O que fazer em Itacaré? Dicas e roteiro do destino baiano de todas as tribos!

O que fazer em Itacaré? Dicas e roteiro do destino baiano de todas as tribos!

Procurando o que fazer em Itacaré?

Destino que considero ser para todas as tribos, Itacaré tem um bom diferencial entre muitos dos paraísos baianos da região. A logística para chegar é muito tranquila. Basta descer no aeroporto de Ilhéus e seguir por até uma hora e meia até lá. Ou seja, não é necessário pegar lancha, barco ou outra embarcação como quem vai até Morro de São Paulo, Boipeba, assim como, Barra Grande.

Estive pela segunda vez em Itacaré e fiquei feliz por vê-la mais desenvolvida, estruturada e segura. A minha única lamentação é que a maior parte do período o tempo não colaborou, inclusive com um dia inteiro de chuva torrencial. Uma pena, mas vejo como um excelente pretexto para voltar e logo!

Claro que este fato não será impeditivo para eu dar dicas mastigadas para você montar o roteiro. Vamos a elas?

O QUE FAZER EM ITACARÉ?

CONHEÇA AS PRAIAS URBANAS

Um programa que fará tranquilamente a pé é conhecer as quatro praias urbanas. No que eles chamam de Caminho das Praias, na direção contrária da bifurcação com a Rua Pituba, siga até chegar a Praia do Resende, que é a primeira delas. Ótima pedida para quem quer relaxar na areia, mas sem muita infraestrutura de praia.

Na sequência, está a Praia da Tiririca, que é o point do surf em Itacaré, além de ser considerada a melhor praia para surfar na Bahia. Claro que a infra por aqui é maior tendo pousadas, hotéis e melhor infra que a Praia do Resende. 

A terceira das praias é a do Costa, que apesar de bela não é aconselhada para banho. Além de não ter qualquer infraestrutura, tem fortes correntezas e é deserta. Ou seja, caso resolva entrar e alguma correnteza te pegar, a probabilidade de ficar em apuros é alta. 

Na sequência está a Praia da Ribeira. Considerada na lista de muitos uma das mais bonitas de Itacaré. Por lá, a infraestrutura é uma das mais completas. Com um mar muito mais tranquilo que a Praia da Tiririca e sem as correntezas da Praia do Costa, é uma das preferidas para aquele mergulho bom. Se quiser um pouco de aventura, há uma tirolesa e prática de arvorismo nela também. Era para eu ter feito uma destas atividades mais aventureiras, mas infelizmente o tempo não colaborou.

Para quem for fazer o Caminho das Praias, recomendo reservar um dia para curtir e conhecer todas. Além disso, recomendo também que aproveite e faça trilha até a Prainha, que é outra das consideradas mais belas praias de Itacaré.

Recapitulando para não ficar confuso…

QUAIS SÃO AS PRAIAS URBANAS DE ITACARÉ?

Na sequência até chegar à Prainha são: Praia do Resende, Praia da Tiririca, Praia do Costa e Praia da Ribeira.

FAÇA A TRILHA DAS QUATRO PRAIAS

Além das quatro praias urbanas, há o que eles chamam de Trilha das Quatro Praias, que não tem nada a ver com as praias acima. Para ter acesso a elas pode ser feito a pé ou parcialmente a pé. Algumas pessoas optam por fazer o caminho sozinho, mas eu não aconselho. 

Também não aconselho fazer o passeio em grandes grupos como é geralmente oferecido pelas agências na Rua Pituba e arredores pelo valor aproximado de R$ 50,.. O motivo? Não necessariamente o guia que te acompanhará te dará explicação detalhada acerca da vegetação, dos fatos e da história que há. Além disso, como a trilha é feita toda a pé, pode ser um perrengue para idosos, crianças ou pessoas com pouco condicionamento físico. Digo isso porque neste tipo de tour obrigatoriamente terá que descer e subir dois ladeirões. 

O QUE RECOMENDO…

(farei um texto só sobre isto depois) É fazer esta tranquila trilha parcialmente a pé para evitar perrengue. Neste percurso, que fiz desta última vez com uma agência séria, irá de carro até a parte da estrada em que inicia a trilha da Praia da Engenhoca, que atualmente é o principal pico das aulas de surf para principiantes. De lá, seguirá por trilha até a Praia do Havaízinho, que possui uma pequena faixa de areia e é uma delícia de ficar por um tempo. 

Ao invés de seguir por trilha, voltamos para o carro e de lá fomos até o acesso as praias da Camboinha e Itacarezinho. Aqui, uma curiosidade. Muitos falam que Itacarezinho é toda a extensão de faixa de areia que vemos no topo do mirante, mas não é. Na verdade, esta praia começa em frente ao resort Txai. 

Pra fechar o tour, nada como um pulo até uma das cachoeiras mais bonitas de Itacaré, a Cachoeira do Tijuípe. Além do caminho desde a sua entrada ser de extrema paz, é tudo muito organizado. Para entrar é necessário pagar uma taxa entre R$ 13 e R$ 17, dependendo se está com ou sem guia/excursão.

QUEM FAZ O TOUR DAS 4 PRAIAS?

Fiz e recomendo fazer com o queridíssimo Alessandro da Margueta Adventure, que conhece cada cantinho da vegetação e de Itacaré na palma da mão. A Margueta é uma agência bilíngue diferenciada em Itacaré. Referência no Trip Advisor, é  especializada em tours e transfers privativos. Além dos passeios serem educativos e focados no bem estar dos clientes, são feitos em SUVs novas e com extremo conforto. 

Claro que o preço é maior que os que encontrarão pelas ruas, mas eu não abro mão de um serviço de qualidade e bem estar tanto pra mim quanto para os meus leitores. O contato deles é (73) 9 9953 9079 e o valor do passeio é R$ 180,. Caso queira fazer a trilha completa, eles fazem também. 

FAÇA A TRILHA ATÉ A PRAIA DE JERIBUCAÇU

Pra fechar o circuito de praias em Itacaré, reserve outro dia para fazer a trilha e conhecer a Praia de Jeribucaçu, com a Cachoeira da Usina e Praia do Arruda. Era para eu ter feito este tour desta última vez, mas a chuva atrapalhou meus planos.

De qualquer maneira, recomendo que o façam, já que estamos falando de um das praias mais bonitas de Itacaré.

Quem faz? Novamente, recomendo fazer com a Margueta. Quem geralmente faz este passeio é o Elton, que é uma simpatia e vai todo equipado com GoPro e afins, preocupado em tirar as melhores fotos. O contato é (73) 9 9953 9079.

 Praia de Jeribucaçu – Crédito da foto: Alessandro – Margueta Adventure

QUE TAL FAZER AULAS DE SURF?

Uma vez em um dos picos de surf mais famosos da Bahia, fazer ao menos uma aula de surf é uma daquelas experiências únicas. Geralmente, a aula para os iniciantes é na Praia da Engenhoca, que é propícia para isso. 

Procurem pelos meninos da Margueta, que são surfistas e também dão aulas de surf. Sim, eles são pau pra toda obra, mas com responsabilidade e sem perrengue…rs 

Caso você queira fazer a aula em outra praia, não tem problema, eles te levam. Entretanto, só não vale querer ser iniciante na Praia da Tiririca, ok?

FAÇA RAFTING NO RIO DE CONTAS

Você sabia que Itacaré é um dos lugares mais baratos para fazer rafting no Brasil? Mas isto não significa que seja menos radical! Com corredeiras do Rio de Contas nos níveis 1,5 ao 6, a aventura começa em Taboquinhas, um distrito próximo de Itacaré, que é base das atividades radicais na região.

Um dos pontos altos do passeio além das quedas é a possibilidade de saltar de uma pedra com 8 metros de altura, bem como, embarcar em uma tirolesa.

Quem faz? Adivinha? Falem com Alessandro ou Elton da Margueta. O contato é (73) 9 9953 9079. Valor R$ 130, por pessoa.

VEJA O POR DO SOL NA PONTA DO XÁREU

Um dos lugares mais especiais para ver o por do sol em Itacaré é sem dúvida a Ponta do Xáreu. Localizado na ponta esquerda da Praia da Concha, para chegar até lá, basta subir um pequeno morrinho, pequeno mesmo.

Claro que em absurdamente menor proporção, o local me lembrou Jericoacoara, quando avistei do morro um punhado de gente subindo ali para ver o sunset. Além de ver o sol ir embora, de lá é possível ter uma visita do encontro do Rio de Contas com o mar de Itacaré de uma lado. Do outro lado, a orla toda da Praia da Concha, com o farol da cidade.

PASSEIE PELA RUA PITUBA

Saindo do circuito rio, mar e cachoeira, que tal passear pela rua principal de Itacaré? Popularmente conhecida como Pituba, seu verdadeiro nome é Rua Pedro Longo. A rua não tão pequena assim é recheada de comércio. Lojas, restaurantes, bem como, supermercados e até pousadas populam a Pituba. Ou seja, é praticamente impossível ir a cidade sem ao menos passar uma vez por ela. 

ONDE COMER EM ITACARÉ? QUAIS RESTAURANTES IR?

Já que entramos na Pituba, aproveitarei o gancho para dar a dica de bons restaurantes para ir em Itacaré. Claro que farei um texto apartado com mais informações de cada um deles, mas não poderia deixar de falar de cada uma das excelentes opções gastronômicas que tive desta última vez. Cada um em um ponto distante de outro.

RESTAURANTE MANGA ROSA

Para quem estiver na Pituba, aproveite para jantar no Restaurante Manga Rosa. Com um decoração super zen e descolada, o restaurante prestigia os produtores locais nos ingredientes de seus pratos. Uma das coisas que me chamou atenção foi a opção para duas pessoas vir exatamente montada com dois pratos de mesmo tamanho para cada um. O que evita o desperdício e viabiliza o ótimo custo x benefício do cardápio. Aos que viajam sozinho, uma boa notícia. Todos os pratos tem opção para uma pessoa, sem ser uma customização em que estamos acostumados a pagar aqueles 60% do preço total, que pra mim não faz muito sentido. Além disso, o Manga Rosa possui cardápio kids a um preço ótimo.

Minha sugestão é o filé de peixe ao molho de camarão e banana da terra, com arroz ao curry (R$ 38,90 uma pessoa). Harmonize com caipirinha de limão com capim santo (R$ 15,).

CAFÉ COM CACAU

Itacaré fica na Costa do Cacau e não tem como sair de lá sem ao menos provar um simples chocolate. Por isso, na volta da Cachoeira do Tijuipe, pare para almoçar no Café com Cacau. O lugar cresceu tanto que virou também um restaurante.

Minha recomendação é fazer não só a parada para almoço, mas também para sobremesa e café. Além disso, caia na tentação de ir a sua lojinha e leve chocolates produzidos lá mesmo, no meio da natureza. 

Uma boa pedida para o almoço é a deliciosa moqueca de peixe (R$ 85, para duas pessoas), que é super bem servida e leve de verdade. Harmonize o prato com uma das cervejas artesanais baianas. Para fechar com chave de cacau (rs), peça o café feito com cacau, que vem inclusive com um potinho de chantilly de coco. O acompanhe com um imponente e farto bolo de cacau pra saciar toda a vontade de cacau, chocolate e afins do dia!

CABANA CORAIS

Não tinha falado ainda da Praia da Concha, mas propositadamente. Localizada perto de várias pousadas, inclusive da que fiquei desta última vez, a praia tem águas bem calmas e boa faixa de areia, sendo perfeita para curtir um dia de praia. 

Há várias estruturas ao longo da orla, mas recomendo a Cabana Corais por alguns bons motivos. Além de ter um cardápio bem variado e preços ótimos para uma cabana de praia, está em um cantinho estratégico da Praia da Concha. Por ali, é formada uma mini baia, em que o mar consegue ficar mais tranquilo ainda. Além disso, está de frente para o farol e tem uma vista privilegiada do por do sol e do nascer da Lua.

Se não bastasse, boa música rolando o tempo todo também está no pacote. Chegue cedo e pegue uma das barracas com sofazinho. Para almoço, peça o tradicional e queridinho Camarão Tropical Corais. Uma generosa porção de camarões servidos dentro e com purê de abacaxi (R$ 80, a 132, dependendo do tamanho do camarão). Acompanha arroz e salada. Harmonize com mojito para dar um frescor. 

ONDE FICAR EM ITACARÉ?

Há muitas opções de pousadas charmosas na cidade. Escolha ficar entre a Pituba e a Praia da Concha para ficar bem localizado e perto de tudo, a ponto de fazer muita coisa a pé. Desta última vez, fique na Pousada Villa N’Kara, que possui uma boa pontuação no Booking e é bem aconchegante. 

A pousada possui duas piscinas, sendo uma delas mais privativa, perfeita para quem quer sossego. Todos os quartos são bem espaçosos e possuem as comodidades clássicas, além de uma providencial rede na varanda. Da Villa N’Kara até a Rua Pituba são nem dez minutos a pé. Já a Praia da Concha, está a menos de cinco minutos. Ou seja, ótima localização para você perambular em Itacaré. 

Gostei bastante da pousada, principalmente, da tranquilidade, mesmo a pousada estando cheio. O atendimento da turma da recepção também merece destaque. Estavam sempre prontos a ajudar em qualquer tipo de solicitação.

COMO CHEGAR EM ITACARÉ?

Dei uma pitada no começo do texto que é muito fácil chegar em Itacaré. E é mesmo! Um das alternativas é contratar um transfer desde o aeroporto através de sua pousada ou com o Alessandro da Margueta. O preço do transfer varia entre R$ 170, e R$ 300,. Vai depender do tipo de carro e nível de conforto e exclusividade que procura.

Caso a grana esteja curta, é possível pegar um taxi do aeroporto de Ilhéus até a rodoviária (em média R$ 20,). De lá, você pegará um ônibus até a rodoviária de Itacaré (R$ 15,), em um trajeto de uma hora e meia. Chegando na rodoviária, pegue outro taxi até a sua pousada. Até 4 km, o preço é tabelado em R$ 20. Ou seja, juntando tudo ficará em R$ 65, para uma pessoa. 

Para quem vem de Barra Grande é muito fácil também. Assim que sair da lancha rápida, atravesse a rua e entre no posto rodoviário para comprar sua passagem de ônibus. Custará R$ 11,15 em um trajeto de uma hora até a rodoviária de Itacaré. Agora, se prepare. Atrasos de meia hora para partir são bem normais. Caso queira um transfer, fale com os meninos da Margueta para ajudar vocês.

SEGURANÇA

Um tema que tem sido muito questionado quando falamos em Itacaré é a questão da segurança. Perguntei para todos os meus contatos como estava a situação, já que tem gente que tem a impressão que não dá para ir ao destino sem passar perrengue. Sinceramente falando, me senti bem segura caminhando pelas ruas, inclusive a noite. 

Um dos dias que saí para jantar, voltei para pousada bem tarde e andando. Não vi nada estranho e foi bem tranquilo. Muitos falam também do perigo na trilha das 4 praias. Sinceramente também, achei super tranquilo. A Rua Pituba, por exemplo, é bem sinalizada de policiais por todo tempo. 

Por isso, não deixem de conhecer este paraíso. Os problemas com segurança realmente aconteceram, mas em um passado próximo. Investiguei esta questão o tempo todo desta vez justamente para trazer a minha percepção a vocês. Fiquem tranquilos e aproveitem este paraíso!  

VALE A PENA ALUGAR UM CARRO?

Depende. Se você tem a intenção de perambular não somente por Itacaré, mas também por outros paraísos baianos, a resposta é sim. Caso tenha planos de ficar somente em Itacaré, no máximo dar um pulo em Ilhéus, acho besteira. Caso tenha planos de alugar um carro, recomendo pesquisar neste link, que faz um comparativo de várias locadoras e ainda poderá parcelar.

Crédito da foto: Alessandro – Margueta Adventure

QUANTOS DIAS FICAR EM ITACARÉ?

Há muito o que ver em Itacaré, mas tudo na devida calma que o destino merece. Por isso, recomendo ficar em Itacaré no mínimo quatro noites. A rota das 4 praias urbanas com Prainha te tomará um dia, a rota das outras 4 praias mais outro dia. Além disso, tem o rafting, o surf, além de outras atividades e do descanso merecido. Não recomendo nem pensar um bate volta vindo de Ilhéus ou Barra Grande. 

E MALA?

Se ficar somente em Itacaré e contratar transfer do aeroporto para o hotel, a mala pode ser maior, já que não terá que pegar barco etc. Se for para outros destinos nos arredores, tais como, Barra Grande e Boipeba, pode tratar de reduzir. O ideal é uma mala de mão, de preferência de rodinha e com alça para carregar. Sabe aquelas malas moles? A melhor mala pra lá..

VALE A PENA IR ATÉ BARRA GRANDE NO ESQUEMA BATE VOLTA?

Sinceramente, não recomendo. O ideal é separar alguns dias para ir a Barra Grande e conhecer de verdade. Por mais que eu fale isso, depois da trilha das 4 praias é o passeio mais procurado pelos turistas que visitam Itacaré.

Se você estiver disposto a pegar uma estrada em péssima condição e ficar balançando na estrada de terra por mais de uma hora, vá em frente. Prefiro que saiam de Itacaré e vão até Camamu e de lá peguem a lancha rápida e fiquem ao menos três dias inteiros em Barra Grande.

E O BATE VOLTA ATÉ MORRO DE SÃO PAULO?

Pior ainda…rs! São duas hora e meia cada trecho pra ficar por lá pouquíssimo tempo. Nem vou me estender mais no assunto porque acho um absurdo fazer isso, de verdade…hahahaha. Fora que provavelmente não verá o por do sol espetacular de Morro. 

Aproveite o tempo que você reservou para Itacaré e curta Itacaré. Não é a toa que escrevi mais de duas mil palavras. O máximo que recomendo é um pulo ou uma noite em Ilhéus na ida ou na volta para conhecer a parte histórica. A cidade respira Jorge Amado e merece ser vista. 

Nestes passeios bate volta, recomendaria somente a ida a ainda quase desconhecida Serra Grande. Por lá, não há a infraestrutura de Itacaré, mas vale a sua ida para conhecer esta belezura de lugar.

LEIA OUTROS TEXTOS DA BAHIA

ROTEIRO – MORRO DE SÃO PAULO E BOIPEBA

O QUE FAZER EM MORRO DE SÃO PAULO?

O QUE FAZER EM BOIPEBA?

O QUE FAZER EM BARRA GRANDE?

ROTEIRO – LITORAL NORTE DA BAHIA

ROTEIRO – CARAÍVA, TRANCOSO, ARRAIAL D’AJUDA E PRAIA DO ESPELHO

OUTROS TEXTOS DA BAHIA

GOSTOU DA DICA? QUER ECONOMIZAR? PLANEJE SUA VIAGEM POR AQUI! 

Além de não te custar nada mais, terá boas vantagens e ainda ajudará na monetização do conteúdo do blog. Para cada transação realizada, receberemos uma pequena comissão. Entretanto, caso tenha que cancelar e fazer uma nova reserva, entre novamente pelos links acima. Infelizmente, os sites acima desconsideram a comissão quando isso acontece porque não conseguem rastrear a origem.

Obrigada por ajudar quem te ajuda na hora de planejar e fazer sua viagem!

 

 

Gostou das dicas? Seja mais um leitor parceiro e nos pague um café!

Se esta dica for útil a você, retribua a gentileza e ajude a gente também! Cada vez que você reserva um produto por algum dos links abaixo, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar esta plataforma e a atualizar nosso conteúdo com várias dicas bacanas e úteis a você, sem que tenha que pagar nada a mais por isso. Caso tenha que cancelar a reserva por ter encontrado um preço melhor no Booking.com ou em outro parceiro, entre novamente no link de hospedagem abaixo para fazer a transação, já que o site de hospedagem desconsidera a comissão pra gente quando ocorre o cancelamento e é feita uma nova reserva. Muito obrigada ;-)