Escalar o Morro Dois Irmãos – 360 graus da Cidade Maravilhosa
13/11/2013 2 comentários

Escalar o Morro Dois Irmãos – 360 graus da Cidade Maravilhosa

Qual é a probabilidade de você subir um morro que passa no meio de uma favela no Rio de Janeiro?

Se a resposta for: nula, nem pensar e afins, acho melhor rever os seus conceitos…

A convite de um dos sócios da RioXtreme, Vitor Marigo, fui eu e uma turma de amigos blogueiros
fazer a trilha do Morro Dois Irmãos.

A princípio, mesmo com o convite, não faria a trilha, pois achava que não valeria a pena “perder” quase todo o meu domingo ensolarado subindo um morro para ver o visual do Rio de Janeiro das alturas. Já tinha visto de tantas formas que entendia que não seria necessário fazer a trilha. Engano totalmente meu e vocês entenderão o
porque…

Preparados?

O ponto de encontro da trilha é ali pertinho do Sheraton localizado na Avenida Niemeyer, Leblon, e de lá partimos rumo à Favela do Vidigal. Logo na entrada, temos a opção de subir a primeira parte do morro (dentro da favela) ou de moto táxi ou de Kombi, ambos com emoção…rs!

De moto você passa por lugares que você não imagina que passaria o seu corpo, de Kombi você não sabe se a mesma subirá o morro, mas isso é só para esquentar, além de ser uma experiência única.

Chegando ao ponto de partida, prepare-se para uma hora e meia de trilha para subir e outra uma hora para
descer, prepare-se também para os suspiros que sairão pela paisagem que verá.

Logo na primeira parada avistamos uma parte da orla e a Favela da Rocinha por completa, que é algo surreal de tamanha imensidão.

E quando chegamos ao topo…Ahhhhhh! Quando chegamos ao topo…

É um 360 graus com direito ao Cristo Redentor, Pão de Açúcar, a orla carioca e toda a cidade maravilhosa bem aos seus pés! Algo para admirar por um longo tempo e algo para se orgulhar de ter conseguido chegar ao topo.

Para mim, foi muito especial e mais um sinal de que posso superar os meus limites. A trilha não é tão tão pesada, mas possui alguns trechos que são verdadeiros barrancos (e que escorregam) e precisam de atenção reforçada para não rolar morro abaixo.

Como fui totalmente de improviso e de chinelo (isso mesmo, de chinelo!!!) se não fosse o atencioso Antônio, da RioXtreme, alguma “arte” poderia ter acontecido e, por este motivo e pelo perfil da trilha, recomendo fortemente que vocês a façam, mas que vão com quem conheça a trilha e que te passará toda a segurança e confiança para subir o morro.

Finalizada a trilha, chega a hora de descermos a parte do morro habitável e caminharmos todo aquele trajeto inicial, que ora havia sido como emoção, de forma tranquila e conhecendo a comunidade do Vidigal.

Recomendações:

– Leve uma mochila e coloque somente o essencial – água para se hidratar; lanchinho para comer quando chegar ao topo (dá uma fomeeee…) e máquina fotográfica (ou celular etc) para registrar este momento único;

– Use roupas leves e claras;

– Use TENIS!!!! Não siga o meu exemplo, por favor…rs!

Quem leva:

RioXtreme –

Website: http://pt.rioxtreme.com/
Telefone: (21) 98516 1146 ou 98516 0636
E-mail: info@rioxtreme.com
Skype: rioxtreme

Agradecimentos:

Ao meu amigo querido, Fábio Lima, do Intrip que foi o responsável por organizar a trilha para nós e ao pessoal da RioXtreme que nos recebeu super bem e prestou um serviço de excelente qualidade.

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)