Como manter a saúde mental na quarentena?

Como manter a saúde mental na quarentena é uma das perguntas mais feitas ao Google, com toda certeza. O motivo? Não é um motivo específico, mas vários deles. Quem tem o privilégio de ficar em casa, muitas vezes não está só. É cachorro, marido ou esposa, filhos, papagaio e afins. Com isso, uma sobrecarga de afazeres domésticos, home office, assim como o cuidar dos filhos, ir ao supermercado e por aí vai.

Por mais que o casal divida cirurgicamente as tarefas ou a pessoa que more só tenha uma rotina de lar, equilibrar todos os pratinhos com louvor é praticamente missão impossível, mas nem por isso perca a calma. Tudo tem o lado bom nesta vida, acredite.

Caso você não esteja na parte da população que pode ficar em casa durante a quarentena, certamente tem sofrido o outro lado da moeda com muito mais intensidade. Afinal, cada segundo fora do isolamento é um risco de contágio, não é mesmo? Além disso, há muitas pessoas que nem querem chegar perto de ti por conta desta falta de isolamento, acertei? (Meu respeito a vocês que têm se arriscado por nós.)

E quem está em situação de vulnerabilidade? Quem não tem água suficiente para fazer higienização pessoal e dos seus? E o pessoal que não tem condições financeiras para comprar um frasco de álcool gel?

Pois é, não está fácil pra ninguém, mas está mais difícil para muitos, certamente. Por isso, cá estou para ajudar quem chegou a este texto a tentar trabalhar da melhor forma possível sua saúde mental durante e após a quarentena. Antes disso, quero deixar bem claro que não sou psicóloga ou coach. Sou uma pessoa que pratica suas diversas válvulas de escape para ter equilíbrio e inteligência mentais, o que tem dado certo há alguns anos.

REFLITA, PENSE NAS OUTRAS PESSOAS 

Como já deve ter ficado claro, a primeira coisa que tem que colocar na cabeça é que é tão ser humano quanto o próximo. Respeito, solidariedade, amor, assim como união e aconchego são algumas das coisas que temos que doar às demais pessoas, principalmente, nos dias de hoje.

Por isso, emendando com o texto que fiz sobre como o que fazer na quarentena para não pirar, que você pode ler aqui, é importante que antes de mais nada saiba que tem que ter paciência e calma neste momento. A saúde mental na quarentena só pode ser trabalhada se você realmente estiver a fim de. Entretanto, quando exercemos o respeito e amor ao próximo, ficamos muito mais leves, o que faz uma baita diferença em nossa inteligência emocional e equilíbrio. Mas não é somente isso.

COMO MANTER A SAÚDE MENTAL NA QUARENTENA?

Alguns gestos, que para certas pessoas serão difíceis em um primeiro momento, te farão muito bem. Respira e não pira, literalmente. É hora de fazer reflexões sobre o entorno, como fiz acima. Perdoar mais, dar mais valor ao que tem, ser mais flexível, tolerante e aprender a se cuidar e (começar) a se conhecer são excelentes iniciativas. Além disso, não pode bobear com a alimentação tampouco com o cuidado com o corpo. Quanto maior a sua imunidade, menor será a chance de ficar depressivo e afins. Se exercitar e se alimentar bem ajudam e muito o bem estar. 

Claro que não precisa ser uma rata de academia, mas que tal dar uma volta ao menos três vezes por semana? Eu, por exemplo, quando posso, faço caminhadas de pelo menos uma hora. Desligo os dados do celular, coloco a playlist predileta e vou que vou. É um alívio que não tem preço. Ou melhor, uma verdadeira meditação de forma diferente. Confesso que nos últimos dias tenho substituído o hábito pela dança dentro de casa, o que me faz bem também.

Outra coisa importante. Pense positivo, por mais que a casa esteja caindo. Pensamentos negativos e pessoas tóxicas atraem energias ruins e nos coloca ainda mais pra baixo. É preciso ser mais otimista do que nunca!

SERÁ QUE ESTAMOS PREPARADOS PARA O DIA SEGUINTE?

O isolamento veio para nos questionar se estamos preparados para o dia seguinte, sem depender do que achamos que temos, inclusive a tal da liberdade. 

As pessoas não estão acostumadas a ficarem em casa por obrigação. Em uma situação comum, por mais que já tenhamos maratonado séries e mais séries durante infindáveis finais de semana, ficar no nosso canto por espontânea vontade é muito diferente para o nosso psicológico. 

Claro que o privilégio (sim, o privilégio) de ficar em casa e fazer home office não é para a maioria da população brasileira. Há muita informalidade por aí e há muitos que têm que sair de suas casas para trabalhar ou fazer um bico para sobreviverem.

Por isso, é muito importante ter uma reserva financeira de pelo menos um ano. Sim, doze meses, para que tenha equilíbrio emocional, caso tenha um grande gasto inesperado, a perda do emprego ou outra situação indesejada e que mexa em seu bolso. Quando temos tal reserva, tomamos decisões mais centradas e até nos disponibilizamos a enfrentar riscos, necessários ou não.

Se você é do time que gasta tudo o que tem passou muito da hora de mudar de posição. Poupe, nem que seja R$ 100, por mês. Caso tenha dificuldades com isso, deixo aqui um texto sobre o valor do dinheiro na vida das pessoas para que você entenda como eu era e como mudei depois de ter feito a transição de carreira(clique para ler). Recomendo também que leia meu texto sobre a importância de ter uma reserva financeira.

TODOS OS PONTOS SE CONECTAM 

Você pode até pensar que tais pontos são desconexos, mas estão muito longe disso. Quem tem inteligência emocional, segurança financeira, cuida do seu corpo, ama o próximo e procura irradiar energias boas neste exato momento, em que muitos estão pirando, provavelmente está tirando de letra o isolamento. O tirar de letra que eu digo é não focar em assuntos que não precisam de foco. Esta pessoa está se preparando para ser alguém melhor depois que tudo acabar. Além disso, está se recriando e fazendo várias reflexões sobre sua vida. 

Claro que surtar um dia e se permitir a não fazer absolutamente nada em um ou outro dia de confinamento é algo absolutamente humano e normal. A gente precisa colocar esta energia do desabafar e do ócio criativo, assim como da preguiça pra fora. Faz um super bem! Não se cobre de mais, faça mais por você. Faça mais para ser uma melhor pessoa pra você. Esqueça o supérfluo, desapegue do que não te faz bem, desapegue do material e espalhe amor. Dê valor a vida, a quem você ama e a quem te corresponde com gestos e atitudes (família, namorado (a), crush, amigos e afins).

Por fim, a mensagem que quero deixar é que se dará bem depois de todo este período quem realmente deu atenção a sua saúde mental na quarentena e menos às redes sociais e ao apego ao fútil inútil. Claro que é óbvio que quanto menos ficar pendurado nas redes sociais, séries e afins, melhor será pra você, dear! 

Fiquem bem e, se precisar, estarei por aqui!

QUER MAIS DICAS PARA ENFRENTAR A QUARENTENA?

Recomendo que leia também os demais textos que escrevi recentemente. Te ajudarão a refletir sobre este equilíbrio que tanto falo.

O QUE FAZER NA QUARENTENA PRA NÃO PIRAR?

RECEITAS PARA COZINHAR NA QUARENTENA?

COMO USAR O ADESIVO EM CASA DO INSTAGRAM?

ONDE INVESTIR DURANTE A QUARENTENA?

Crédito da foto de capa: pixabay.com

Mais lidas
Clube de Vantagens
Economize na sua Viagem

Cada vez que você reserva um produto por algum destes links do blog, recebemos uma pequena comissão que ajuda a monetizar e a atualizar nosso conteúdo, sem você ter que pagar nada a mais por isso.

Picture of GARDENS <br data-lazy-src=
Demais Autores
Picture of Mari Rogatoo

Mari Rogatoo

Gastronomia

Picture of Ricardo Andion

Ricardo Andion

Games & Gastronomia

Picture of Mateus Fon

Mateus Fon

Finanças

Picture of Alessandra Lopes

Alessandra Lopes

Yoga e Hawaii

Picture of Luci Orkov

Luci Orkov

Vida Saudável

Picture of Ana Paula Teixer

Ana Paula Teixer

Arquitetura & Design

RECEBA NOSSO CONTEÚDO POR E-MAIL

Open chat
Olá. Podemos ajudar?
Olá. Podemos ajudar?