O que fazer em Roma? Roteiro com atrações imperdíveis!

O que fazer em Roma? Roteiro com atrações imperdíveis!

Procurando o que fazer em Roma? Chega mais que tem roteiro com atrações imperdíveis desenhado por ninguém mais, ninguém menos que Ana Grassi, a primeira travel designer brasileira, especialista em Itália. (Gostaram, né?)

Claro que no meio das informações e dicas deste texto encontrarão meus pitacos, com base na experiência pessoal em Roma. Entretanto, preferi manter a essência do planner da Ana Grassi, feito exclusivamente para viagem recente do Alê Mutran, que você pode conferir diretamente no Instagram dele (alexandre_mutran). 

Antes de começar com as dicas em si, uma observação importante. Muitas pessoas têm dúvida de quantos dias ficar em Roma. Na minha opinião menos de 5 dias é muito pouco para conhecer o básico da cidade. Pela sua importância histórica e pontos de interesse um roteiro de 3 dias, por exemplo, é praticamente um sacrilégio.  

O QUE FAZER EM ROMA?

Seguindo o planner desenhado pela Ana Grassi, quebrarei em dias e pontos que se conversam logisticamente. Claro que o dia 1 pode ser trocado pelo dia 3. O que não aconselho é misturar um dia com o outro por conta da localização. Bora lá saber o que fazer em Roma?

O QUE FAZER EM ROMA? DIA 1 – VATICANO (MUSEUS E CAPELA SISTINA), BASÍLICA DE SÃO PEDRO ENTRE OUTROS

VATICANO

O Vaticano é  uma cidade-Estado que tecnicamente não pertence a Roma, mas sim cercada pela cidade de Roma. Mesmo assim e, obviamente, o colocamos no pacote do must do na capital italiana.  

Há vários tipos de tour no Vaticano. É possível fazer desde passeios exclusivos a passeios com todos os turistas possíveis e imagináveis. Para quem acompanhou a viagem recente a Roma pelos nossos Stories (naopiradesopila) e pelos Stories do Alê Mutran (alexandre_mutran) viu que ele fez um tour bem exclusivo. Para ter acesso, basta entrar no site e fazer uma doação aos museus do Vaticano e seus trabalhos de conservação. 

Crédito da foto: pixabay.com

Independente do tour que escolha, o importante é saber que é impossível conhecê-lo no detalhe em um único dia. Além do percurso total ser de 7 kms, os Museus Vaticanos têm uma das maiores coleções de arte do mundo. Ou seja, muitas paradas obrigatórias pelo caminho. Por isso, uma dica valiosa. Caso não tenha muito tempo e não faça o tour privativo, opte pelo percorso breve. Além de fazer o percurso em poucas horas, chegará mais rapidamente a tão desejada Capela Sistina. 

DICAS IMPORTANTES – VATICANO

1 – Alugar aparelho de áudio guiado ou contratar um guia para ter uma melhor experiência. A Ana Grassi tem um serviço impecável para quem quiser exclusividade no tour, o que recomendo muito pela riqueza de informações.

2 – A melhor forma de chegar ao Vaticano é de Metrô. Além de ser muito mais fácil, economizará tempo de locomoção de um ponto a outro.

3 – Reserve e compre antecipadamente seu tour. As filas do Vaticano são gigantescas e o perrengue só aumenta caso não tenha ao menos o ticket de entrada.

PRAÇA E BASÍLICA DE SÃO PEDRO

Saindo do tour pelos museus do Vaticano, siga em direção a Praça e Basílica de São Pedro. Paradas mandatórias em Roma, a praça (Piazza di San Pietro) foi projetada por Bernini e seu estilo é o barroco. É de lá que costumamos ver pela TV os fiéis atentos ao Papa em seu parlatório. Já a Basílica de São Pedro é casa de várias obras de arte importantes, tais como, a Pietà de Michelangelo e o baldaquino de Bernini. Caminhar com o olhar atento aos detalhes da basílica e ver toda sua imponência é uma experiência única. Só estando lá para sentir na pela a sensação! 

Caso tenha fôlego, recomendo muito que suba até a cúpula (mais uma obra de Michelangelo). A entrada é pela direita e há duas opções para subir. Uma delas, subirá uma parte de elevador (paga cerca de EUR 10) e outra de escadario (320 degraus). Na outra, subirá todo o escadario (550 degraus). Atente-se porque tem umas partes que são bem fechadas e estreitas, tendo que abaixar o corpo, mas perceberá o quanto valeu a pena quando ver a vista lá do topo. Os jardins do Vaticano, a Praça São Pedro, o Castelo Sant’Angelo entre outros lugares bacanas estarão bem a sua frente. 

Crédito da foto: pixabay.com

CASTELO SANT’ANGELO

E por falar em Castelo Sant’Angelo, sabia que ele tem um corredor secreto de conexão direta com o Vaticano? É possível visitar tal corredor, mas precisa agendar com certa antecedência. 

Atualmente, além de abrigar o Mausoléu de Adriano (motivo pelo qual foi construído) é um museu. Assim como na Basílica de São Pedro, por aqui também há um mirante com uma linda vista de parte da cidade. 

Eu, particularmente, gosto muito de sua arquitetura e de caminhar pela ponte logo em frente com seus anjos de Bernini.

Crédito da foto: pixabay.com

BAIRRO DE PRATI

No meio de toda esta andança e banho de História encontre um tempinho para ir até a Via Cola di Rienzo (Via = Rua). É uma das principais ruas de comércio de Roma com empório gastronômico, sorveterias e lojas que valem a pena dar uma olhadela ao menos.

GASTRONOMIA

Entre as opções que encontrará no Prati, Ana Grassi recomenda em seu roteiro aperitivo ou jantar no La Zanzara e tomar um autêntico gelato no Mo’s, por exemplo. Mas, caso queira levar algo da enogastronomia pra casa, dê um pulo no Castroni e faça a festa!

O QUE FAZER EM ROMA? DIA 2 – ROMA IMPERIAL, INCLUI COLISEU (OU COLOSSEO) 

Este dia do roteiro do Alê Mutran (alexandre_mutran) foi totalmente desenhado pela Ana Grassi, assim como, feito com uma guia exclusiva e que falava português. Recomendo que façam o mesmo para que possam mergulhar neste capítulo importante da História e fugir da muvuca dos tours convencionais.

A rota Roma Imperial compreende obviamente o Coliseu, o Foro Romano, o Arco de Constantino, assim como, outras atrações como o Circo Massimo e a clássica Bocca della Veritá. Nela, passará por ruas em que Augusto e Júlio César caminharam, por exemplo.

COLISEU

Juntamente com o Vaticano, o Coliseu é certamente uma das atrações mais visitadas e conhecidas de Roma. O maior anfiteatro de Roma, já foi palco de muitas batalhas e mortes. Por isso, a energia dentro do Coliseu é pesada, mas bem pesada mesmo.

É praticamente mandatório reservar um tour guiado pelo subsolo e a parte superior. Entretanto, faça isto com antecedência para não ter problema de não conseguir ticket para atração (esta parte tem menos muvuca). Se estiver com o Roma Pass, a parte comum a todos está inclusa, mas o subsolo e a parte superior não. Caso não faça o tour com a Ana, recomendo que alugue o aparelho de áudio guiado (na parte interna), pois é enorme o volume de informações.

Crédito da foto: pixabay.com

Não estranhe se ver um arsenal de homens caracterizados de gladiadores do lado de fora. Normalmente, costuma, oferecer seus trabalhos de guia.

FORO ROMANO E PALATINO

Palco da vida política, comercial e judiciária da Antiga Roma, o Foro Romano não está tão conservado quanto outros ícones na capital italiana. Para visitá-lo, utilizará o mesmo ticket de entrada do Coliseu.

DEMAIS ATRAÇÕES

O principal desta rota sem dúvida será a dobradinha Coliseu e Foro Romano. Entretanto, há muitos outros pontos que merecem também a sua atenção, tais como:

  • Arco de Constantino – construído em 315 d.C. com o intuito de celebrar a vitória de Constantino contra Massêncio. Ou seja, um dos principais arcos de Roma. 
  • Circo Massimo – construído no século IV a.C. para competições esportivas, foi o maior estádio da Roma Antiga.

BOCCA DELLA VERITÁ

Escultura de rosto humano, esculpida em mármore e que é muito visitada pelos turistas por conta de uma crença/brincadeira. Quando estive em Roma, contava-se que no passado fazia-se uma pergunta a alguém que estava em julgamento. Caso a resposta fosse mentirosa, a boca arrancava a mão da pessoa. Os turistas fazem filas gigantescas só para fazer um clique com a mão dentro da boca da escultura.  

  • Teatro Marcello – o mais antigo teatro de Roma e finalizado em 17 d.C., provavelmente. 
  • Piazza del Campidoglio e Musei Capitolini – praça projetada por Michelangelo e museu com estátuas clássicas e esculturas em bronze. A Estátua da Loba (Romulo e Remo – fundadores de Roma) está ali, por exemplo.
  • Basílica di Santa Maria in Aracoeli – o antigo Templo de Juno deu espaço a esta igreja, datada do século IV. 

ALTAR DA PÁTRIA (MONUMENTO À VITTORIO EMANUELE)

Localizado na Piazza Venezia e inaugurado em 1911, o imponente monumento foi feito em homenagem ao primeiro rei da Itália Unificada. O Museo del Risorgimento encontra-se em seu interior. Caso queira ter uma vista bacana e panorâmica de Roma, suba até o Terrazza del Vittoriano, no topo do monumento (paga-se 7 euros).

Crédito da foto: pixabay.com

  • Mercati di Trajano e Fórum di Trajano – o que era um complexo de 150 lojas (com seda, peixes, especiarias etc) e gabinetes administrativos no passado virou um museu. O Musei dei Fori Imperiali conta, através de maquetes e soluções tecnológicas, a história da construção dos fóruns imperiais. 

A Ana Grassi recomenda que o itinerário acima comece pela Igreja San Pietro in Vincoli. Dentro desta belíssima igreja está Moisés, uma das obras primas de Michelangelo. 

Se tiver um tempinho, faça uma parada no Giardino degli Aranci (Jardim das Laranjeiras) para ter uma das vistas mais lindas da capital italiana. Para referência, foi locação do filme A Grande Beleza.

GASTRONOMIA

Entre as opções que encontrará, a Ana Grassi recomenda que vá a Monti, um dos bairros históricos de Roma. Entre suas ruelas estreitas, becos e ladeiras estão o também histórico restaurente Ai 3 Scalini. Além dele, por lá está a Fatamorgana (uma das melhores sorveterias da cidade), assim como o Grezzo (primeira pasticceria vegana do mundo) e Il Giardino del Té para os amantes de chá.

O QUE FAZER EM ROMA? DIA 3 – PRINCIPAIS FONTES E PRAÇAS DA CIDADE E BAIRRO COPPEDÈ

Claro que se tratando de o que fazer em Roma, fontes e praças não poderiam ficar de fora da rota. Como há muitas espalhadas pela cidade, a Ana Grassi as dividiu em dois dias. Neste primeiro dia, serão as praças e fontes que vão da Piazza dela Repubblica até a Igreja de Santa Maria della Concezione. Vamos a elas?

PIAZZA DELA REPUBBLICA E IGREJA SANTA MARIA DEGLI ANGELI E DEI MARTIRI

Ao centro da Piazza dela Republica está a Fontana delle Naiadi. São 4 ninfas nuas de bronze que se debruçam sobre criaturas marinhas. Na praça também está a Igreja de Santa Maria. Projetada por Michelangelo em 1563, foi construída com partes das Termas di Diocleziano.

Vale dar um pulo nas Terme di Diocleziano. Por mais que tenha sido base para a construção da Basílica de Santa Maria dos Anjos e dos Mátires, abriga o Museo Nazionale Romano. 

  • Igreja Santa Maria della Vittoria – abriga “O êxtase de Santa Teresa”, polêmica escultura de Bernini.
  • Piazza Barberini – ao centro, outra obra de Bernini, a Fontana del Tritone.
  • Igreja Santa Maria della Concezione – neste igreja estão as criptas em que frades capuchinhos ornamentaram cinco capelas com ossos de irmãos da congregação. Com isso, foram criados ornamentos decorativos e símbolos cristãos. 

BAIRRO COPPEDÈ

Esta é uma dica de ouro da Ana Grassi, que faz um tour exclusivo para conhecer este bairro tão pouco visitado pelos brasileiros ainda. O nome do bairro vem de Gino Coppedè. Pintor, escultor e arquiteto, a pedido da alta burguesia da época, projetou casas pra lá de excêntricas no bairro que leva seu nome. 

Um mistura de estilos, tais como, o gótico, barroco, art-noveau faz das casas algo deslumbrante, detalhado e único. Ou seja, uma atração imperdível e item obrigatório na lista sobre o que fazer em Roma. Claro que a Ana também desenhou e deixou uma guia exclusiva com o Alê Mutran (alexandre_mutran), novamente.

GASTRONOMIA

Separe a noite deste dia para ir a Trastevere, famoso bairro gastronômico e boêmio de Roma. Entre as sugestões de trattoria da Ana Grassi estão Da Lucia e Da Enzo.  

O QUE FAZER EM ROMA? DIA 4 – PRINCIPAIS FONTES E PRAÇAS DA CIDADE (PARTE 2) E GALLERIA BORGHESE

Faça a outra parte das principais fontes e praças de Roma. Nesta rota estão não somente as icônicas Fontana di Trevi e Piazza Navona, mas também a Villa Borguese.

PIAZZA DEL POPOLO

Outra das praças principais de Roma é a Piazza del Popolo. Ao sul estão as igrejas gêmeas Santa Maria in Montesanto (esquerda) e Santa Maria dei Miracoli (direita). Projetadas por Rainaldi eram para ser gêmeas idênticas. Entretanto, alguns diferenças no terreno e na construção as fizeram ser relativamente diferentes por dentro e por fora. 

Ao centro está um obelisco de mais de três mil anos. Tal monumento foi trazido por Augusto de Heliópolis para decorar o Circo Massimo após a conquista do Egito.   

GALLERIA BORGHESE

Com obras de arte de Rafael, Caravaggio, Bernini etc., a Galleria Borguese é um dos must do em Roma. É permitido que fique dentro do recinto por no máximo duas horas e os tickets são bem concorridos. Vale comprar com bastante antecedência para garantir o seu lugar! Aproveite e visite seus jardins, que são uma obra de arte a parte. 

  • Pincio – para quem quiser mais uma linda vista de Roma, suba até os jardins de Pincio, que ficam acima da Piazza del Popolo.
  • Piazza di Spagna, Escadaria Espanhola (Scalinatá dela Trinità dei Monti) e Trinità dei Monti – a escadaria da Piazza di Spagna era point de quem queria ficar tranquilo no final do dia. Atualmente é muito tumultuado, mas não deixa de ser um ícone em Roma. Na praça está a Embaixada da Espanha e a Fonte da Barcaccia, de Pietro Bernini.

Crédito da foto: pixabay.com

FONTANA DI TREVI

A mais famosa fonte do mundo foi inspirada nos arcos triunfais romanos. Originalmente o que era o terminal do Acqueduto Acua Virgo virou um dos lugares mais fotografados do mundo. É tradição jogar, virado de costas, uma moeda na Fontana di Trevi, mas captar este momento sozinho é praticamente impossível. Para pegar a Fontana de Trevi vazia, recomendo que vá muito cedo para lá, tipo umas 6 de la matina (de verdade). Caso contrário, terá que ter paciência, paciência e paciência. 

Crédito da foto: pixabay.com

  • Quirinale – antiga residência de verão dos Papas, dos reis e que agora é residência do chefe de Estado italiano.

PANTHEON

Localizado na Piazza della Rotonda é o mais antigo e conservado edifício romano. A princípio era para ser um templo dedicado a todos os deuses, entretanto, virou uma igreja. Com entrada gratuita, as grandes filas são para ver o orifício no topo da igreja, assim como, o túmulo de Rafael. A luz que entra por aquele círculo do topo é algo surreal!

  • Campo dei Fiori – sua praça tem um das feiras de rua mais tradicionais da capital italiana. Atrai vários turistas e locais com suas barracas de verduras, frutas e especiarias. Ali também é gostoso sentar em um final de dia para tomar um aperitivo antes do jantar em um de seus barzinhos descolados. 

Crédito da foto: pixabay.com

PIAZZA NAVONA

Gosto bastante da Piazza Navona. É aqui que fica a Embaixada Brasileira, que você pode visitar gratuitamente mediante agendamento. Além disso, é recheada de artistas de rua e cafés badalados que merece ao menos um prosecco. 

O estilo barroco da praça traz em seu centro a Fontana dei Quattro Fiumi, que representa os quatro maiores rios daquela época. Além disso, ali está a Basílica di Sant’Agnese in Agone, com cúpula desenhada por Borromini.

COMPRAS E GASTRONOMIA

Bem em frente a Piazza di Spagna está a Via dei Condotti, que a rua em que estão lojas de grife como Fendi, Gucci e Armani. Mas calma que tem lojas mais acessíveis pelas redondezas. Afinal, é uma da melhores área para isso em Roma. 

A dica da Ana Grassi é uma parada no Caffè Greco. Fundado em 1760, possui mais de 150 obras de arte em seu interior. O café fica também na Via Condotti e é elegantíssimo. Além disso, passe também no Pompi, que tem um dos melhores tiramisù que vai comer e fica na Via della Croce. 

O QUE FAZER EM ROMA? DIA 5 – EATALY E OUTROS PONTOS

Tire parte do dia para descansar da maratona ou para se preparar para seguir para o aeroporto. Separe uma parte do tempo para ir ao Eataly, um dos maiores supermercados de gastronomia da cidade.

Além disso, se sobrar um tempo ou tiver mais um dia, vá até a Cittadella. Caso queira ver um pouco de modernidade coloque na rota Maxxi Museum, assim como, Auditorium Parco dela Musica e Galleria Varsi.

Crédito da foto: pixabay.com

DICAS PARA NÃO PASSAR PERRENGUE COM O QUE FAZER EM ROMA?

ROTEIRO PERSONALIZADO E TOURS PRIVATIVOS

Roma é uma das cidades mais históricas do mundo e mais ricas de lugares para ir. Para aproveitá-la da melhor forma possível, o ideal é você entender qual é o seu perfil de viajante e o que é realmente interessante. Caso queira algo personalizado e desenhado especialmente para você, sugiro que converse com a Ana Grassi também. Ela é a primeira travel designer do Brasil e conhece como ninguém a Itália. 

Para entenderem o trabalho da Ana, antes de desenhar o roteiro do Alê, ela Ana fez um conversa com ele para entender seu perfil e entregar mais de 40 páginas de conteúdo riquíssimo. Caso não tenha tempo, ela ainda pode reservar todos os seus hotéis, restaurantes, passeios etc. Olha só que maravilha!

Além disso, os tours privativos de Roma Imperial (inclui Coliseu) e Coppedè foram desenhados por ela e feitos com uma de suas guias e que fala português. Para falar com Ana Grassi, basta encaminhar um email para [email protected]

Recomendo também segui-la pelo Instagram no Ana Grassi Travel Designer (anagrassi_traveldesigner). A diva italiana (como a chamo carinhosamente) dá dicas maravilhosas diariamente sobre o país, fora que é uma simpatia! 

ALÉM DISSO, TAMBÉM TEM UM BLOG COMPLETO SOBRE ITÁLIA QUE TE AJUDARÁ COM MAIS DICAS SOBRE O QUE FAZER EM ROMA…

Para se inspirar, convido vocês também a acessarem o blog ITALIAna, que é referência absoluta sobre país da bota.  

CASO FAÇA POR CONTA, O QUE PRECISA COMPRAR OU RESERVAR ANTES?

ROMA PASS

Passe turístico que pode ser comprado para 24, 48 ou 72 horas através do site. Se comprar o passe para 72 horas, por exemplo, terá direito a gratuidade de duas atrações e descontos nas demais. 

Além disso, furará fila nas atrações em que optou pela gratuidade, mas um cuidado. No caso do Coliseu, mesmo com o passe, precisa reservar a visita. Não está incluso o passeio pelo subterrâneo.

Por isso, se fosse você, compraria o ticket de 72 horas (38 euros) e faria gratuitos: Coliseu com Fórum Romano (será o mesmo ticket) e a Galleria Borghese. Os demais museus etc terão 20% off.

  • Vaticano, assim como, o tour cobrado a parte
  • Coliseu (Roma Pass), assim como, o tour cobrado a parte
  • Castel Sant’Angelo (Roma Pass)
  • Galleria Borghese (Roma Pass)

Crédito da foto: pixabay.com

OUTRAS DICAS SOBRE O QUE FAZER EM ROMA?

  • Museus – veja o que abre ou não às segundas, caso este dia esteja no seu cronograma
  • Validação do ticket de transporte – antes de entrar em qualquer transporte público em Roma, valide o ticket. Caso contrário, um fiscal pode te multar. Ou seja, evite perrengue desnecessário.
  • Horário – vá cedo a atrações como Vaticano, Basílica di San Pietro e Colosseo. Se quiser pegar a Fontana di Trevi vazia terá que cair da cama, mas não se esqueça das moedas para atirar nas fontanas. Leve as brasileiras, pois os pedidos serão os mesmos e sairão com 75% off! Ou seja, economize alguns euros…rs
  • Comidas e bebidas – procure entrar em restaurantes e lujinhas longe das principais atrações. Além de ser inflacionado, é turistão na veia e não tem o real sabor da Itália raiz.

AGRADECIMENTOS ESPECIAIS A…

Ana Grassi, por ter desenhado o roteiro e organizado dois belíssimos tours em Roma nos dias em que o Alê por lá ficou. Você foi maravilhosa, como sempre. Grazie mille! (Instagram: anagrassi_traveldesigner)

Alê Mutran, por ter compartilhado mais esta viagem conosco através de seu Instagram. Grazie mille, Habib! (Confira nos destaques do Instagram: (alexandre_mutran)

GOSTOU DAS DICAS SOBRE O QUE FAZER EM ROMA? QUER ECONOMIZAR? PLANEJE SUA VIAGEM POR AQUI! 

  • Veja todos os benefícios para leitores em nosso Clube de Descontos e Vantagens, clique aqui.
  • Que tal reservar sua acomodação pagando o melhor preço? Confira opções com descontos de até 50% através deste link.
  • Sabia que o seguro viagem para Europa é OBRIGATÓRIO? Quer viajar tranquilo e ainda ganhar milhas da Smiles? Contrate o seu com atendimento pelo Whatsapp e pontuação Smiles a cada real gasto. Além disso, leitores do blog tem desconto cumulativo de 20 a 50% com o código DESCNPD. Clique neste link e entenda como garantir o melhor preço!
  • Vai para o exterior? Saia de casa conectado com chip internacional de celular entregue em casa. Leitores do blog têm 5% de DESCONTO com o cupom: naopiradesopila, clique aqui.
  • Alugue o carro para sua road trip com benefícios e economia. Nosso parceiro cobre o menor preço, te isenta de IOF e ainda parcela. Saiba os detalhes e obtenha tais benefícios através deste link.

Além de não te custar nada mais, terá boas vantagens e ainda ajudará na monetização do conteúdo do blog. Para cada transação realizada, receberemos uma pequena comissão. Entretanto, caso tenha que cancelar e fazer uma nova reserva, entre novamente pelos links acima. Infelizmente, os sites acima desconsideram a comissão quando isso acontece porque não conseguem rastrear a origem.

Obrigada por ajudar quem te ajuda na hora de planejar e fazer sua viagem!

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)