Kefir e Kombucha – a dupla cheia de probióticos
09/05/2018 2 comentários

Kefir e Kombucha – a dupla cheia de probióticos

Kefir e Kombucha – a dupla cheia de probióticos que talvez você ainda não conheça

Eu não vivo sem kefir tampouco kombucha. A dupla é cheia de probióticos, que nada mais são que um conjunto de bactérias que vivem em nosso intestino. – Pausa para duas outras informações antes de entrar no assunto de vez: sabia que estudos nessa área concluíram que nosso micro bioma é composto por aproximadamente 40 trilhões de bactérias e, que grande maioria vive em nosso sistema digestivo?

Para que tenhamos um bom funcionamento de nosso organismo é importante que boa parte destes 40 trilhões sejam compostos por probióticos com bactérias do bem para que estas realizem funções das mais variadas como facilitar a digestão, a absorção de nutrientes e o fortalecimento de nosso sistema imunológico. É por isso que hoje em dia é muito comum ouvirmos dizer que o intestino é o nosso segundo cérebro, dado a tamanha importância desse órgão para nossa saúde geral.

Quando a flora intestinal apresenta algum desequilíbrio, causado por exemplo por má alimentação ou uso de antibióticos, o intestino acaba sendo populado por bactérias ruins, que podem causar problemas de saúde como baixa imunidade. Como consequência, ficamos mais suscetíveis a doenças e a apresentação de sintomas como cansaço, desnutrição e até anemia.

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DOS PROBIÓTICOS

• Combate e prevenção de doenças intestinais como colite, síndrome do intestino irritável, doença de Chron e inflamação intestinal;
• Combate a doenças como câncer, candidíase, hemorroidas e infecção urinária.
• Melhora na digestão e combate a azia;
• Combate a prisão de ventre e a diarreia, regulando o trânsito intestinal;
• Aumento da absorção de nutrientes, como vitamina B, cálcio e ferro;
• Fortalece o sistema imunológico, por aumentar a produção de células de defesa chamadas macrófagos;
• Impede a proliferação de bactérias ruins no intestino;
• Ajuda a digerir a lactose, especialmente em pessoas com intolerância;
• Previne problemas como obesidade, colesterol alto, diabetes, anemia e hipertensão;
• Previne alergias e intolerâncias alimentares;
• Ajuda no combate da depressão, quadros de pânico e ansiedade por conterem triptofano.

Referência: https://www.tuasaude.com/

Para as moçoilas, um bônus: são ÓTIMOS para candidíase! Pelo fato de nosso sistema excretor estar muito próximo de nosso sistema reprodutor, a colônia de bactérias ruins no intestino pode proliferar de tal maneira a gerar doenças ginecológicas, como infecção urinária e candidíase de repetição. Como os alimentos probióticos regulam a microbiota do intestino, ajudam na prevenção e tratamento destes problemas.

Importante não confundir probiótico com prebiótico. Este último refere-se à comida das probióticos (ou seja, alimentam a colônica de bactérias), como por exemplo, as fibras da banana verde e do alho.

Nesse contexto incrementar nossa rotina com alimentos probióticos é fundamental! Certos alimentos chegam a conter mais de 400 espécies diferentes de bactérias e, nessa lista de alimentos, tanto o kombucha como o kefir, ocupam lugares de destaque, ao lado do chucrute, do kimchi e outros alimentos fermentados.

O QUE É KOMBUCHA?

Bebida milenar chinesa, feita a partir do chá fermentado por ação de uma levedura, cheio de antioxidantes e probióticos.

Foto: joyofkosher.com

Pode ser feito a partir do chá verde, branco, ou preto e, por conta disso, é cheio de antioxidantes e nos enche de energia. Antigamente, precisava ser produzido artesanalmente em casa, a partir do da colônia mãe, comumente chamada de “scoby “, que nada mais é do que uma panqueca gelatinosa que fermenta o chá após ficar inserida por dias no chá adoçado. Hoje em dia pode ser encontrado em supermercados ou casas de produtos naturais, vendido em garrafas de vidro já pronto para o consumo. Para quem quiser experimentar o Kombucha em um ambiente descolado, o Frank & Charles Sandwich Bar + Cafe é uma excelente opção.

Na sua composição, encontram-se probióticos, ácido glucorônico (poderoso antioxidante antienvelhecimento), aminoácidos (boost no desenvolvimento celular), leveduras (rico em proteínas e minerais), polifenóis (antioxidantes e anti-inflamatório), ácido glucônico (poderoso regenerador) e lático (energia), enzimas e vitaminas do complexo B.

Foto: kombuchabakana

Kefir

O Kefir, assim como o kombucha, é uma bebida fermentada originada na Ásia que pode ser feita a partir do leite de vaca ou da água. Sua origem ainda discutida, mas acredita-se que surgiu nas montanhas do Cáucaso, onde segundo a tradição foi um presente do profeta Maomé, que por sua vez o recebeu de Alá. Na Bíblia, é citado com um dos alimentos utilizados pelos israelenses em sua busca liderada por Moisés pela terra prometida.

Ainda não é produzida de forma industrial, pois é difícil manter os probióticos vivos durante todo o processo de produção, portanto, sua produção ainda é totalmente artesanal e feita a partir de colônias que passam de geração em geração ou obtida através de doações.

Apesar de muita gente considerar o kefir um tipo de iogurte, já que ambos tem aparência e sabor praticamente iguais, são coisas completamente diferentes. O iogurte é um leite fermentado e contém geralmente entre 1 e 4 tipos de bactérias. Já o Kefir além de ser fermentado por mais de 35 tipos diferentes de bactérias, contém leveduras e faz parte dos alimentos simbióticos, ou seja, contém probióticos (as bactérias em si) e prebióticos (fibras que como já dissemos, estimulam a reprodução das bactérias boas).

Colônia do kefir necessária para produção caseira

O kefir tem se tornado bastante popular nos últimos tempos. Por ter tido muita procura, alguns restaurantes tem incluído bebidas a base de kefir em seus cardápios e já começam a ser comercializadas versões industrializada de iogurte de kefir.

Eu faço em casa tanto o kefir como o kombucha. Vou revezando o consumo entre um e outro no meu dia a dia. Meu marido ama o kefir e eu sou apaixonada pelo kombucha, pois após a fermentação do chá, você pode saborizar da forma que mais gostar. São dois alimentos que consumirei pro resto da minha vida por conta de todos os benefícios que trazem pra minha saúde. É aquele tipo de coisa que em uma semana você percebe nitidamente a diferença.

Apesar de parecerem complicados de fazer em um primeiro momento, nada que não se pegue prática logo na segunda vez. Caso alguém queira, tenho ambas as colônias para doar! Também dá pra achar doadores em grupos fechados no Facebook (basta digitar kombucha ou kefir e pedir para participar do grupo). Esses grupos são muito bons para tirar dúvidas, trocar experiências e pegar receitas.

Foto: Pinterest

Para quem quer saber mais, indico este site, que tem vasto conteúdo sobre kefir (neste link) e sobre kombucha (neste link aqui).

Ah…mas onde mais posso encontrar probióticos?

  • Iogurte natural: fáceis de encontrar, apresenta uma menor quantidade de bactérias boas.
  • Leite fermentado: o Yakult é pioneiro, apesar de conter somente um tipo de bactéria (os famosos lactobacillus) e, dependendo da marca, possui menos bactérias do que um bom iogurte natural. Hoje em dia, dê preferencia para as versões com menos açúcar.
  • Tofu e outros alimentos a base de soja: sabedoria oriental que sempre teve como base a inclusão de alimentos fermentados na dieta, como misso e natto.
  • Suplementos em cápsulas ou sachês: são bem práticos por serem fáceis de transportar, os saches podem ser diluídos em água ou suco, e podem incluir até 10 tipos de bactérias probióticas.

Por último, apesar de ambas as bebidas serem indicadas para o trato intestinal, sempre é bom procurar um médico ou nutricionista caso você sinta algum desconforto, ok?

Termino com um brinde virtual bem gaseificado de kombucha pra vocês!

OBS: Gostou do post e das dicas? Eu gostaria muito de saber a sua opinião! Se você gostou, por favor, deixe um comentário, curta e compartilhe em suas redes sociais!

(Se perdeu algum dos posts sobre vida saudável, clique aqui e confira.)

Créditos da foto de capa: Pinterest

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)