[gtranslate]

Doom – Highway to Hell em alta resolução!

Melhor FPS de 2016 e não é atoa, Doom é um “reboot” do clássico jogo de 94 com alguns elementos modernos que o fazem um jogo obrigatório pra ter em sua coleção.

Demorei para por as mãos na minha cópia, mas assim que consegui vi o quão intenso Doom é! O jogo aproveita das novas tecnologias de cor, texturas, físicas e engine para entregar uma experiência sólida, com toques de “reboot”. É quase um jogo old school daqueles que os Indies adoram replicar, mas com o polimento de um triple A, digno das máquinas mais poderosas.

O Gráfico do Doom vai muito além da iluminação finamente aplicada e enorme paleta de cores. A temática é a mesma do original de 94, mas com o update de gênero como feito no seu antecessor Doom 3, que transforma os corredores em salas com detalhes como copos, cadeiras, mesas, computadores e dá ainda mais detalhes na imersão. O ambiente é rico e atualizado com o que podemos chamar de tecnologia num futuro próximo, sem contar com o fato de como nosso protagonista mal humorado interage com este cenário e o fato de ter que lidar com hordas e mais hordas do Inferno. Ok, vale aqui o meu aviso que o jogo abusa da violência explícita, decapitações, membros e tripas voando. É quase como um fundo de tela no meio da ação frenética, por isso, não recomendo para os pequenos esse jogo e essa dose de violência, que faz do Tarantino diretor de conto de fadas.

Ok, ele é um old school reformatado, alguns detalhes dos shooters modernos foram completamente ignorados em Doom, o bom reload da arma é inexistente, mas segue fiel a linha do original. Também não existe regeneração de vida. Neste jogo, você se vê desesperado procurando kit´s médicos e armaduras, os cartões com cores para acessar determinadas partes do mapa também estão de volta, assim como, os locais secretos que guardam armas, vida e outras coisas boas. Isso junto de mecânicas como double jump, desafios e evolução, tanto das suas armas como armadura, dão o diferencial que você está jogando uma versão atualizada do Doom.

A história é rasa, bem fácil de ser digerida. John Carmack, um dos criadores do Doom disse que “A história num videogame é como a história em um filme porno. Ela existe, mas não é importante”.

E, nesse caso ela existe mesmo, inclusive com colecionáveis que expandem um pouco do universo deste remake, mas não é importante. Já a jogabilidade é e, nesse ponto, a equipe do Doom prova porque desbancou concorrentes de peso e porque levou o título de FPS do ano passado. O jogo é rápido, é mais rápido que CoD. Ficar parado em Doom significa que você vai virar picadinho em 2 segundos, já que não é um jogo em que você espera um oportunidade e atira sem ser visto. Você tem de estar em movimento constante, seja o single player, seja no multiplayer. É aí que Doom acerta, mesclando violência com execuções mega violentas que dão vida e munição tão necessária, principalmente nas dificuldades mais elevadas.

Com uma trilha sonora do melhor heavy metal, remake dos clássicos monstros/Demônios, o jogo é uma receita de sucesso que demorou para ficar pronto. Até o multiplayer que esperava ser algo ruim foi bem amarrado e conseguiu sair melhor do que o da outra franquia do soldado verde que sou fã assumido.

Resumindo, se você jogou Quake, Hexen, Heretic, Unreal, pode esperar que Doom vai matar a saudade e, com alguns elementos clássicos, ficamos esperando a versão de Doom 2 ou melhor Doom 5. Pode demorar mais 5 anos se o produto final for tão bom quanto esse e valerá a espera, com certeza!

O preço está bem legal (afinal ele já tem 1 aninho) e vale o investimento, já que a satisfação é garantida! Pra completar o Pacote, sem season Pass! Todos os DLCs de graça!

Até o Próximo review,

Ric!

 

Mais lidas
Clube de Vantagens
Economize na sua Viagem

Cada vez que você reserva um produto por algum destes links do blog, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.

Picture of GARDENS <br data-lazy-src=
Demais Autores
Picture of Mari Rogatoo

Mari Rogatoo

Gastronomia

Picture of Ricardo Andion

Ricardo Andion

Games & Gastronomia

Picture of Mateus Fon

Mateus Fon

Finanças

Picture of Alessandra Lopes

Alessandra Lopes

Yoga e Hawaii

Picture of Luci Orkov

Luci Orkov

Vida Saudável

Picture of Ana Paula Teixer

Ana Paula Teixer

Arquitetura & Design

RECEBA NOSSO CONTEÚDO POR E-MAIL

Open chat
Olá. Podemos ajudar?
Olá. Podemos ajudar?