Guia em Berlim e roteiro com alguns dos principais pontos da cidade

Guia em Berlim e roteiro com alguns dos principais pontos da cidade

Que tal fazer um tour com guia em Berlim? A capital alemã respira história que marcam gerações, além de ter seu lado vibrante. Por isso, nada melhor que conhecê-la com alguém que tenha propriedade de apresentá-la. Fui pela primeira vez à Alemanha este ano e a experiência de ser apresentada a Berlim desta forma fez diferença.

Por se tratar de um tour privado, tive a liberdade de pedir ao guia em Berlim que mostrasse os principais pontos de interesse na visão dele. Isto porque queria ter o olhar não de mais uma turista ou viajante, mas sim de alguém que vive a cidade. Foram quatro horas de imersão nos fatos e no que há de novo. A maior lição do passeio foi a mensagem que Berlim me deixou. Não se esqueça de tudo o que aconteceu por aqui, mas siga em frente e não deixe acontecer novamente.

Claro que quando falamos de Berlim, o tempo do tour não é o suficiente para ver tudo, mas o complementei com outras atividades. Desta forma, consegui ver tudo o que eu queria em minha primeira vez na capital alemã. Como o foco deste texto será o tour com guia em Berlim e o meu roteiro, farei mais pra frente um texto que consolidará todas as informações.

TOUR COM GUIA EM BERLIM – PRINCIPAIS PONTOS

Antes de começar a falar do trajeto, uma dica importante. Se fizer o tour privado, compre com antecedência o passe do transporte público para não perder tempo. O passeio é feito a pé, o que facilita e muito a mobilidade. Os pontos visitei estão descritos abaixo na ordem do percurso para não ficar confusa a geolocalização.

KAISER WILHELM MEMORIAL CHURCH

O simpático Robert chegou pontualmente às 9:00 no H10 Ku’damm, hotel em que estava hospedada, para começarmos a rota. A primeira parada foi no Kaiser Wilhelm Memorial Church. O local que hoje é um memorial, preserva o que restou da igreja depois de um bombardeio durante a 2. Guerra Mundial. Bombardeio este que destruiu inclusive uma de suas torres. Preservar uma igreja destruída é mostrar constantemente ao mundo o que se passou em Berlim. Ou seja, uma reflexão da triste herança da guerra.

Por isso, o memorial é um dos símbolos de Berlim, bem como, uma representação de monumento anti guerra. Aberto a visitação em horários específicos, na parte interna verá fotos e o que restou de sua arquitetura. Bem ao lado dele, foi construída uma nova igreja, com mesmo nome, mas totalmente diferente. A arquitetura e construção são modernas. Como consequência, algumas pessoas na cidade questionam seu padrão de construção, bem como, o contraste com o memorial. Muitos dizem que não parece uma igreja por fora, mas foi assim que foi projetada.

MEMORIAL – VÍTIMAS DO ATAQUE TERRORISTA

Há alguns poucos anos, Berlim foi palco de um ataque terrorista. Não sei se vocês recordam, mas pessoas de diferentes nacionalidades infelizmente faleceram durante este atentado. Para prestar uma homenagem às vítimas, bem como, aos seus familiares, foi feito uma espécie de memorial no local. A pequena escadaria atrás da igreja Kaiser Wilhelm tem gravados em seus degraus os nomes, bem como, as nacionalidades das vítimas. Desta forma, mais uma vez, a cidade demonstra seu maior pedido. Que as pessoas vejam, reflitam e lutem para que tais atrocidades jamais se repitam.

ESTAÇÃO CENTRAL DE BERLIM (BERLIN HAUPTBAHNHOF)

Especialmente projetada para a Copa do Mundo de Futebol, a estação de trem central de Berlim recebe diariamente um fluxo enorme de passageiros. Eu mesma, cheguei via Dresden por ela e fui embora para Palatina também por ela. Mais nova e diferente das estações das outras principais cidades, a Berlin Hauptbahnhop é toda envidraçada. Quando você está nos andares superiores, consegue enxergar todos os andares inferiores e os trens que partem e chegam na estação.

A única coisa que ainda não está completa é a parte do embarque e desembarque da primeira classe. Quando a cidade está com o tempo chuvoso ou neve, os passageiros desta categoria acabam embarcando ou desembarcando ao ar livre. Mas a previsão que isto seja resolvido muito em breve.

Claro que falando de Alemanha e fluxo alto de passageiros, há estações de Metrô que se interligam com a estação principal, facilitando muito a vida. Uma coisa que deve se atentar é se o seu ticket está devidamente validado antes de entrar no Metrô e que a sua passagem de trem está válida. Isto porque nenhuma das estações tem catraca. Alguns espertinhos podem até tentar dar algum golpe entrando no trem sem comprar a passagem, mas acabam se dando mal. Há sempre fiscalização rígida de ticket nos trens, o que não necessariamente ocorre no Metrô.

MINISTÉRIOS E CASA OFICIAL DA CHANCELER ALEMÃ

Saindo da estação, caminhamos na transição de contrastes entre a parte nova e velha da cidade. Bem por ali, está uma parte do rio que dividia a Alemanha Oriental da Ocidental durante a Guerra Fria. Hoje, em cenário de completa paz, o rio é cenário e meio de transporte para os passeios aquáticos de Berlim.

A parte construída para abrigar os prédios dos ministérios e da chanceler alemã são novos e repleto de vidros. Sua arquitetura traz um ar de abertura e de que o sombrio ficou em um passado agora distante.

PARLAMENTO ALEMÃO

Seguindo mais um pouco, chegamos ao belo e imponente Parlamento Alemão. É possível subir até o seu topo e, inclusive há áudio guiado em português, relatando os principais momentos políticos da região e do país.

PORTÃO DE BRANDEMBURGO (BRANDENBURGER TOR)

Próxima parada, obrigatória por sinal foi o portão de Brandemburgo. Principal ponto de Berlim e símbolo da unificação das Alemanhas Oriental e Ocidental, o portão é inspirado no Pathernon de Atenas. Atualmente é palco de festejos e manifestações, mas muita coisa já aconteceu por aqui. Uma das curiosidades não tão legais é que na época do reino somente a realeza podia passar bem no meio do portão. Nas colunas laterais, todos os outros demais cidadãos.

Passado este tempo de realeza, o portão virou passagem de carros, até a construção do Muro de Berlim, que fora erguido muito próximo. Não preciso nem falar que o símbolo da unificação alemã foi palco dos festejos da derrubada do Muro de Berlim, certo?

O portão está na Pariser Platz, praça em que estão as embaixadas da França e dos Estados Unidos, aliados durante a Guerra Fria. Por aqui também está o requintado Hotel Adlon, que ficou ainda mais famoso depois que Michael Jackson pousou com seu bebê na janela. Sim, aquela cena que todos ficaram com medo do pequeno príncipe não estar seguro nas mãos do rei da música.

MEMORIAL DO HOLOCAUSTO

Muito próximo ao Brandenburger Tor está o triste, mas importante Memorial do Holocausto. Suas mais de 2.700 colunas de concentro em tamanhos diversos representam os judeus torturados e mortos durante a 2. Guerra Mundial. Andar pelos diversos corredores de colunas nos faz refletir sobre o que leva alguém a cometer tamanha atrocidade com seres humanos de bem.

Muito próximo ao Memorial está o suposto local em que Hitler se suicidou. Claro que esta é somente uma suposição, uma vez que, há fortes boatos que ele fugiu para América do Sul. Uma outra curiosidade. Os antigos prédios de base do governo nazista foram derrubados e em seus terrenos foram construídas escolas infantis e moradia.

CHECKPOINT CHARLIE

O Checkpoint Charlie nada mais é que um dos postos militares que existia na divisa da Alemanha Ocidental com a Oriental durante a Guerra Fria. O Charlie vem do C do alfabeto fonético da OTAN. De um lado estava um soldado americano, do outro um soldado russo para fazer o controle de entrada dos estrangeiros pela fronteira. Existia também o Checkpoint Alpha, bem como, o Checkpoint Bravo.

O Checkpoint Charlie permaneceu para fins de demonstração de como as coisas eram naquela época. Atualmente, o ponto é recheado de turistas o tempo todo. Por ali, para fins de caracterização existe uma cabine de fronteira, assim como, soldados fakes que ganham uma bela gorjeta para tirar foto com os turistas. Para cada foto, os figurões cobram EUR 3,. Por ali, também é possível carimbar o passaporte com seis carimbos de fronteira por EUR 5. O meu passaporte foi carimbado por um militar fake e até o momento não tive problemas com tais carimbos falsos (e turísticos).

GENDARMENMARKT 

A Praça Gendarmenmarkt é considerada a praça mais bonita de Berlim por muitos de seus habitantes. Localizada no centro histórico da cidade nela estão o belíssimo Konzerthaus, um teatro de arquitetura grega, assim como, duas catedrais muito similiares. A maior diferença entre a Französischer Dom e a Deutscher Dom pra mim é que uma é francesa e outra alemã.

Seja rápido em seus cliques por aqui porque os tradicionais ônibus turísticos tem parada obrigatória por aqui. Em segundos, o tão desejado sossego vira muvuca pela melhor foto.

POSTDAMER PLATZ E SONY CENTER

Caminhando um pouco mais, chegamos a Postdamer Platz, a praça onde fica o farol mais antigo da cidade. Atravessando a rua, alguns fragmentos do Muro de Berlim com uma infinidade de chicletes colados. Seguindo mais um pouco, está a Calçada da Fama de Berlim, obviamente nomes de atores e celebridades alemães, rodeados de grandes, imponentes e modernas edificações. Todas construídas muito após a queda do Muro de Berlim.

Poucos metros a frente, o moderno e novato Sony Center. Com o teto que faz analogia ao Monte Fuji, o local possui restaurantes, lojas, hospedagem e até um IMAX.

ALEXANDERPLATZ

Pra terminar o tour, Alexanderplatz! Uma das praças mais famosas e populares da cidade. O que me chamou atenção foi o Weltzeituhr, que é um relógio gigante que possui o horário em várias partes do mundo, de acordo com seu fuso horário.

Apesar de ser uma praça, a Alexanderplatz não pareceu pra mim uma porque há transporte público passando por ela, bem no meio de toda a muvuca de turistas tirando fotos e manifestações de arte e shows que acontecem por ali. Não vi nenhum bondinho passando pela praça quando estava, mas vi as linhas no chão e fiquei bem atenta para não acontecer nada. O próprio Robert pediu para ter atenção com o movimento e o transporte público que por ali passam. Por isso, toda atenção quando estiver por aqui.

TORRE DA TV (FERNSEHTURM – TV TOWER)

A despedida do tour guiado com o Robert foi em frente a Torre de TV. Dificilmente não verá a Fernsehturm quando estiver a uma nem tão curta distância dela. Do seu topo é possível ter uma visão 360 graus da cidade de Berlim. Infelizmente, não consegui subir porque todas as vezes que tentei ou começou a chover ou o tempo fechou. Uma pena!

Mas fica a dica aqui. Aos que pretendem subir, uma informação importante. A fila é enorme e chegar cedo pode te poupar de ficar horas na fila.

Viram como em quatro horas de tour com um guia em Berlim visitei vários pontos importantes e interessantes da cidade? Recomendo que tenham a mesma experiência que eu tive para que possam entender melhor a história desta cidade apaixonante. Infelizmente, o Robert tem a agenda não tão flexível, mas assim que tiver boas referências de guia em Berlim, escreverei os detalhes neste texto. Por enquanto, deixo o link para o site do órgão de turismo oficial da cidade com vários tipos de tours em grupo. Clique aqui.

Achou que ficou faltando falar mais sobre o Muro de Berlim? Sim, faltou, mas é porque o fiz apartado do tour. Faz muito mais sentido e será tema em outro texto. Fiquem tranquilos 😉

GOSTOU DA DICA? QUER ECONOMIZAR? PLANEJE SUA VIAGEM POR AQUI! 

Além de não te custar nada a mais, terá boas vantagens e ainda ajudará na monetização do conteúdo do blog. Para cada transação realizada, receberemos uma pequena comissão. Isto fará com que sejam cobertos, mas em partes, os custos de manutenção. Ainda proporcionará trazer cada vez mais informações bacanas e úteis a vocês.

Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor nos mesmos sites, entre novamente pelos links acima e faça uma nova reserva. Os sites acima desconsideram a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva, sem ser pelos links acima. Obrigada!

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)