua dieta. Então, seu estilo e ritmo de vida devem estar 100% conciliados com sua rotina alimentar. Assim será fácil garantir o consumo de todos os nutrientes necessários a manutenção da nossa saúde e ainda alcançar seus objetivos, seja ele emagrecer, ganhar massa muscular, definição…

Diet, Light, integral, sem glúten, sem lactose – e aí, mais confiantes para fazer as escolhas mais saudáveis para você?

GOSTOU DO POST?

Gostou do post e das dicas? É muito importante saber sua opinião. Deixe um comentário, curta e compartilhe em suas redes sociais. Se perdeu algum dos posts sobre vida saudável, clique aqui e confira.

POSTS RELACIONADOS

Tapioca é saudavel?
Porque bolacha água e sal não é uma escolha saudável?
Qual é a melhor dieta? 
Escolha certa: qual a melhor granola?
Comidas e bebidas que minam sua saúde
Pode comer gordura sim!
Escolha certa: manteiga ou margarina, maionese ou requeijão?
O que entra no meu carrinho de supermercado
Como interpretar o rótulo dos alimentos?

Crédito da foto de capa: Mais saúde

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)