etarismo e carreira

Etarismo: o que fiz até aqui ou anos trabalhados na área?

Etarismo: o que fiz até aqui ou anos trabalhados na área?

Você já parou para discutir etarismo com seus pares e colegas de trabalho? E com amigos? Já parou para conversar sobre as novas gerações ou simplesmente as critica a todo momento?

Com o avançar do perfil de um mercado de trabalho muito mais diverso e competitivo é comum que tenhamos choque de gerações. Há aquela famosa e falsa sensação generalizada de falta de experiência das pessoas com idade entre seus 18 e 25 anos. 

Também como há forte preconceito com pessoas que passaram dos 45 anos e que ainda estão no mercado de trabalho exercendo profissões fora da liderança. Mesmo que seja um preconceito ainda que velado tanto com as novas gerações quanto com as gerações mais maduras é inegável que exista. 

Para mim, independente das pessoas ou dos estereótipos que tentam nos colocar, temos que olhar para nós mesmos e entender qual é a nossa trajetória. Aprendi ao longo dos anos que mentoro pessoas e suas carreiras que, o certo a perguntar não é quanto anos alguém tem e, sim, o que fez até o momento presente.

Na verdade, pensando aqui, não me lembro de ter perguntado de cara a idade de ninguém quando o assunto é carreira, mas sempre provoco para que me diga seus feitos. Pode parecer uma pergunta boba, mas vai na minha. Ela dá um nó e faz refletir sobre como se posicionar. 

ETARISMO OU VITIMISMO?

Se me permite, quando fizer reflexões de sua trajetória profissional, experimente trocar o pensamento em sua idade, etarismo ou anos de experiência pelo que fez até o momento presente. Coloque no papel seus feitos e o que te diferencia de outros profissionais que ocupam os mesmos cargos ou têm carreiras similares a sua. 

É um bom rabisco e começo para saber em que lugar está na fila do pão corporativa. Afinal, idade não mede competência ou feitos e, sim, anos de experiência, quando aplicável. Idade não promove, mas pode demitir, não só por conta do preconceito velado. 

etarismo e carreira

Claro que é preciso falar de etarismo, mas sem se vitimizar para não pirar ou bater cabeça. A conta chega pesada não só para o corpo, mas também para o bolso, “status corporativo” e saúde mental, se não entender onde chegou e para onde vai depois de tantos anos no mercado de trabalho. Mercado este com tantas gerações, diferentes skills e muita velocidade evolutiva.

VOCÊ NÃO SABE O QUE É ETARISMO?

Entre as definições que li, a que melhor me identifiquei foi do National Geographic, que diz:

“O etarismo é o conjunto de estereótipos, preconceitos e discriminações direcionados a pessoas com base na idade, segundo descreve a Organização Mundial da Saúde (OMS). A organização global também alerta que a discriminação por idade pode trazer sérias consequências para saúde, o bem-estar e os direitos humanos.”

Bora enfrentar o etarismo, entender sua fila no pão corporativo e ter uma carreira mais saúdavel?

Um beijo e até a próxima 🙂 

LEIA TAMBÉM:

QUAL É O SEU PROPÓSITO DE VIDA?

AUTO ESTIMA: DÊ UM UP NA SUA!

 

Créditos da foto: pixabay.com

Mais lidas
Clube de Vantagens
Economize na sua Viagem

Cada vez que você reserva um produto por algum destes links do blog, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.

GARDENS <br><span class="lifestyle">Viagens e Lifestyle</span>

GARDENS
Viagens e Lifestyle

Idealizadora e fundadora do Não Pira, Desopila, apaixonada por SUP e ex bailarina do Municipal de São Paulo, largou sua carreira de executiva em uma grande multinacional para viver os seus sonhos e ter uma vida mais leve.

Leia Mais
Demais Autores
Mari Rogatoo

Mari Rogatoo

Gastronomia

Ricardo Andion

Ricardo Andion

Games & Gastronomia

Mateus Fon

Mateus Fon

Finanças

Alessandra Lopes

Alessandra Lopes

Yoga e Hawaii

Luci Orkov

Luci Orkov

Vida Saudável

Ana Paula Teixer

Ana Paula Teixer

Arquitetura & Design

RECEBA NOSSO CONTEÚDO POR E-MAIL

Open chat
Olá. Podemos ajudar?
Olá. Podemos ajudar?